terça-feira, novembro 28, 2006

Espinhal, Vila Centenária

clique duas vezes, em cima do título , com o botão do lado direito do rato e visite um site com fotos magníficas
Igreja Matriz

Casas Senhoriais

Miradouro do Calvário

Pedra da Ferida (Cascatas), foto de Horácio Santos

Moinho na Serra do Espinhal

A primeira referência escrita ao nome de Espinhal remonta ao ano de 1219.
No século XV, o Espinhal já não era um lugar, mas sim uma aldeia. Esta aldeia em 1891, possuía 561 fogos que albergavam 2161 habitantes.
Em 16 de Julho de 1906, por decreto do Rei D. Carlos, o Espinhal passou a vila.
O Espinhal é uma freguesia do concelho de Penela, com 29,39 km2 e 895 habitantes, segundo o censo de 2001 e dista 13 km de Miranda do Corvo.

sexta-feira, novembro 24, 2006

Vamos destrui-la...?

Ovo ou zigoto - Divisão celular em curso

Embrião com 6 semanas

Embrião com 10 semanas

Embrião com 15 semanas de vida

Embrião com 23 semanas de vida


Só pode ter uma resposta...
Não ao Aborto!
Em defesa da Vida.
Mais e melhor planeamento familiar nos Hospitais Públicos.

quinta-feira, novembro 23, 2006

A Criação do Mundo ou a Tentação de Existir

Exposição de Vítor e Fátima


4 a 26 de Novembro de 2006
Sala de Exposições do Auditório Municipal de Penela

quarta-feira, novembro 22, 2006

Fórum de Turismo de Montanha e de Natureza

Lousã, 25 de Novembro de 2006

Mais informações em http://cm-lousa.pt

sábado, novembro 18, 2006

Sinal Vermelho!

Clique duas vezes em cima do título com o botão do lado direito do rato

Alterações Climáticas em Curso…

Ondas de calor fora de época, secas, incêndios, degelo, chuvas torrenciais e inundações…

O fenómeno das alterações climáticas é um dos maiores problemas ambientais que o Homem irá enfrentar durante este século.

Após Quioto e Montreal, mais uma conferência organizada pela ONU sobre ambiente, a 12ª Conferência das Nações Unidas sobre o clima, que se realizou em Nairobi, Quénia, entre 6 e 17 de Novembro de 2006, onde estiveram reunidos mais de 10 chefes de Estado e de governo e 130 ministros de todo o mundo e mais uma vez a montanha pariu um rato…

Os gases causadores do efeito estufa resultante da utilização dos combustíveis fósseis aumentaram mais de 9 vezes entre 1961 e 2003.

Os buracos nas camadas de ozono localizados sobre os pólos aumentam de dia para dia, embora nos queiram fazer crer o contrário.

O degelo nas calotes polares prossegue…

Prevê-se que as temperaturas médias globais aumentem até 5,8ºC e que o nível das águas do mar aumente em média de 15 a 95 centímetros, durante este século.

A temperatura da água do mar tem aumentado…

As Florestas Tropicais estão em xeque…

O deserto avança em África pondo em risco a sobrevivência humana naquele continente. Muitos países africanos vêem esgotar os seus recursos naturais. Ao sobrevoar-se aquele continente é possível avistar rios secos e imensos terrenos áridos em torno das cidades. Para um continente, no qual 70% das pessoas, que se encontram em condições de pobreza dependem da agricultura para sobreviverem, a desertificação da terra significa o aumento da miséria nesses países e o crescimento das favelas nas grandes cidades.

Sucedem-se as tempestades de elevado grau de intensidade, que tudo devastam…

Os relatórios apresentados nesta Conferência afirmam que o consumo humano supera a capacidade do planeta. Os números gerais indicam uma acentuada perda de recursos naturais. Em 33 anos (entre 1970 e 2003), houve uma redução em 1/3 das populações de espécies de vertebrados analisados.

O desaparecimento acelerado da biodiversidade marinha, resultado da pesca excessiva e da poluição, ameaça a segurança alimentar e o ambiente do planeta, alertaram os cientistas presentes na Conferência.

Até 2048 prevê-se o desaparecimento de todas as espécies marinhas.














O
Mar de Aral é um mar interior da Ásia, situado entre 43° e 46° de latitude norte e entre 58° e 62° de longitude leste, compartilhado entre o Cazaquistão ao norte e o Uzbequistão ao sul. Em 50 anos o Mar de Aral perdeu mais de metade da sua superfície...

Portugal será um dos países europeus mais afectados pelas alterações climáticas. Alterações que se traduzirão num aumento de temperatura e numa mudança no regime de precipitação (maior concentração temporal, com chuvas intensas em curtos espaços de tempo).

Devido ao aumento da temperatura e à diminuição da precipitação prevê-se que aumentem os períodos de seca no Alentejo, assim como a desertificação, nomeadamente em toda a margem esquerda do Guadiana, bem como a uma migração para norte de culturas mediterrânicas, como as oleaginosas e os sobreiros e ao desaparecimento das florestas de montanha.

O aumento da temperatura deverá ocorrer também na costa portuguesa, provocando alterações nas correntes e nos ecossistemas. Assistir-se-á a uma maior erosão costeira e à contaminação das reservas de água doce pela água salgada.

Aliás, os exemplos estão bem à vista, com a chuva intensa que se fez sentir no último mês, os rios Dueça e Ceira transbordaram e a água galgou as margens, colocando em risco povoações e estruturas viárias. E por isso, não vamos responsabilizar este ou aquele.

Rio Ceira

Porque isto sucede?

Porque as margens não são limpas e porque há construções que ocupam zonas protegidas e espaços naturais e leitos de rios e nalguns casos, neste país, a orla costeira. E ainda, porque todos nós temos responsabilidades, devido ao estilo de vida que levamos.

Cheias, incêndios florestais, secas graves ou aluimentos de terra ou aluimentos de terra são consequências óbvias que já começaram a ser sentidas.

Quando estes problemas se associam a casos de poluição, a situação pode tornar-se irreversível.

Aquíferos contaminados ou salinizados, solos degradados onde não cresce uma erva, cinzas que restam dos incêndios e são arrastadas encosta abaixo para reservas de abastecimento de água fundamentais, como o Rio Ceira (Segade).

A situação é preocupante… É necessário parar a destruição da natureza!

E revermos todos aquilo que podemos fazer para salvar este planeta, porque só há uma Terra…

sexta-feira, novembro 17, 2006

Miranda do Corvo, 870 Anos de História (1136-2006)

Comemorações dos 870 Anos da Carta de Foral - Foral atribuído em 19 de Novembro de 1136, por D. Afonso Henriques

Programação - 19 de Novembro de 2006:
11 horas - Início da cerimónia, com o hastear da bandeira, na Praça José Falcão, defronte da Câmara Municipal de Miranda do Corvo.
Quinze minutos depois terá início um concerto com a Filarmónica do Grupo Recreativo Mirandense.
15 horas - Segue-se sessão solene a ter lugar no Auditório Municipal, da Câmara Municipal de Miranda do Corvo, com a historiadora, Maria Helena da Cruz Coelho, especialista em História Medieval, da Universidade de Coimbra. Após a palestra terá lugar um recital com o cantor Nuno Guerreiro (ex-Ala dos Namorados).
16:15 horas- Inauguração do monumento comemorativo - réplica do pelourinho, do século XVI, que se encontra colocado no átrio da Câmara Municipal.
Segue-se uma festa popular, com saltimbancos, jograis e jogralesas, cantigas de amor e de amigo.
Estará presente na festa o Príncipe Afonso Henriques e o seu séquito real.
Será entregue aos representantes do povo, o foral de Miranda do Corvo aos Senhores Uzberto e Marina.
Os comes e bebes, não serão esquecidos, haverá um porco no espeto, caldo verde, broa e vinho...
Os artesãos do nosso concelho marcarão presença, expondo as suas obras em tendinhas.
Muita animação marcará por certo esta tarde de Domingo, que terminará com a actuação no Auditório Municipal, do Grupo de Fados Verdes Anos.


quarta-feira, novembro 15, 2006

Um Passeio a... Penela

Ameia do Castelo de Penela e vista para os Paços do Concelho

E que tal, num fim de semana próximo, agarrar no automóvel, na família, percorrer os 15 quilómetros de estrada, que nos separam da vila de Penela e do seu milenar castelo e mergulhar na história…

Castelejo ou Forte, interior do Castelo de Penela

Acredita-se que a ocupação da região remonte aos primitivos povos celtas, por lá passaram romanos, visigodos e árabes…

Foto do Forte

Na época da Reconquista cristã da península, os domínios de Penela terão sido tomados pelas tropas de Fernando Magno, em 1064. Em 1065, o rei de Leão concedeu carta de povoamento a Penela, já então murada, e a mais quatro povoações da região. No testamento do conde Sesnando Davides - 1087, a quem o soberano entregara a administração do condado Conimbricense, afirma-se ter sido o conde a povoar os domínios do Castelo de Penela.

A ofensiva muçulmana que, em vagas sucessivas 1116 e 1117, conquistou e destruiu o Castelo de Miranda do Corvo, causando o abandono do Castelo de Soure, integrantes da linha de defesa de Coimbra, terá ameaçado o Castelo de Penela. A perda ou abandono de sua posição explicaria a conquista que é atribuída a D. Afonso Henriques em (1112-1185). A carta de Foral, foi outorgada pelo soberano em 1137.

Trás dos Castelos, presumível estábulo

A antiga fortificação chegou ao século XX em estado de abandono e ruína.

Escadaria de acesso ao Forte

Castelo de montanha, em pedra de granito, ocupa uma área aproximada de meio hectare. Apresenta planta com o formato poligonal irregular, orgânica (adaptada ao terreno), com elementos dos estilos românico, gótico e manuelino. Os estudiosos admitem que os seus trabalhos se desenvolveram em duas etapas construtivas principais:

- No Século XIV, quando foi erguido o circuito das muralhas, onde se conservam quatro das doze torres que o integravam; e

- No Século XV, a que pertence a Porta da Vila (a Sudoeste) e o castelejo ou forte, evolução estrutural da antiga Torre de Menagem.

Subsistem ainda a chamada Porta da Traição ou dos Campos (Nordeste), e os vestígios da Torre de Menagem.

Outras fotos:

Casa Centenária na Vila de Penela

Penela tão longe e tão perto…

sábado, novembro 11, 2006

Comemoração dos 870 anos da Carta de Foral

Miranda do Corvo

19 de Novembro de 2006
Uma História com 870 anos, de 1136 a 2006

sexta-feira, novembro 10, 2006

Todo o Terreno

VI Passeio TT
12 de Novembro de 2006

Organização - Bombeiros Voluntários de Serpins

E ainda, no próximo dia 18 de Novembro de 2006
Campeonato Nacional de Navegação TT
Serras do Xisto, Montanha Clube e C.M. da Lousã

Organização a cargo do Montanha Clube e da C.M. da Lousã
Mais Informações no link - http://www.montanha-clube.pt

quarta-feira, novembro 08, 2006

Viagem pelo Mundo das Letras


A Biblioteca Municipal oferece a todos os Mirandenses, desde Outubro de 1997, um vasto leque de opções, destinada a um público de todas as idades e a todos aqueles que queiram passar um bom bocado, em serenidade.
A mesma, tem para nos proporcionar um riquíssimo espólio bibliográfico – romances, ensaios, enciclopédias (sobre todos os assuntos), livros didácticos, desde o pré-escolar, até ao ensino universitário.
Dispõe de acesso à Internet, podendo os utentes da rede, se o desejarem obter a impressão do resultado da sua pesquisa.
Os estudantes também podem solicitar fotocópias sobre o objecto da consulta bibliográfica.
Há uma sala para leitura de jornais, bem como uns maples bem relaxantes.

Sala do Conto, para os mais pequeninos, na Biblioteca Miguel Torga, em Miranda do Corvo

Os mais pequeninos também não foram esquecidos: desenhos animados, um baú de peluches, teatro de fantoches, livros em cartão e uns adoráveis bonecos enormes em pano para brincarem.
Para as crianças em idade escolar, no 1º andar há 2 salas pejadas de livros – Banda Desenhada, livros de aventuras, enciclopédias e dicionários. Dispõem ainda de computadores onde poderão ter acesso a jogos didácticos e a programas educativos.
Por outro lado, a Biblioteca dispõem de um serviço de empréstimo de livros, podendo os utentes levarem os livros para casa.
Para além disso, a Biblioteca Municipal dá apoio às escolas do Concelho de Miranda do Corvo. Apesar de haver infantários que tenham tirado proveito disso.
Os cinéfilos e os apreciadores de boa música também não foram esquecidos. Dispondo a Biblioteca Municipal de Miranda do Corvo duma Fonoteca e de uma Videoteca exemplar, para o meio em que estamos inseridos.
De vez em quando, os apreciadores de arte podem apreciar as obras expostas em Exposição no Salão daquelas instalações.
Espaçadamente ocorrem ainda naquele espaço acções de formação de vária índole.
É pena, não haver um auditório capaz, para a realização de espectáculos culturais, que poderiam ocorrer ao longo do ano.
Horário: Segunda a Sexta-Feira, das 10:30 às 17 horas e Sábados, das 10 às 12:30 horas.



terça-feira, novembro 07, 2006

17ª Feira do Mel e da Castanha, Lousã

11 a 12 de Novembro de 2006
Pavilhão Municipal de Exposições



Festival Gastronómico do Mel e da Castanha

3 a 12 de Novembro de 2006, na Lousã


Sabores de Outono
Estabelecimentos aderentes (a letra pequenina):
- O Burgo;
- Adega da Vila;
- Lousanense;
- O Arunce;
- Casa Velha;
- O Astro 2;
- Borges;
- O Gato;
- Alameda Carlos Reis;
- Ti Lena;
- A Copa;
- São Paulo;
- O Botânico;
- Universal;
- Barca do Arouce;
- A Viscondessa;

sexta-feira, novembro 03, 2006

A Festa da Chanfana

A Chanfana será mais uma vez o prato principal no local do Senhor da Serra.

Como já é tradição, no próximo fim-de-semana, dias 4 e 5 de Novembro, o Senhor da Serra presta a devida homenagem a este prato típico, da forma mais correcta, à mesa!

Assume este prato um dos valores culturais e gastronómicos mais característicos da zona centro e, especialmente, do Senhor da Serra.

Verdade é que a disputa da paternidade da chanfana é defendida pelo Senhor da Serra de uma forma simples: Pelo Sabor…da História!

Crê-se que a receita da Chanfana (à moda do Senhor da Serra) foi criada no mosteiro de Semide: os pastores pagavam os foros com cabras e, como as freiras não conseguiam manter o rebanho e queriam conservar a carne, assavam-na em vinho, também oferecido pelos rendeiros, e juntavam-lhe o louro e os alhos da quinta.

Depois de confeccionada a carne, as tripas são aproveitadas para os negalhos e os restos que sobram na caçoila, adicionados a pão e couves, resultam na designada sopa de casamento.

Agora que sabem o segredo da receita não podem deixar passar esta oportunidade de provar este prato secular com sabores genuínos!

Deixo-vos assim o convite para visitarem o Senhor da Serra o qual é dirigido em especial a todos os amantes da boa gastronomia!


Resta-me desejar-lhes um bom apetite !!

Santinho Antunes, residente no Senhor da Serra, Semide, Miranda do Corvo

quarta-feira, novembro 01, 2006

Casa do Povo de Miranda do Corvo - Centro de Cultura e de Desporto


(link - http://www.casapovomirandacorvo.greatnow.com/index1.htm)

Pavilhão da Casa do Povo de Miranda do Corvo - Centro de Cultura e de Desporto

Trinta e três anos volvidos, vencendo dificuldades de toda a espécie, a Casa do Povo de Miranda do Corvo movimenta hoje, cerca de 500 atletas em modalidades: como o Atletismo, o Andebol, o Futsal, a Ginástica e o Judo e mantêm activos: o Coro da Casa do Povo de Miranda do Corvo e um Grupo de Teatro denominado «Escola em Cena».

A 03 de Março de 1973, era emitido, pelo Ministério das Corporações e Previdência Social, o Alvará que aprovava os Estatutos da Casa do Povo de Miranda do Corvo. À data esta tinha funções sociais inerentes à Segurança Social, funções que perde no desenrolar da década de 80 e os seus estatutos sido alterados em 1994, para se dedicar de corpo e alma à cultura e ao desporto.

Secções Desportivas:
- Atletismo

O Atletismo dispõem de 10 atletas que se encontram distribuídos pelas especialidades dos lançamentos de disco e peso e ainda velocidade: 60, 100, 200 e 400 metros.
Apesar desta Secção movimentar poucos atletas, estes tem conseguido óptimos resultados desportivos. Logo que possível serão inseridos mais elementos sobre esta modalidade.
Os treinos são à 2ª e 4ª feiras, pelas 20 horas e à 6ª feira, desde as 19:30 às 20:15.
A mensalidade é de 8 €.

- Andebol

O Andebol dispõem este ano de 30 atletas, que vão competir nos escalões jovens, decorrem treinos de captação e a época ainda não começou…
Ainda não está definido o horário dos treinos. Logo que possível este será inserido, bem como mais elementos sobre esta modalidade.
A mensalidade é de 8 €.



- Futsal
(link - http:casadopovofutsal.com.sapo.pt)


O Futsal conta este ano com cinco equipas de competição (Seniores Masculinos, Feminino e Escalões Jovens). Estas equipas disputam o Campeonato Distrital de Futsal da Associação de Futebol de Coimbra e tão bem tem dado conta de si, nos últimos anos alcançado excelentes resultados desportivos e proporcionado muitas alegrias aos mirandenses. A equipa juvenil de futsal na época passada alcançou as meias finais da Taça Nacional de Juvenis de Futsal e sido afastada pelo Sporting.
Além destas equipas, foi ainda criada a Escolinha de Futsal, onde os mais pequenos aprendem os conceitos básicos necessários à sua integração no escalão seguinte e que tem uma grande adesão, contando com mais de 40 crianças.
Muito se tem feito com tão pouco e os resultados são francamente animadores nesta modalidade.
Horário dos Treinos:
Escolinhas Futsal – 2ª e 4ª feiras, das 18:45-19:15 horas;
Escolas Futsal – 3ª feira, das 17:45-18:15 e à 6ª feira, das 18:30-19:00 horas;
Futsal Infantis – 2ª feira, das 17:15-18:30 e 4ª feira, das 16:15-18:15 horas;
Futsal Iniciados/Juvenis – 3ª feira, das 19:30-21:00 horas (Iniciados/Juvenis), 5ª feira, das 19:30 às 21 horas (Iniciados) e 6ª feira, das 16:00-17:30 horas (Juvenis);
Futsal Sénior – 3º e 5ª feiras, das 21 às 23 horas;
Jogos Escolinhas e Infantis, aos Sábados das 11 às 12 horas;
Jogos Iniciados, aos Sábados, das 16 às 17:30 horas;
Jogos Juvenis, aos Domingos, das 11 às 12 horas;
Jogos Seniores, aos Sábados, das 18:30 às 19:30 horas;
A mensalidade é de 8 €.

Ginástica

- A ginástica criada em Setembro de 1983, conta neste momento com 220 atletas inscritos distribuídos pelas classes de: Ginástica Infantil, Acrobática, Aeróbica, Step, equilíbrio e bem estar e aerocombate.
Em destaque todos os atletas, em especial a Ginástica acrobática que tem deslumbrado pavilhões e os mais pequeninos a alegria da nossa alma.
Treinos:
Ginástica Infantil – 3ª e 5ª feiras, das 18:15-15:45 horas;
Ginástica Acrobática - 3ª e 5ª feiras, das 19 às 19:30 horas;
Ginástica – aos Sábados, das 17:15 às 17:45 horas;

E ainda:
Ginástica de Lazer
Horário
2ª feira, das 18:30-19:25, Equilíbrio e Bem Estar; das 19:30-20:25, Step e Aeróbica , das 20:30-21:25 Localizada, Postural e Aerocombate;
3ª feira, das 18:30-19:25, Bom Coração seguido às 19:30 às 20:25, de Step e Aeróbica;
4ª feira, das 18:30-19:25, Equilíbrio e Bem Estar, seguido às 19:30 às 20:25 horas de Step e Aeróbica e ainda das 20:30-21:25 horas, Localizada, Postural e Aerocombate;
5ª feira, das 19:30-20:25 horas, Step e Aeróbica;
6ª feira, das 19:30-20:25 horas, Step e Aeróbica seguido às 20:30-21:25 de Localizada, Postural e Aerocombate ;
Sábado, das 17 às 17:55 horas há Equilíbrio e Bem Estar e ainda Aerocombate.

A mensalidade é de 12 € (há a possibilidade de frequentar 12 aulas por semana) o seguro anual é de 10 €.

- Judo
(link - http://judoka.com.sapo.pt)



Arte marcial de origem japonesa, com uma distinta filosofia, foi criado em 1882, pelo Mestre Jigoro Kano.


Em Portugal, o Judo foi divulgado e fomentado muito por obra do Mestre Kyuishi Kobayashi, considerado o pai do judo em Portugal.
O Judo é uma secção que conta com cerca de 80 atletas e foi criada em 1985.
A sala de treino de Judo de Miranda do Corvo fica situada junto ao Pavilhão da Casa do Povo,na rua 25 de Abril, e em frente ao Centro de Saúde. Os treinos, orientados pelo Mestre Filipe Nuno Rosa, têm lugar às Terças e Quintas. Das 19:15 às 20h treinam os mais jovens. Os mais velhos treinam a partir das 20h.
Aos Sábados, a partir das 18:00, decorre o treino dos Veteranos.
Existe, igualmente, uma classe de INICIAÇÃO AO JUDO para crianças, orientada pelo Monitor Paulo Sousa e que tem lugar às Segundas e Quartas.
Qualquer pessoa pode ir experimentar. Basta, para isso, dirigir-se à sala de treino nos dias e horários acima indicados e falar com o Mestre.
Se gostar, pode inscrever-se. A mensalidade é de apenas 8 Euros e o seguro (obrigatório para todos os atletas inscritos, bem como um atestado médico) é de aproximadamente 20 Euros por ano.

Secções Culturais:

Coro da Casa do Povo de Miranda do Corvo
(link - http://members.lycos.co.uk/coromirandacorvo)


O coro foi fundado em Outubro de 1994 e é constituído actualmente por cerca de 40 elementos. Tem vindo a realizar vários concertos com bastante sucesso, dos quais se destaca entre outros, os Encontros de Coros, sendo frequentemente solicitado. Entre os seus pares é reconhecida a sua qualidade.
Tendo como primeiro objectivo a divulgação da música coral, bem como a animação cultural, conta com vários tipos de peças no seu reportório:
- Corais;
- Peças litúrgicas;
- Espirituais Negros;
- Música Tradicional Portuguesa;
- Música de Intervenção e ainda algumas peças em língua estrangeira.
Bem recentemente saiu o livro «Coro da Casa do Povo de Miranda do Corvo – 12 anos a (En)cantar, da autoria de Maria Manuela Antunes Leal de Oliveira Leal, Joaquim Manuel Leal, Maria de Fátima Jacinto Andrade e Armindo Rodrigues.

Teatro
O Grupo de Teatro «Escola em Cena» está a dar os primeiros passos e já tem uma peça em cena, denominada «Fernão Capelo Gaivota», com a duração de 40 minutos, esta peça tem sido exibida em várias escolas.

Nas Secções Culturais do Coro e do Teatro ninguém paga nada.

Todos os anos a Casa do Povo de Miranda do Corvo participa nas Marchas de São João e organiza a Fespovo.

As quotas mensais de sócio são de 50 cêntimos mensais.

«Mexa-se… por si!
Saia de casa, venha praticar desporto.
A actividade física vai melhorar a sua vida.»

«Todos os dias, professores e monitores das várias secções dão o seu tempo gratuito, para o bem comum, levando para a frente uma tarefa quase hercúlea de fazer muito, a partir do nada.»
Citações da Profª. Ana Maria Gouveia

Desde já quero expressar o meu público agradecimento e a atenção dada pela Profª. Ana Maria Gouveia, mestre Filipe Nuno Rosa e pelo Sr. Rogério que viabilizaram este post, tendo fornecido vários elementos de consulta e informação preciosa para a elaboração do mesmo.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...