sábado, fevereiro 24, 2007

Eléctrico Rápido Articulado

Não são um projecto. São reais, rápidos e silenciosos.
Circulam na linha n.º 15, desde 1995, explorada pela Carris, entre a Praça da Figueira e Algés, em Lisboa...

São os eléctricos rápidos articulados, que a Carris tem em serviço na linha 15.

Capacidade - perto de 195 passageiros.
Fabricados pela Siemens, estes veículos dão prova da sua eficiência, transportando passageiros a boa velocidade...
Sabiamente, a Carris de Lisboa, manteve os eléctricos em circulação, ponderando alargar a linha e os eléctricos rápidos, a outras paragens na capital de Portugal.
Sem grandes ondas, a Carris de Lisboa, manteve o traçado da Linha 15, sem necessidade de especulações imobiliárias e expropriações...
Ao contrário doutras cidades portuguesas, em que os eléctricos foram retirados de cena, tendo sido remetidos ao museu e vendidos para o exterior. Eléctricos centenários!

Em Coimbra, há cerca de vinte anos, as linhas dos eléctricos foram arrancadas!
Saíram de cena, os eléctricos, que circulavam nas linhas 3, 4 e 8. Bem como, os Trolleys carros, uns anos mais tarde. Actualmente só está em funcionamento a linha 1. Nas linhas 3, 4, 5, 6, 7 e 8 circulam autocarros movidos a gasóleo.
Transportes ecológicos substituídos por autocarros poluentes...
Neste país destroí-se e anos mais tarde volta-se a fazer de novo...
Urge repensar este país e os investimentos públicos...

quarta-feira, fevereiro 21, 2007

Algumas Imagens do Metro do Porto...

Fotos: Ernst Kers, Herman Silbiger e de diversos autores

sábado, fevereiro 17, 2007

Carnaval das Escolas, enche Miranda do Corvo, de Alegria e Cor




Antecipando a chegada do Carnaval, dezenas de crianças das escolas básicas e jardins-de-infância do Concelho de Miranda do Corvo, percorreram as ruas da vila.

É um desfile já habitual onde os mais novos podem dar largas à imaginação e contagiar com a sua alegria as ruas da vila.

Texto e Fotos enviados por Horácio Santos, da CMMC

Na Agenda..

Penela

Incluído no Ciclo de Fotografia de Natureza do CISED, organizado pelo Município de Penela e com o apoio do Programa Rede de Aldeias do Xisto, vai decorrer no CISED – Centro de Interpretação do Sistema Espeleológico do Dueça, a 24 e 25 de Fevereiro de 2007, um Workshop de Fotografia Macro.
As flores silvestres e os insectos das Serras de Sicó e Espinhal, serão o alvo preferencial deste workshop que conta com a orientação do fotógrafo António Luís Campos (www.antonioluiscampos.com).
Para além dos momentos de fotografia, neste workshop os participantes poderão ainda saborear o queijo e vinhos tão típicos desta região e visitar a Aldeia do Xisto Ferraria de São João.
As próximas actividades do ciclo serão o Workshop de Fotografia Nocturna a 4 e 5 de Maio e a Exposição e Concurso de Fotografia de Natureza de 17 de Junho a 7 de Julho.

Inscrição:
Pode ser feita no Município ou por correio dirigido ao secretariado e indicando:
nome, morada, telefone e e-mail. Pagamento por cheque à ordem do Tesoureiro do Município de Penela,
no valor de 45 euros* no acto de inscrição.

* Inclui transporte, jantar de Sábado e prova de queijos no Domingo. Os almoços serão volantes e da responsabilidade dos participantes.



Prova do Campeonato Regional Centro de Downhill

No próximo dia 20 de Fevereiro as portas do castelo vão abrir-se para a primeira prova de Downhill Urbano em Penela, uma evento já mítico entre os muitos downhillers e fãs desta modalidade de BTT.

A prova a contar para o campeonato regional centro de Downhill, já tem o trajecto desenhado começando no Castelo de Penela, passado pelo jardim dos Paços do Concelho seguindo-se pela Praça da República e terminado na calçada do Mercado Municipal.

Das 10h00 às 13h00 decorrerão os treinos e durante a tarde, a começar às 14h00 começará a tão ansiosa competição.

Entre escadas e velocidade o evento promete muita adrenalina e acção para atletas e espectadores.

Na Agenda..

LousãXV Enduro da Lousã, de 16 a 18 de Fevereiro de 2007

*****

2º Festival Gastronómico de Caça e Pesca
Lousã, 16 a 25 de Fevereiro de 2007
(Clique em cima das imagens para ampliar)



*****

18 de Fevereiro de 2007, 15:30 horas
Concerto de Música Coral, «Vozes Vivas», Grupo Coral dos Professores da Universidade de Coimbra, Coro Misto da Sociedade Filarmónica da Lousã, Coro Infantil da Lousã
Local: Cineteatro da Lousã

*****

24 de Fevereiro de 2007, 21:30 horas
Teatro: «O Encanto da Serpente»
Local: Cineteatro da Lousã

*****

25 de Fevereiro de 2007, das 10 às 17 horas

Mercadilho

Feira de Produtos Biológicos, Naturais e Artesanato.
(Último Domingo de cada mês)


Local: Mercado de Foz de Arouce, na Sr.ª da Pégada


*****

Até 24 de Fevereiro de 2007

Exposição de Fotografia «O Comboio em Portugal», da autoria de Dário Silva, patente no átrio da Biblioteca Municipal da Lousã, inserida na Comemoração dos 100 Anos da Inauguração da Linha de Caminho de Ferro Coimbra-Lousã

24 de Fevereiro de 2007

Conferência «O Caminho de Ferro e a Construção da Modernidade», pelo Doutor Paulo Carvalho Tomás, a ter lugar no Auditório da Biblioteca Municipal da Lousã

*****

sexta-feira, fevereiro 16, 2007

Milhares de Pessoas Necessitam de Ajuda!

As inundações provocadas por chuvas intensas, que persistem há três semanas, atingiram o sul do continente africano, sendo Moçambique o país mais afectado. No centro do país, a subida das águas do Rio Zambeze já obrigaram à retirada de 60 mil pessoas, estas são já consideradas as piores cheias no país, desde 2001. A subida do nível das águas levou ao corte de várias estradas, dificultando ainda mais a instalação de abrigos.


O Exército ajudou a retirar, com barcos e helicópteros, 68 mil pessoas do vale do Zambeze, mas as autoridades afirmam que cem mil estão ainda em risco.


No âmbito do Programa Alimentar Mundial, as Nações Unidas já enviaram ajuda alimentar para a região. As agências internacionais lançaram entretanto um apelo urgente para o envio de ajuda.


As fortes chuvas dos vizinhos Zimbabwé, Zâmbia e Malawi convergiram para os reservatórios de Cahora Bassa, a principal barragem hidroeléctrica de Moçambique, enchendo-os até à sua máxima capacidade.


A situação é pior no centro do país, onde o rio Zambeze e os seus afluentes foram "engolidos" pelas chuvas torrenciais.

As autoridades falam em 46 mil casas destruídas, estradas e pontes arruinadas e milhares de hectares de cultivo inundados. De acordo com o Programa Alimentar Mundial, mais de 250 mil pessoas vão precisar de ajuda alimentar nos próximos meses.



Com os centros de acolhimento montados nas partes altas, a atingir o limite da capacidade, as agências humanitárias preparam-se para avançar com a distribuição de ajuda por via aérea, para socorrer as populações isoladas, sem acesso terrestre, ao longo do Zambeze. Há estradas cortadas, vias férreas destruídas e casas submersas…



As áreas críticas estão localizadas em Tete, Manica, Sofala e Zambézia.

ONU e União Europeia lançam pedido de ajuda.

"Comida, doenças e abrigo são agora os nossos principais problemas nos abrigos"

Fotos: CNN, BBC, TVM

quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Miranda do Corvo - Carnaval 2007

Corso Carnavalesco Infantil - 2006

Vão realizar-se em Miranda do Corvo os festejos de Carnaval, numa iniciativa da Junta de Freguesia de Miranda do Corvo e da Câmara Municipal de Miranda do Corvo. Esta iniciativa conta com a participação de várias colectividades de todo o Concelho, nomeadamente a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Miranda do Corvo, a Rádio Dueça, o Moto Clube de Lamas – Baco Boy, a Associação para o Desenvolvimento e Formação Profissional, a Santa Casa da Misericórdia de Semide, a Associação Recreativa, Cultural e Desportiva de Vale do Açor, a Associação de Moradores dos Bujos, a Comissão da Aldeia do Espinho, o Grupo Recreativo e Cultural Corvense, o Grupo Desportivo, Recreativo e Cultural Pereirense, a Associação Cultural Recreativa e Desportiva da Juventude do Espinho e a Escola EB1 de Miranda do Corvo.

Esta iniciativa traduz o verdadeiro espírito de colaboração entre várias instituições e colectividades empenhadas na realização de uma grande festa para a promoção da vila e do concelho.

O início dos festejos será na sexta-feira, dia 16, pelas 10 horas com a realização do desfile do Corso Carnavalesco Infantil, ou seja, das escolas primárias e pré-primárias do Concelho.

No sábado, dia 17, realiza-se, pelas 23 horas, um baile de Carnaval no Salão dos Bombeiros Voluntários, com a banda “Trap Zap”.

No dia 18, Domingo de Carnaval, a partir das 15 horas irá iniciar-se o Corso Carnavalesco acompanhado pela Fanfarra do Bombeiros Voluntários de Côja e pelo Grupo de Gaiteiros do Espinho.

Este corso que em anos anteriores contou com uma assistência muito elevada, irá percorrer as ruas de Miranda do Corvo com a certeza de alegria contagiante.

O programa irá continuar no dia 19 no salão do Grupo Recreativo Mirandense, onde pelas 22 horas se realizará um baile com o grupo musical “Intemporalidades”.

Para terminar, no dia de Carnaval, 20 de Fevereiro, de novo o corso irá percorrer as ruas da vila, desta feita acompanhado pelo Grupo de Percussão “Rebimbómalho”, do Ateneu de Coimbra, pela Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Mêda e pela Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Figueiró dos Vinhos.

Informação facultada pela Câmara Municipal de Miranda do Corvo

sábado, fevereiro 10, 2007

Gás Natural e TV Cabo, na Lousã

Prosseguem a bom ritmo, as obras levadas a cabo pela empresa Beiragás, S.A., do Grupo Galp Energia, que conta dar a obra por terminada no próximo mês de Março.
A rede de gás natural irá englobar a rede de distribuição abrangendo a zona central da vila da Lousã. A rede será alimentada por uma central de vaporização a construir nos Matinhos.
Paralelamente a estes trabalhos estão a decorrer outras obras levadas a cabo pela TV Cabo e pela Portugal Telecom, com vista ao melhoramento das infraestruturas de telecomunicações, internet e a implementação da Tv Cabo, via digital.

Carnaval, em Miranda do Corvo, 16 a 20 de Fevereiro de 2007


Para ampliar clique em cima do cartaz

sexta-feira, fevereiro 09, 2007

Comissão Europeia quer Punir Crimes Ambientais Graves com Penas de Prisão


(...)
«Crime ambiental grave é aquele de que resultem a morte ou danos graves em pessoas e os que provoquem uma degradação substancial do ar, solo, água, fauna ou flora - como a emissão ilegal de substâncias perigosas -, ou os que sejam cometidos no quadro de uma organização criminosa.»
(...)

E Atenção à Directiva Quadro da Água! (que foi recentemente alterada)

in http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1285227&idCanal=90

domingo, fevereiro 04, 2007

Edifício Santa Catarina… Imagens para mais tarde recordar


Uma história surrealista, um edifício embargado durante anos, construído em cima duma nascente, que abana com a trepidação do comboio quando passa…

Conhecido em Miranda do Corvo, como o «comboio», na vila da Lousã como o «Titanic».

Embora seja um feio bloco habitacional, vulgo dormitório, como tantos outros, que se fizeram em Miranda do Corvo, na década de 90, até 2003, quando parou o «boom» da construção. Era uma altura, em que valia tudo e em que qualquer um era construtor. Prevalecia a lógica do betão, os prédios nasciam como cogumelos, uns em cima dos outros, sem jardins e quaisquer condições de humanização dos espaços, atraindo uma população jovem em busca duma casa barata, que não podia comprar em Coimbra.

Este, era um dos poucos edifícios, com um logradouro espaçoso descrito nas escrituras e nas Finanças, onde as crianças podiam dar largas à imaginação, jogar à bola e andar de bicicleta e os moradores podiam descontrair nas horas de lazer…

Janeiro de 2007, 65 agregados familiares constituídos no mínimo por 130 pessoas e seus filhos vêem os seus direitos coarctados…

Porquê?



Segundo projecto e parecer da Metro Mondego, a linha de caminho de ferro será ripada para sul, indo abaixo o muro, com mais de 10 anos, que separa o logradouro do Edifício da via férrea, danificando os jardins do Edifício, passando por cima de um depósito de gás de 5.000 litros e de três poços de água de grande dimensão, um dos quais se encontra encostado ao muro, colocando em causa, o acesso às garagens do Edifício, os cinco poços dos elevadores, ficando ainda irremediavelmente perdido os estacionamentos localizados no exterior.


Aguentarão os delgados pilares destas varandas, a aproximação do metro?


Sentindo ainda os moradores e os seus filhos a sua segurança posta em causa…

Sem muro, com uma ciclo via projectada, uma linha-férrea electrificada, em campo aberto, as crianças já não podem brincar livremente.

Perguntam as mães, como conseguirei aguentar o meu filho em casa, com cinco portas abertas paras as traseiras, não ficará ele ou ela, debaixo do comboio?

Nostálgicos, os moradores vêem partir definitivamente os 27 pés de citrinos, por eles plantados.

Muitos, pensam ainda, porque não investi eu o meu dinheiro em Condeixa-a-Nova? Há por lá óptimas urbanizações, com jardins e muito espaço. Aquilo sim é que é qualidade de vida…

Outros moradores continuam a não entender, porque motivo, não é a linha ripada para norte, ninguém lá dorme, lá se encontra um campo de futebol, um poço com mais de 5 metros de diâmetro e ainda o estaleiro da Câmara Municipal.

Assim, por certo, que o estado poupava uns largos milhares de euros em expropriações e indemnizações. É caso para perguntar será que o Senhor Ministro das Finanças tem conhecimento desta situação?

Todos sem excepção vêem o investimento de uma vida desvalorizar-se, numa altura, em que muitos «pendulares» começam a partir de Miranda do Corvo…

E por fim, há quem se interrogue se as estruturas do Edifício vão aguentar a aproximação do comboio?

Portugal, século XXI, ano de 2007, um país onde tudo é possível…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...