domingo, maio 31, 2009

São João '09 Lousã


Mostra Comercial e Industrial | Feira Popular | Diversões | Marchas Populares | Espectáculos Musicais | Exposições | Eventos Culturais | Eventos Desportivos

Dia 18 de Junho - 5ª Feira

Grupo de Fados Sílvio Girão e Espectáculo de Fogo Preso

Até há bem pouco tempo os espectáculos de Fado e Guitarra Portuguesa eram exclusivos aos espaços a eles destinados (nomeadamente as Casas de Fado em Lisboa e no Porto e Serenatas Universitárias em Coimbra).
Era por isso difícil, para a maioria das pessoas, ouvir um bom espectáculo de Guitarra Portuguesa, Fado de Lisboa e/ou Fado de Coimbra.
Com efeito, Sílvio Girão, o Fado e Guitarra Portuguesa, pretende tornar esta expressão cultural mais próxima de todos, mantendo a qualidade e o ambiente desses espaços culturais, revigorando a importância e o carinho que este tipo de manifestação assume perante a generalidade das pessoas.


Dia 19 de Junho - 6ª Feira

Slimmy

Slimmy é um músico português, de nome real Paulo Fernandes, que usa o rock como meio de expressão, mais precisamente o electro rock. Aliando um visual irreverente com um estilo de música viciante, é um dos grandes fenómenos actuais da música Portuguesa. É oriundo de Rio Tinto, distrito do Porto. Em palco é acompanhado por Garcez (baterista) e por Garim (baixista).
O seu álbum, Beatsound Loverboy está a fazer furor em Portugal, tendo participado no festival Paredes de Coura. Teve também a presença de duas músicas suas na série Morangos com Açúcar, nomeadamente Beatsound Loverboy e You Should Never Leave me (Before I Die). Esteve durante alguns anos em Londres, Inglaterra, onde conheceu várias pessoas do cenário internacional musical, estabelecendo contactos importantes, o que lhe
proporcionou a ter a música Bloodshot Star na banda sonora da série americana CSI: Miami.


Dia 20 de Junho - Sábado

Paulo Gonzo

Paulo Gonzo, nome artístico de Alberto Ferreira Paulo, nasceu a 1 de Novembro de 1956. Foi fundador do grupo Go Graal Blues Band. Em 1984 começa uma carreira a solo, a par do seu trabalho na banda, lançando em 1986 um álbum de covers. Em 1992 resolve lançar o seu primeiro disco cantado em português, Pedras da Calçada, que é um enorme sucesso, em grande parte devido ao tema Jardins Proibidos. De então até ao presente vai alternando as edições cantadas em inglês e português. Em Novembro de 1993 é publicada a colectânea "My Best" com os seus maiores sucessos em inglês. O álbum "Fora d' Horas", com produção de Frank Darcel, é editado em 1995. O disco inclui letras de Pedro Abrunhosa ("Lugares" e "Acordar"), Rui Reininho e Pedro Malaquias. Nos Prémios Blitz vence o prémio de melhor voz masculina sendo também nomeado para melhor artista masculino. Em 1997, Paulo Gonzo lança a compilação "Quase Tudo" que conseguiu a proeza de ser Sextúpla Platina. Os maiores sucessos deste disco são uma nova versão de "Jardins Proibidos" com a participação de Olavo Bilac e "Dei-te Quase Tudo". Em 1998 é editado o álbum "Suspeito" com produção de Frank Darcel e com uma participação especial de James Cotton (ex-trompetista de Miles Davis). É continuada a parceria de Paulo Gonzo com o letrista Pedro Malaquias e com Rui Reininho (em "Eco Aqui" e na adaptação de "These Foolish Things"). Outros temas são "Pagava P'ra Ver", "Ser Suspeito" e "Fogo Preso". O disco atinge o galardão de Platina. "Ao Vivo Unplugged", gravado ao vivo nos Estúdios Valentim de Carvalho, é editado em 1999. O disco revisita uma grande parte do percurso a solo de Paulo Gonzo. Como convidados aparecem o pianista Bernardo Sassetti, Rui Reininho parrticipa em "Coisas Soltas", Tim participa na versão acústica de "Chuva Dissolvente" e Zé Pedro toca em "Curva Fatal". O álbum "Mau Feitio", gravado na Bélgica, é editado em 2001. Tito Paris e African Voices são alguns dos convidados do disco. Por ocasião do Mundial de Futebol da Coreia e Japão lança o single "Mundial". O tema foi incluido na compilação oficial do Campeonato do Mundo de Futebol de 2002. Ainda em 2002 é lançado um single com "Somos Benfica", o hino que Paulo Gonzo compôs em parceria com António Melo e Rui Fingers. Em Julho de 2003 é reeditado o disco "Ao Vivo Unplugged" com a inclusão de um DVD.


Dia 21 de Junho - Domingo

Emanuel

Emanuel nasce em Covas do Douro, e é o primeiro de quatro filhos. Deixou a sua terra e partiu para Lisboa, aos 10 anos, em busca de um melhor futuro. Começa a aprender a tocar guitarrra clássica em 1973. tornando-se, mais tarde, professor deste instrumento.
Dá aulas de música durante 8 anos, dirige pequenas orquestras, integra grupos musicais, toca em bares e lança um disco só com instrumentais.
Abre em 1986 um estúdio de música e grava diversos artistas, contando-se entre eles José Malhoa, Cândida Branca Flor, entre outros. Lança o seu primeiro disco "Tu sabes que já foste minha" e começa a actuar com regularidade em Portugal. Em 1995 lança o seu disco de hit com mais de meio milhão de cópias vendidas "Pimba, Pimba".
Seguem-se o lançamento de vários discos de sucesso. Por tudo isto, Emanuel é
certamente um dos maiores cantores de música popular portuguesa!


Dia 22 de Junho - 2ª Feira

Quim Roscas e Zeca Estacionâncio

Quim Roscas e Zeca Estacionancio são dos artistas de “stand up” mais requisitados e conhecidos do nosso pais. Às 2as, 3as e 4as feiras estão no programa " Portugal no Coração" na RTP1 e também no programa " Portugal Azul"!!! O seu maior sucesso “Telerural” faz a delícia de todos os espectadores que atentamente assistem ás noticias de “Cural de Moinas”.
Quim Roscas & Zeca Estacionancio apresentam o Rock FM, o "FM HISTÉRICO" e fazem espectáculos no País inteiro e também no estrangeiro.
Quim Roscas & Zeca Estacionancio lançaram o seu primeiro trabalho em DVD, gravado ao vivo na Discoteca Lagars, em Amares.


Dia 23 de Junho - 3ª Feira


Marchas Populares e Banda Notas Soltas

Cerca de 800 marchantes, que farão parte das 9 Marchas, encherão por completo as ruas e avenidas da vila. Com temas muito tradicionais as marchas populares
promoverão aquele que por muitos é considerado o ponto alto da Feira de São João. No fim do desfile das marchas, manifestações populares típicas do São João, como as tradicionais Sardinhadas e bailes populares abrilhantarão alguns dos locais mais emblemáticos da vila.

Banda Notas Soltas
A história da Banda Notas Soltas nasce em 2002, ano em que esta banda é formada por 5 elementos. Actualmente a Banda é composta por 7 músicos e 4 técnicos. Já com alguns anos de estrada, a Banda Notas Soltas, conta com uma montagem, onde a inovação e o trabalho técnico é fundamental durante o espectáculo. Todo o profissionalismo demonstrado em palco, faz da Banda Notas Soltas um grupo bastante dinâmico, com um reportório bastante ritmado e divertido, preservando a qualidade das músicas, dos músicos e de toda a equipa técnica, conseguindo uma grande afinidade com o público.


Dia 24 de Junho - 4ª Feira

Quim Barreiros

A 19 de Junho de 1947 nasceu, em Vila Praia de Âncora, concelho de Caminha,
Joaquim de Magalhães Fernandes Barreiros. Começou aos 8 anos a sua aprendizagem de acordeão e aos 9 anos já tocava bateria no conjunto do pai, o “Conjunto Alegria”. Quer a tocar bateria quer a tocar acordeão, teve no “Conjunto Alegria”, grupo de baile, e nos Grupos Folclóricos da Região a sua grande escola de música popular e folclórica até aos 20 anos. Em 1968 vai cumprir o serviço militar para a Força Aérea Portuguesa onde, depois de uma passagem rápida pelo curso de radar, ingressa na famosa Banda da Força Aérea, onde terminou a sua carreira militar em 1974. Foi nesse período, como músico militar, que teve oportunidade de actuar nas principais Casas de Fado e Restaurantes Típicos de Lisboa. Aí conheceu e fez várias gravações com o famoso guitarrista Jorge Fontes, gravando o seu primeiro disco em 1971. Não há festa sem Quim Barreiros é o seu slogan.

quinta-feira, maio 28, 2009

Expo 2009, em Miranda do Corvo



Os bilhetes da Expo 2009, com acesso aos concertos, dos seguintes artistas Zé Zé Fernandes (28 de Maio), Da Weasel (29 de Maio), Delfins (30 de Maio), Michel Montrond e Moiséssinho (Cabo Verde) (30 e 31 de Maio), H20 (31 de Maio) e Quim Barreiros (1 de Junho), a terem lugar junto ao Mercado Municipal em Miranda do Corvo, custam imaginem só: 3,25 euros, isto para maiores de 14, os menores de 14 não pagam e pessoas com cartão de idoso vermelho é também gratuito. O cartão de idoso verde tem 50 por cento de desconto.
É caso para dizer de 28 de Maio a 1 de Junho, venha até Miranda do Corvo, venha divertir-se connosco!

Quim Barreiros, marca presença na Expo 2009, no próximo dia 1 de Junho


A fechar em grande, na próxima 2ª feira, a Expo 2009, pelas 22:30 horas, deixando o pessoal bem disposto, é que tristezas não pagam dívidas...


Lousã: À descoberta de um território e das suas gentes

A revista disponível em formato pdf, aqui:

http://www.campeaoprovincias.com/jornal/images/revistalousa.pdf



"Workshop Natura" na Pedra da Ferida

A Associação E Espinhal com o apoio do Município de Penela, da Junta de Freguesia do Espinhal e da Flopen promove este sábado, dia 30 de Maio, o Workshop Natura.
Com início previsto para as 09H30 junto ao Calvário, este workshop será uma caminhada até à Pedra da Ferida com o tema “Floresta com valor de conservação”, acompanhada de explicações sobre a flora que se pode observar ao longo deste percurso.

Este fim-de-semana venha conhecer os “segredos” da Pedra da Ferida!



Broa Cumieira, a festa da boa broa

A “Broa Cumieira” realiza-se na Cumieira, no próximo dia 31 de Maio, a partir das 08H00.

Os participantes terão oportunidade de aprender ou reviver o fabrico tradicional da broa na região, onde existem alguns fornos.

Enquanto as broas cozem no forno, visita-se as ruínas dos moinhos de vento, as eiras, um moinho em plena laboração eléctrico. No final cada participante leva uma broa para casa e participa numa prova de azeites e de broa no Centro Cultural da Cumieira.

Oportunidade ainda de conhecer o Mercado de Agricultura Familiar e Tradicional do Concelho de Penela.

A “Broa Cumieira” inclui ainda o 1º Passeio Pasteleiras uma Organização da Associação CRED.



PROGRAMA

08H00 – 1º Passeio Pasteleiras – Ass. CRED

09H00 – Mercado da Agricultura Tradicional

Início da confecção da broa


09H30 – Percurso Interpretativo da “Broa Cumieira”

13H30 – Prova de azeites e broa

Almoço convívio



Venha conhecer os segredos da Broa Cumieira!

Para mais Informações:

Gabinete de Desenvolvimento Rural

Email: joao.amilcar@cm-penela.pt

Telef.: 239 560 120



Formação para agentes desportivos, na Lousã

No próximo dia 6 de Junho de 2009, no Auditório da Biblioteca Municipal da Lousã, a abertura é às 9 horas e do programa consta Desporto Adaptado - Formas de Integração, o caminho a seguir, palestra a cargo de Fausto Pereira, Vice-Presidente do Comité Paralímpico de Portugal, a ter lugar - às 10:30 horas, segue-se às 11:30 horas - Gestão de Equipas - Motivação, Liderança e Comunicação, a cargo de Jorge Silvério, Docente da Universidade do Minho.
Após o almoço, pelas 14 horas segue-se uma palestra sobre a A Qualidade dos Serviços Desportivos, orientada por Pedro Mortágua, Presidente da Associação Portuguesa de Técnicos de Natação, depois pelas 15:15 horas tem lugar mais uma palestra desta vez dedicada ao Treino de Jovens - Os Principais Desafios, por António Figueiredo, Docente da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Fisica da Universidade de Coimbra. Haverá claro espaço para o debate.
As inscrições poderão ser feitas até ao dia 4 de Junho, estando as inscrições limitadas aos lugares da sala (80) e poderão ter lugar no Sector de Desporto e Tempos Livres da Câmara Municipal da Lousã, na Av. Coelho da Gama, Antiga Casa dos Magistrados, 3200-953 Lousã, sect.desporto@cm-lousa.pt, telefone/fax 239990386.

segunda-feira, maio 25, 2009

Feira Medieval de Penela - Edição 2009

«Feira Medieval “está melhor”
no centro histórico da vila

Na tenda da “Ginginha d’El Rei” as bebidas eras sugestivas: sangue de judeu, pecado mortal, a indecisão do bruxo, peste negra ou, simplesmente, uma ginginha. Bebidas no copo, bem à século XXI, ou num corno, como se fazia na Idade Média. A escolha era dos clientes, que ontem se deslocaram a Penela para participar em mais uma edição da Feira Medieval. Por 2,5 euros comprava-se a bebida e o respectivo corno, de barro porque de outra forma a «ASAE podia não achar graça e os animais de hoje não chegavam para dar tanto corno», dizia, em tom de brincadeira, o taberneiro.


Elementos do Labore Omnia Vinci (vozes sacras da Filarmónica Penelense que se estrearam nesta Feira Medieval) faziam o «estágio» bebendo uma ginginha – como diziam – antes de integrarem o Cortejo Histórico com a presença de D. Afonso Henriques e o mestre da Ordem do Templo, Gualdim Pais, que ontem se realizou da Praça da República para o castelo. Foi um dos momentos altos da Feira Medieval de Penela.



Num dos cantos da praça preparava-se o cortejo, que iria dar a conhecer D. Afonso Henriques às gentes de Penela. Ergueram-se bandeiras e o cortejo seguiu em direcção ao castelo. Nele estiveram integradas diversas figuras da época, devidamente trajadas. Primeiro as bandeiras, depois os tambores e gaitas de foles e D. Afonso Henriques. Atrás do rei os homens de armas, o mestre Guadim Pais e as mulheres, as mais abastadas à frente, as do povo atrás. Malabaristas completaram o cenário.


Rumaram ao castelo, sempre acompanhados de perto pela multidão do século XXI que se acomodou nas bermas das ruas para ver passar a realeza. Voltaram depois à Praça da República onde D. Afonso Henriques falou ao povo, dizendo que o dia era de festa. Estava assim concluído um dos quadros da história encenados na Feira Medieval de Penela.


Com recursos pode ser a melhor feira

Este ano, as obras do castelo ditaram uma mudança de figurino, obrigando a organização a estender a Feira Medieval pelas ruas da vila, permitindo com isso uma aproximação ao comércio tradicional, que se “confundia” com as muitas tendas medievais que se estendiam ao longo das ruas. Uma modificação «para melhor», dizia um casal de Coimbra, com casa em Penela e, por isso, habituado à presença da Feira Medieval na vila. «Está tudo a preceito», dizia ainda Paulo Rafael, fazendo alusão ao desfile de D. Afonso Henriques que passou, precisamente, pela artéria da vila com o seu nome em direcção à porta do castelo por onde, no século XII, ele próprio terá entrado.


O modelo testado este ano revelou-se positivo. De tal forma que o presidente da Câmara de Penela garante que, no próximo ano, a Feira Medieval vai continuar a realizar-se pelas artérias da vila em direcção ao castelo. «O formato de feira típica está mais presente desta forma», justificou Paulo Júlio, fazendo referência ainda aos comerciantes da vila que com o evento projectado desta forma podem «usufruir mais».
A Feira Medieval de Penela desenvolveu-se este ano em três temas, abordando diferentes momentos da história do concelho. Começou na sexta-feira, com uma ceia das três culturas, e prolongou-se até ontem. A autarquia pretende fazer deste o segundo maior evento do concelho, a seguir ao Penela Presépio. «Se tivermos mais recursos para apostar na divulgação os resultados podem ainda ser melhores», refere Paulo Júlio, não escondendo que, com algum trabalho, esta pode ser «a melhor feira medieval do país». «Mas um passo de cada vez», reconhece.»

In Diário de Coimbra


As Fotos foram «pescadas» do blogue: Opinião em Duplo, que recomendo vivamente em http://duplo.blogs.sapo.pt

Com grande pena minha, não pude marcar presença este ano devido a doença de familiar.




sexta-feira, maio 22, 2009

Feira Medieval no Centro Histórico de Penela, de 22 a 24 de Maio

Dia 22 de Maio, sexta-feira
Os Povos do Livro: Encontros das 2 Culturas

19H00 – Abertura do Mercado Medieval
20H00 – Ceia das três Culturas e dos três Credos
Recepção dos convivas com danças mourisca, encantadores de serpentes, cantores sarracenos ao som do alaúde e jogos de destreza e perícia
Cerimonial do casamento mouro, dança do ventre e dança sufi, rituais e provas de destreza
24H00 – Encerramento do Mercado Medieval.


Dia 23 de Maio, sábado
Século XI – O Domínio de D. Sesnando
17H00 – Abertura do Mercado Medieval
18H00 – Treinos de combate pela Milícia dos Homens da Praça de Armas
Adestramento de falcões e águias
O contador de histórias narra a história de D. Sesnando e da presúria do castelo aos Mouros
Danças e folias pelos Saltimbancos e Menestréis
20H00 – Manjares e beberagens nas Tabernas do Mercado
Festa sarracena com danças do ventre e a arte do encantador de serpentes
22H00 – Assalto ao castelo e cerco leonês com engenhos de guerra
22H30 – Orações e Cantares (concerto):
Vozes Sacras “Labor Omnia Vincit”
Menestréis “Os três Credos e as três Culturas”



Dia 24 de Maio, domingo
Século XII – O Reinado de D. Afonso Henriques

12H00 – Abertura do Mercado Medieval
13H00 – Comeres fartos e beberes frescos nas Tabernas do Mercado
Festejos e Folguedos, bailias e folias com Saltimbancos e Histriões
16hH00 – Cortejo Histórico com a presença de D-. Afonso Henriques e o Mestre da Ordem do Templo, Gualdim Pais, pelas ruas do Burgo
16H30 – Torneio Medieval
17H00 – Orações e Cantares: Vozes Sacras”Labor Omnia Vincit”
18H00 – Chegada dos Homiziados e corrida de carroças
Adestramento de falcões e águias
20H00 – Comeres fartos e beberes de pipa nas Tabernas do Mercado
Danças de corte e danças de terreiro
Representação de farsas e mistérios
22H00 – Autos do encerramento do Mercado


Venha reviver a História connosco!

Conheça o programa detalhado e a ementa em www. cm-penela.pt/.




quarta-feira, maio 20, 2009

Penela, História e Arte

O “Penela História e Arte” é um livro que revela a identidade, o orgulho e a auto-estima do povo deste concelho e a história de Penela, o património e as tradições.

À venda no Posto de Turismo de Penela!

P.V.P.: 12,50€

terça-feira, maio 19, 2009

Regresso à Idade Média

Uma escapadela de apenas um fim-de-semana, com qualidade e acessível.

Nos próximos dias 22, 23 e 24 de Maio aceite o nosso convite, traga a família e os amigos, participe na Feira Medieval e nas iniciativas que lhe propomos e venha descobrir Penela.

Assumindo uma vertente lúdico-pedagógica, cada dia da Feira tem um tema específico que vai sendo desenvolvido no Centro Histórico da Vila com um sem número de quadros medievais protagonizados por artesãos, comerciantes, tasquinhas e múltiplas representações históricas com saltimbancos, malabaristas, torneios, cortejos de armas, danças e muita música.

PROGRAMA
Sexta-feira, 22 de Maio (19H00 às 24H00)
A Presença Moura no Castelo de Penela – Ceia Árabe

21H00 - Ceia das três culturas e dos três credos
Danças mouriscas, encantadores de serpentes, cantores sarracenos
[número limite de participantes - inscrição: 20 euros/ 6-10 anos: 10 euros/ até 5 anos: gratuito]
Nota: O preço inclui a refeição (todos os pratos referidos na Ementa), as bebidas e a animação.

Ementa
Entrada: Mergaze bi Tariqa Maghribia (charutos marroquinos)

Chorbat Adas (sopa de lentilhas)
Lahm Ghanam Machui (cordeiro assado acompanhado com arroz árabe)
Qedrat Dajaj (frango”Kedra”, com favas e salada de laranja e tâmaras)
Pão Pita e Broa

Sobremesa: Frutas em chá de hortelã e canela
Pudim de mel e canela

Bebidas: Chá de Hortelã
Águas
Sumos
Vinho

Sábado, 23 de Maio (17H00 às 24H00)
Século XI, O Domínio de D. Sesnando
Manjares e beberagens
Danças e folias pelos Saltimbancos e Menestréis
Assalto ao Castelo
Orações e Cantares

Domingo, 24 de Maio (12H00 às 22H00)
Século XII, O Reinado de D. Afonso Henriques
Banquetes e beberes da pipa
Cortejo Histórico
Torneio Medieval
Vozes Sacras «Labor Omnia Vincit»

Conheça o programa detalhado www. cm-penela.pt/.

Indicações úteis: uma vez que a feira decorre no Centro Histórico da Vila, o trânsito estará condicionado nessas artérias, pelo que deverá ser utilizado o Parque de Estacionamento (livre), junto ao Mercado Municipal, conforme indicação sinalética.

Venha Reviver a História connosco!

O apelo chega-nos de Penela...

segunda-feira, maio 18, 2009

XIX EXPO MIRANDA

A Câmara Municipal de Miranda do Corvo, em conjunto com a Comissão Organizadora composta por representantes da autarquia e empresários do concelho, realizam a 19ª Expo-Miranda, entre os dias 28 de Maio e 1 de Junho, na Praça da Liberdade e no interior do Mercado Municipal.

Este certame reflecte toda a actividade económica, industrial, agrícola, cultural e artesanal, bem como o dinamismo das instituições de solidariedade social, das colectividades desportivas, recreativas, culturais e humanitárias e das escolas José Falcão e Ferrer Correia.

A sua realização é importante quer pelos momentos de convívio que proporciona quer pela dinamização comercial das actividades económicas. O artesanato local marca presença na feira, desde a olaria à tecelagem e cerâmica (pintura de azulejos).

Fazendo uma retrospectiva às edições anteriores, verificamos que desde a sua implantação a Expo-Miranda tem crescido em número de expositores e visitantes. Este ano esperam-se entre 140 e 150 expositores. O crescimento não tem sido maior, dadas as limitações do espaço disponível.

Como tem sido habitual, o certame realiza-se em recinto fechado, estando a segurança a cargo de uma empresa da especialidade.

Integrado na Expo-Miranda, será comemorado o Dia Mundial da Criança no dia 1 de Junho, por sinal feriado municipal do concelho, com a realização de actividades desportivas, culturais e recreativas.

Ao caminhar pela feira terá oportunidade de contactar com espaços vocacionados para uma multiplicidade de áreas desde os sectores mais tradicionais, às novas tecnologias sem esquecer as preocupações ambientais bem patentes em stands como o da AREAC - Agência Regional de Energia e Ambiente do Centro.

Integradas no certame realizam-se também uma exposição de pintura e outra de fotografia.

No interior do mercado municipal estarão patentes duas exposições: Uma exposição de artes plásticas que conta com a participação de vários nomes consagrados da pintura e escultura e uma exposição de fotografia.

A Expo-Miranda serve igualmente para promover e divulgar a gastronomia de Miranda do Corvo através de uma zona de “tasquinhas”, exploradas pelas colectividades do concelho. Algumas destas “tasquinhas” oferecerão aos visitantes a possibilidade de provar a famosa chanfana, os negalhos, a sopa de casamento e o sarrabulho, entre muitos outros petiscos.

Miranda berço da chanfana é terra de boa cozinha tradicional. A promoção e defesa da gastronomia serão feitas fundamentalmente através da presença de colectividades que assumirão a gestão de algumas tasquinhas. Estas “tasquinhas” dinamizadas pelas associações demonstram quão generosas são as pessoas do concelho disponíveis sempre para, sem esperar qualquer retribuição, dar o seu trabalho voluntário para que as suas colectividades possam ser mais prósperas, dinâmicas, capazes de contribuir para a melhoria da qualidade de vida das suas terras.

À semelhança de anos anteriores, também o artesanato local marcará presença. Haverá participação de artesãs de e tecelagem numa clara aposta na defesa e divulgação destas actividades.

Ao nível da animação seleccionámos vários grupos de forma a agradar aos mais variados públicos, como se pode verificar pelo programa.

Para além do palco principal onde actuarão os vários grupos, teremos também animação permanente em outro espaço da Feira pelo grupo Los Bravos e animação de DJ.

Ao nível musical e dentro de um espírito de entreajuda e solidariedade, temos a presença de Michel Motrond, músico cabo-verdiano, proveniente da estância Roque, localizada no município de Santa Catarina, na ilha do Fogo.

Este artista vai deliciar a assistência com um estilo ao ritmo da música tradicional, morna e culadera, com introdução de novas sonoridades e inspirações. Além de intérprete, é compositor, tendo composto música para o ultimo álbum da cantora Lura. Nas suas actuações na Expo-Miranda será acompanhado por Moisessinho, um compositor e intérprete de viola acústica

Será, sem dúvida, mais uma grande realização que enobrecerá o concelho. A Câmara Municipal e a Comissão Organizadora agradecem antecipadamente o apoio de todos os Mirandenses e daqueles que directa ou indirectamente contribuem para o êxito desta feira.

O programa do certame é o seguinte:

Programa

28.maio .:. quinta

18H00 . Abertura Oficial da EXPO-Miranda

22H30 . Actuação de Zé Zé Fernandes

29.maio .:. sexta

19H00 . Abertura da EXPO-Miranda

20h30 . Animação de rua com o grupo Taboeira da Figueira da Foz

22H00 . Actuação do Grupo DA WEASEL

30.maio .:. Sábado

15H00 . Abertura da EXPO-Miranda

17H00 . Jogo Futebol Mirandense x Beira Mar (veteranos) - Estádio Municipal Relvado

22h00 . Actuação dos músicos Michel Motrond e Moisessinho de Cabo Verde

23H00 . Actuação do grupo DELFINS

31.maio .:. Domingo

09h00 Caminhada “ Rota dos Encantos da Vila” ( Praça José Falcão)

14h30 . Sorteio do Jogo da Vitela – Capo de Futebol do bairro Sá carneiro

Bombeiros

15H00 . Abertura da Expo-Miranda

15h00 . Sessão pública de divulgação dos trabalhos de Igualdade de Géneros e atribuição de prémios a todos os participantes (palco principal)

16H00 . TARDE DE FOLCLORE:

Rancho do Centro de Cultura Social e Recreio de Godinhela

Rancho Folclórico “Flor das Cortes”

Rancho Folclórico “As Tecedeiras dos Moinhos”

Rancho Típico de Semide

22h00 . Actuação dos músicos Michel Motrond e Moisessinho de Cabo Verde

23H00 . Actuação do grupo de Baile H2O

1.junho .:. Comemorações do Feriado Municipal

10H00/18H00 Actividades do Dia Mundial da Criança

Insufláveis, Minigolfe e Carros a Pedais, Slide, Parede de Escalada Horizontal, Canoagem, Jogos de Cordas – Tirolesa, Corridas de Sky e Jogos Tradicionais (Quinta da Paiva)

15H00 . Abertura da EXPO-Miranda

22H30 . Actuação de Quim Barreiros



terça-feira, maio 12, 2009

Feira Medieval no Centro Histórico de Penela



De 22 a 24 de Maio, Penela revive os tempos áureos da reconquista com a realização da Feira Medieval.

Aproveitando o cenário do Centro Histórico da Vila, Penela vai proporcionar aos que a visitem um conjunto único de recriações históricas e de animações ao vivo alusivas à época medieval.

22 de Maio | Sexta Feira, das 19h00 às 24h00
A Presença Moura no Castelo de Penela – Ceia Árabe
• Ceia das três culturas e dos três credos
• Danças mouriscas, encantadores de serpentes, cantores sarracenos

23 de Maio | Sábado, das 17h00 às 24h00
Século XI, O Domínio de D. Sesnando
• Manjares e beberagens
• Danças e folias pelos Saltimbancos e Menestréis
• Assalto ao Castelo
• Orações e Cantares

24 de Maio | Domingo, das 12h00 às 22h00
Século XII, O Reinado de D. Afonso Henriques
• Banquetes e beberes da pipa
• Cortejo Histórico
• Torneio Medieval
• Vozes Sacras «Labor Omnia Vincit»


Venha reviver a História connosco!

Conheça o programa detalhado www. cm-penela.pt/.


Rabaçal dos Romanos, Em busca dos vestígios romanos no Vale do Rabaçal



No âmbito das Comemorações do Dia Internacional dos Museus, a Go Outdoor promove um programa aliciante na Villa Romana do Rabaçal.
O convite é para ir em busca dos vestígios romanos no Vale do Rabaçal, visitar a Villa Romana do Rabaçal e conhecer os vestígios romanos que sobreviveram à passagem do tempo e ainda hoje persistem.
No Vale do Rabaçal, terra de bom queijo e de lendas de gigantes, onde o clima e a cultura são marcadamente mediterrânicos e nos campos cultivados se encontram moedas e pedrinhas coloridas, é fácil viajar no tempo.



Programa
- 09:30 - Recepção dos participantes
- 10:00 - Visita no Espaço Museu da Villa Romana do Rabaçal
- 10:20 - Início do percurso
- 12:30 - Paragem para Piquenique
- 16:00 - Visita à estação arqueológica da Villa Romana do Rabaçal
- 17h00- Regresso a Casa.

Venha passear pelo vale do rabaçal e conhecer estes vestígios, visitar a Villa romana e caminhar ao longo da estrada romana.

Saiba mais em www.aventura.go-outdoor.pt/.


«Os motivos figurativos dos mosaicos (estações do ano, quadriga, figura feminina sentada) e mesmo algumas composições geométricas e vegetalistas não têm semelhanças com outros mosaicos romanos em Portugal.

O plano de construção da villa desenvolve-se a partir de um octógono central, octógono que vemos também nas bases das colunas, nos motivos dos mosaicos, na forma da torre octogonal da entrada e no espaço quadrilobado, a noroeste.

A arquitectura desta villa tem uma carga simbólica, a que não é alheia a concepção judaico-cristã do tempo, naquela época. Assim, as vinte e quatro colunas poderão remeter para as vinte e quatro horas do dia e da noite, e isto, a somar ao simbólico do mosaico da quadriga, remete-nos para a contagem dos sete dias da semana (a quadriga perfaz sete voltas ao hipódromo e parte sempre, virada a nascente, ponto central do ciclo do Zodíaco) e para os doze meses do ano (o hipódromo tem doze portas de partida e eram doze os carros de cavalos).



A arquitectura da villa e a sua decoração falam-nos dos dias, da semana, dos meses e, ainda, das estações aqui representadas simbolicamente por quatro nobres damas que, possíveis retratos, são extraordinárias figuras de convite.

Esta villa, dados os referidos materiais em presença, poderá muito bem ter sido pensada para nela decorrerem importantes cerimónias protocolares, próprias de abastados estratos políticos e sociais. Repare-se, sobretudo, na finura dos elementos decorativos e nos eixos de visão das quatro figuras das damas, da quadriga e da figura central, representada sentada no centro do triclinium, para interiorizarmos como os diversos olhares nos acompanham à medida que avançamos nos corredores e nas salas, como que marcando tempos diferentes dum cerimonial.

Os mosaicos e a arquitectura da villa romana do Rabaçal, que, além da influência europeia, exibem também influências africanas e orientais, são um seguro motivo de atracção a este lugar.

Como preceitua Vitrúvio, no século I a.C., acerca da disposição e partes dos banhos (De Architectura, Cap. 11), a separação e o afastamento desta unidade, para funcionamento de fornalhas com fogo de lenha, ligadas a sistemas de aquecimento de ar, água e pavimentos, das outras construções (área residencial e área rústica), cumpre uma das normas fundamentais de segurança na prevenção contra incêndios; a sua localização a norte da villa urbana, evita que esta fonte de calor concorra com a outra fixa da natureza, o sol, a sul, para o aumento de temperatura no interior da residência; a orientação da boca da fornalha para sul protege esta abertura dos ventos dominantes de norte. Foram ainda registados os sistemas de ar quente tanto nas paredes como na cúpula do edifício.

Museu da Villa Romana do Rabaçal

Este Museu, mal organizado, está a precisar de uma reforma global. Mas é aqui que começam as visitas guiadas à villa.

Rua da Igreja
Rabaçal
Telefone 239 561 856
Fax 239 561 857
Aberto ao público desde 2001, o espólio do Museu provem dos trabalhos que têm sido levados a cabo, desde 1984, na villa e na quinta agrícola.

  • Colecções: Cerâmica, Metais, Vidro, Decorações parietais de mármore.

Horário Terça a Domingo: 11H00-13H00 | 14H00-18H00

Encerra: 01 Janeiro, Sexta-feira Santa, Domingo de Páscoa, 1º de Maio, 25 Dezembro.»

Segundo o Blogue: Os Romanos na Península Ibérica

http://algarvivo.com/arqueo/romano/villa-romana.html

Lousã Saudável 2009

quarta-feira, maio 06, 2009

1º Grande Prémio Descida da Serra de Santa Maria, na Bolina

Teve lugar no passado dia 19 de Abril de 2009, entre as 15 e as 18 horas, o 1º Grande Prémio Descida da Serra de Santa Maria Espinhal, Penela, em carros de rolamentos.



Para a posterioridade ficaram as imagens, que já me foram solicitadas por diversos concorrentes.



Eram 30 concorrentes oriundos do Sobral de Ceira, Penela, Espinhal, Miranda do Corvo e Casais de S. Clemente.




A boa disposição foi uma constante ao longo da tarde. Cerca de 1500 espectadores decoraram o percurso, superior a 1800 metros de descida vertiginosa. Sucederam-se os tralhos, os mergulhos na palha e as cambalhotas, com inúmeras saídas de pista, felizmente sem consequências.


Tábuas de madeira, triciclos, carrinhos de rolamentos tradicionais, em madeira, carros de rolamento em ferro, houve de tudo um pouco, serra abaixo.


A corrida foi disputada em 3 mãos.


Houve até quem descesse só com três rodas.



Até houve lugar para 3 cavaleiros do asfalto que montados em prancha, tipo surf, puseram os cabelos em pé à assistência estupefacta, tamanha era a velocidade.


Os resultados foram o menos importante…


Porque o que contou desta vez foi levar a tradição aos mais novos, mostrando como se brincava noutros tempos…


O pessoal do Sobral de Ceira (Sobral Team Power) mostraram experiência, mas para o ano, o Espinhal conta dar cartas neste tipo de modalidade.



Numa corrida de homens a vencedora foi uma mulher (do Sobral Team Power)!


Texto e Fotos: Mário Nunes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...