sábado, julho 31, 2010

Achas que sabes cantar?

Estado falta a Assembleia Geral da Metro Mondego


Relativamente ao Metro Mondego, as noticias continuam preocupantes, nas páginas do Diário de Coimbra (de hoje):
“Encontro não deliberativo na Metro Mondego “apenas” serviu para reforçar necessidade de não parar com o projecto na sua totalidade
A presidente da Câmara de Miranda do Corvo diz que o Estado «desprezou» os restantes accionistas da Metro Mondego ao não se fazer representar ontem na Assembleia-Geral da empresa, convocada por Carlos Encarnação, a pedido de Fátima Ramos, para questionar a tutela sobre a recalendarização do projecto e reforçar a importância da continuidade das obras.
«Estou desiludida», desabafou a autarca, no final da assembleia, que, por falta de quórum (o Estado é accionista maioritário) acabou por ser um encontro entre os restantes accionistas, sem qualquer carácter deliberativo. «O Estado manifestou, com esta ausência, desprezo por nós. Devia cá ter estado. Tinha obrigação de vir aqui», continuou Fátima Ramos, lamentando que a pressão que pretendia fazer ao Governo com a convocação da reunião não tenha resultado.
«O Estado entendeu que ainda não estava preparado para vir discutir de forma mais concreta os planos que eventualmente tenha. Ainda não tem elementos necessários para tomar uma decisão em relação ao escalonamento do projecto», explicou aos jornalistas Álvaro Maia Seco, que foi informado «a título de cortesia» das razões da ausência do maior accionista da Metro Mondego na primeira Assembleia-Geral convocada após ter sido avançada a possibilidade de o Sistema de Mobilidade do Mondego ser uma das obras adiadas no âmbito do Plano de Estabilidade e Crescimento (PEC).
Nada que diminua a desilusão de Fátima Ramos, para quem cumprir a calendarização deste projecto, «apesar da crise», é uma questão «de justiça» para com as populações dos três concelhos servidos pela Linha da Lousã. «Tínhamos uma linha que funcionava, um meio de transporte com mais de cem anos que servia população de três concelhos. O Estado só tem de realizar o investimento, no prazo estipulado», continuou a autarca.
«Vamos imaginar que estamos em Lisboa, que a Ponte 25 de Abril tem um problema e é deitada abaixo. Alguém acredita que a ponte não era reconstruída só porque estamos a atravessar uma crise?», questionou, crítica, não tendo dúvidas de que «não avançar agora com a obra é uma atitude criminosa» do Estado.

Autarcas de Coimbra e Lousã menos críticos
Este é também o ponto de vista de Álvaro Maia Seco. «Acho que o Estado deve ter em consideração que, ao contrário de outros projectos adiados, este já está em curso e não há vantagens em não completar o que está em curso», afirmou. E, apesar de o projecto ter sido dividido em várias empreitadas, «o Estado não pode assumir que cada uma delas é um projecto em si mesmo. É uma parte de um todo, que tem de ser concretizado», continuou o presidente do Conselho de Administração da Metro Mondego.
Para Maia Seco, assim como para Fátima Ramos, é «menos penalizante suspender uma obra que ainda não arrancou do que suspender o metro, que já tem trabalhos iniciados, e que, ao já ter avançado, a sua interrupção pode prejudicar milhares de utentes», já para não falar em indemnizações e outras perdas financeiras associadas ao processo. «Há um conjunto de condicionantes que existem neste projecto que não existem noutros», afirmou o responsável que, apesar de informado, concordou que «seria importante» e «mais produtiva» a presença de representantes do Estado na Assembleia-Geral.
Na reunião estiveram representantes da REFER e da CP e Fernando Carvalho, presidente da Câmara da Lousã, que, em declarações ao Diário de Coimbra, garantiu que não tomará posição enquanto, da parte do Estado, não houver indicação sobre se se manterá ou não o calendário inicial.
«A mim, ainda ninguém me disse que iria ser modificado o cenário base», afirmou, «embora me tenham informado da existência de dificuldades financeiras e económicas em relação a este projecto». O autarca adiantou que estão a decorrer reuniões entre os secretários de Estado dos Transportes e das Finanças para avaliar o projecto e que, por isso, espera o resultado dos encontros para tomar posição.
A Assembleia-Geral de ontem foi presidida por Carlos Encarnação que também lamentou a ausência do Estado. Em representação da Câmara de Coimbra esteve João Paulo Barbosa de Melo. Para o vice-presidente da autarquia, «não passa pela cabeça dos accionistas [da Metro Mondego] que o projecto não seja levado até ao fim na sua inteireza», incluindo no trajecto urbano.”
Fonte - Diário de Coimbra

Ramal da Lousã em perigo


Este Verão promete ser muito quente para a Metro Mondego ao ver-se abandonada pelo Estado Português. Após inúmeras indefenições Alvaro Maia Seco admite deixar a liderança da Metro Mondego.
Ver:
http://www.diariocoimbra.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=8119&Itemid=135

Há muito tempo que não se via um Verão tão quente, por estas bandas, quer em termos de temperatura, quer em termos de acontecimentos, o povo começa a despertar para a realidade, sacudido que está o torpor, sucedem-se os movimentos, os abaixos assinados, quer relativamente à questão nada pacífica da água que se bebe e paga em Miranda do Corvo, quer em relação ao Centenário Ramal da Lousã/Nóvel Metro.
Encontrava-me de férias e chegou à minha caixa de correio, a seguinte mensagem:
«Com vista a analisar a situação actual das obras no antigo Ramal da Lousã e futuro Metro Mondego Reuniu o Movimento Cívico de Cidadãos de Lousã e Miranda.

Foi unânime a preocupação perante o facto de o Governo querer parar ou adiar as obras em curso.

O governo lançou a empreitada Serpins- Miranda e depois Miranda Alto São João. Falta adjudicar a obra Alto São João a São José, com concurso já realizado, e a ligação á Estação Velha.

As pessoas de Coimbra, Miranda e Lousã tinham a funcionar um sistema ferroviário entre Serpins e Parque da Cidade de Coimbra com ligação á Estação Nova e Estação Velha.

Decisões políticas recentes levaram á destruição do Ramal da Lousã impedindo a circulação ferroviária entre Serpins e Parque da Cidade de Coimbra.

As pessoas estão a usar transportes rodoviários alternativos, com prejuízos em termos ambientais, segurança e comodidade.

Para o Movimento Cívico de Cidadãos de Lousã e Miranda é inaceitável que o Governo não reponha dentro dos prazos anunciados a circulação ferroviária entre Serpins e o Centro da Cidade de Coimbra, com ligação á Estação Velha.

O adiamento das obras é demonstração de desprezo pelos interesses da região, com claros prejuízos para as pessoas.

O Movimento Cívico de Cidadãos de Lousã e Miranda pede a todos os políticos do distrito, de todos os partidos, que unam esforços na defesa da região afrontando o centralismo Lisboeta.

Não é altura para questiúnculas ou para julgar os culpados. È a hora de defender a população e um bom sistema de transporte.

O Movimento Cívico de Cidadãos de Lousã e Miranda exige á administração da Metro que se comporte com seriedade não se deixando transformar num capacho dos interesses lisboetas. O Movimento Cívico de Cidadãos de Lousã e Miranda apela individualmente aos administradores da Metro para que não deixem instalar a ideia que não passam de boys do poder central, só preocupados em garantir os seus cargos.

O Movimento Cívico de Cidadãos de Lousã e Miranda solicita aos eleitos pelo partido Socialista, com maior influência no Governo, que exijam que a região seja tratada com respeito.

A suspensão das obras ou o adiamento de empreitadas necessárias á garantia da ligação Serpins ao Centro da cidade de Coimbra é uma irresponsabilidade de um poder cego que só se preocupa com o Terreiro do Paço.

Os eleitos do partido Socialista, nas autarquias e na Assembleia da Republica, têm de mostrar que estão firmes, nas palavra e nas atitudes, na defesa dos interesses de Lousã, Miranda e Coimbra.

Não basta meia dúzia de declarações. São precisos actos de efectiva pressão, e se necessário de verdadeira indignação, para que o Governo perceba que não esta a lidar com “paus mandados”, mas sim com gente séria e com carácter.

Perante a situação criada o Movimento Cívico de Cidadãos de Lousã e Miranda pede aos políticos eleitos e aos administradores da metro para que não tirem férias, até este assunto estar definitivamente resolvido, com satisfação dos interesses dos utentes, e esteja assegurada a ligação Estação Velha-Serpins.

O Movimento Cívico de Cidadãos de Lousã e Miranda disponibiliza-se para colaborar com os políticos eleitos na defesa dos interesses das pessoas da região.»

Depois sou confrontado com um abaixo assinado promovido pelo Diário de Coimbra (que assinei obviamente) e que recolheu 8601 assinaturas, que foram entregues na Assembleia da República.

Ver notícia:
http://www.diariocoimbra.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=8261&Itemid=135 (Vale a pena)

Agora parece-me que é tarde para fazer o que quer que seja, há uns meses atrás batiam palmas e andavam todos contentes de autocarros, agora a obra provavelmente ficará parada ad eternum, até que haja dinheiro e provavelmente o dinheiro não chegará para os autocarros.

E já agora uma pergunta indiscreta:
Quem descalça esta bota?

Festas de Nossa Senhora do Socorro animam Serpins


As festas populares em honra de Nossa Senhora do Socorro, padroeira de Serpins, como tradição voltam a realizar-se no primeiro fim-de-semana de Agosto, entre os dias 6 e 9. Este ano, a juntar à festa no Cabeço da Igreja, realiza-se também uma Feira de Artesanato.

Agosto é sinónimo de animação na Lousã


Agosto é mês de férias, praia, emigrantes e na Lousã é também sinónimo de animação. O programa "Animação de Verão 2010" decorre desde Julho em vários locais do concelho e vai continuar no próximo mês com diversas iniciativas.
A Animação de Verão continua já neste fim-de-semana. Na sexta-feira, dia 30, há "Noite de Fados" nas escadas da Igreja Matriz, pelas 22:00, com o grupo de fados "Sílvio Girão - Fado e Guitarra Portuguesa". Também na mesma noite, e à mesma hora, os sons do rock ecoam na Praia Fluvial de Serpins com a actuação da banda lousanense "U-Xed".
Já no sábado, dia 31, a Praça Sá Carneiro acolherá mais uma edição do "Etnoxisto".
Em Agosto, o programa de animação da autarquia terá vários momentos, especialmente, aos fins-de-semana. Assim, no domingo, dia 1, entre as 10:00 e as 13:00, o Mercadilho traz os sabores da agricultura biológica, com a realização deste mercado de produtos especiais, junto aos Paços do Concelho. Na sexta-feira, dia 6, o anfiteatro do Parque Carlos Reis recebe a eliminatória lousanense do "Achas que sabes Cantar?", uma iniciativa do jornal "As Beiras".
No sábado, dia 7, a Orquestra Ligeira das Gândaras dá um concerto junto ao edifício dos Paços do Concelho, pelas 22:00. Na sexta-feira, dia 13, a Praça Sá Carneiro recebe a actuação do Grupo de Concertinistas da Lousã, enquanto, uma semana depois, dia 20 de Agosto, os "Rockosfera" animam a noite, a partir das 22:00, no Parque Carlos Reis. No dia seguinte, sábado (21), Ramiro Simões actua na Praça Sá Carneiro.
Para o fim do mês, dia 28, está também prevista a realização do tradicional desfile de moda, na Praceta do Mercado, uma iniciativa que se repete e pretende dinamizar e promover o comércio tradicional.
Segundo o vereador Luís Antunes, o cartaz de Animação de Verão 2010 "procura ser o mais abrangente possível, nomeadamente, ao nível dos locais onde se desenrolaram as actividades e também do tipo de actividades realizadas, constituindo um elemento adicional de dinamização e atractividade do concelho".

quarta-feira, julho 28, 2010

Campeonato Regional Equestre no Espinhal



A Associação «e Espinhal» em colaboração com a Câmara Municipal de Penela e a Junta de freguesia do Espinhal realizam no próximo Domingo, dia 1 de Agosto, o Campeonato Regional Equestre.

O início da prova está previsto para as 15 horas, no Campo do Calvário no Espinhal. Esta prova que já se tornou num chamariz para os praticantes da modalidade, não só pela beleza do local onde se realiza, como pela qualidade e grau de exigência das provas. Dada a importância que atingiu, já faz parte do Calendário do Campeonato Regional, sendo uma das mais concorridas

Se é admirador de cavalos ou praticante desta modalidade, ou simplesmente curioso, não deixe de participar neste Campeonato! Aproveite e conheça os mais belos locais e paisagens do concelho de Penela.

quarta-feira, julho 21, 2010

Ainda às voltas com a polémica da água

Miranda do Corvo vive um Verão Quente, como há muito não era visto, nesta pacata vila encostada à sombra da Lousã e dormitório há largos anos de Coimbra (havendo quem o negue).

Após o escandaloso aumento das tarifas de água, com a inclusão de umas quantas taxas, cuja legalidade será questionada (?) Aumento esse patrocinado pelo PSD e com a bênção do PS, digam lá que eles não se dão bem?

Os mirandenses reagiram a quente de imediato, com um abaixo assinado, multiplicaram-se os protestos e à conta da água, Miranda do Corvo foi assunto há umas semanas atrás, por três dias consecutivos na TVI, tendo passado pelos mais diversos jornais.

O povo desta vez acordou e protestou preenchendo o livro amarelo e muitos particulares manifestaram o seu descontentamento por escrito, apresentando o seu cartão vermelho ao município mirandense.

Apesar disso, PS e PSD voltaram a fazer letra morta do protesto popular mantendo as tarifas e taxas, suavizando-as.

Houve quem recebesse umas cartas floreadas, mas palavras leva-as o vento, estão-nos a ir ao bolso como gente grande…

Contudo, apesar destes aumentos, tudo permanece como dantes, todos temos que ir semanalmente aos supermercados da região comprar água, visto a água da rede saber mal e a minha rua estar cada vez mais suja, apesar de pagar uma taxa a mais referente a resíduos sólidos. Apesar desta ficar perto da Rua da Coutada.

E estranho uma vez mais nada ser feito relativamente ao poluidor da água do Rio Ceira, apesar deste estar há anos devidamente identificado.

Quanto às facturas do mês transacto e do presente mês tenciono apresentar um pedido de esclarecimento por escrito a diversas entidades, tais como por exemplo: ASAE, Provedoria de Justiça, DECO e AECOP (a saber da legalidade das mesmas).

Depois de Teixeira dos Santos nos ir ao bolso, a todos como gente grande, agora segue-se o município mirandense, juntos contribuem por certo para o empobrecimento de todos os mirandenses.



Pesadelo!?

A última noite sonhei que a linha de caminho de ferro e o Metro Mondego tinham dado lugar a uma linda pista de cicloturismo, entre Serpins e Coimbra…

terça-feira, julho 20, 2010

Carris ao alto!


In Beiras TV


Para reflectir… (digo eu)

Revendo este vídeo tenho três perguntas:

1- Afinal em que acredita este senhor? Em histórias da carochinha?

2- A Drª. Fátima estava a ter alguma premonição?

3 - E este senhor (Engº Maia Seco) quereria referir que a seguir à tempestade vem o terramoto?

Não percam este filme que ainda vai ganhar um prémio!

(Isabel Simões)

Talvez algum cineasta conhecido faça o Pare, Escute e Olhe – Parte Dois, agora com outros protagonistas…

(Comentário Meu)

domingo, julho 18, 2010

Nostalgia



Imagens para todos recordarmos um dia...
As imagens são de Fernando Liberato, recolhidas para o Beiras TV.

sábado, julho 17, 2010

Fim-de-semana da Juventude e das Artes arrancou ontem em Penela


Ontem, depois das 21H30 o Castelo de Penela abriu as Portas para mais um Fim-de-semana da Juventude e das Artes.

Três dias cheios de música, aventura, património, teatro e muita animação para os mais jovens e não só!

Gostas de desportos aventura? Tens espírito de equipa? Reúne 3 a 6 amigos, maiores de 14 anos, escolhe uma modalidade (Orientação Pedestre ou Orientação em BTT) e envia já a ficha de inscrição da tua equipa para o Gabinete de Desporto da Câmara Municipal de Penela (joaquim.horta@cm-penela.pt; tel. 239 560 120; fax. 239 569 400). A inscrição por equipa implica o pagamento de 60,00€.

INSCRIÇÕES ABERTAS para o CHALLENGE AVENTURA E PATRIMÓNIO até ao final do dia de hoje.



PROGRAMA

SEXTA-FEIRA, 16 JULHO

21h30 – Animação Infantil (Aldeia da Fantasia)
22h00 – Apresentação final do CURSO DE INICIAÇÃO TEATRAL
23h00 – Concertos pelas Bandas: EX-CUDOS, ROCKOSFERA e DECIBEL ZERO



SÁBADO, 17 JULHO


09h00 – CHALLENGE AVENTURA E PATRIMÓNIO [BTT e Pedestre] (Parque de Águas Romanas)
15h30 – PERCURSO PEDESTRE - Acção em Geologia “A Biodiversidade e a evolução geodinâmica da Bacia Lusitânica no Mesozóico”
16h30 – Final Intermunicipal do Curso de Ideias de Negócio (Auditório Municipal de Penela)
18h30 – Inauguração da EXPOSIÇÃO DE PINTURA E ESCULTURA de Rosando “Gostava de ser Poeta...” (Auditório Municipal de Penela)
21h30 – Animação Infantil (Aldeia da Fantasia)
21h30 – OBSERVAÇÃO NOCTURNA DE ASTRONOMIA - Acção em Geologia (Monte Vêz)
22h00 – TRIBUTO A ZECA AFONSO com: Os amigos do Zeca, Mário Mata, Encerrado para Obras e Choral Pholifónico João Rodrigues de Deus
24h00 – AFTER HOURS com os DJ's Luís da Silva e Miguel Chagas



DOMINGO, 18 JULHO


09h30 – BAPTISMO DE VOO (paramotor), AIRSOFT, ESCALADA E RAPPEL (Quinta do Vale Espinhal)
16h00 - "Achas que sabes Cantar" - Diário as Beiras anda à procura da melhor voz da região
16h30 – Animação infantil (Cooperativa Mandacaru)
18h00 – Festival ORFF e actuação da Orquestra Ligeira da S. F. Penelense


Não deixes de participar nesta iniciativa feita para ti!

Tributo a Zeca Afonso amanhã no Fim-de-semana da Juventude e das Artes

Após o grande sucesso do Tributo a Zeca Afonso realizado em Penela e em Montemor-o-Velho, os Amigos do Zeca, Mário Mata, Encerrado para Obras e o Choral Polyphonico João Rodrigues de Deus vão voltar a apresentar homenagem ao "Zeca", amanhã, dia 17 de Julho, pelas 22H00, no Castelo de Penela.


Um cenário idílico que promete mais um grande espectáculo carregado de emoções e apelos à Liberdade com temas como “Vampiros” e “Venham mais cinco” e muito mais. Um espectáculo com cerca de uma hora onde se percorre toda a vida deste grande nome da música portuguesa, Zeca Afonso, a não perder!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...