sexta-feira, junho 28, 2013

Uma rua singular



Há ruas diferentes das outras e a Rua de Santa Catarina, em Miranda do Corvo é um caso sui generis.
Paradigmático até, que os moradores dos sessenta e cinco apartamentos do Edifício Santa Catarina, não entendem a distinção que há entre a rua onde vivem, a Rua da Coutada ou a Urbanização Quinta do Viso…




Razão de queixa tem aqueles que vivem e passam entre os números 2 a 104, ao passarem no passeio público, ao depararem-se com ervas daninhas irrompendo passeio fora e ainda com lixo que junca a rua e o passeio, merecedor por parte de constantes reparos por parte destes que não entendem a desatenção e o ostracismo que foram votados.



Muitos são os constantes comentários jocosos até quando referem que não se esquecem deles nas facturas da água, onde vem pejadas inúmeras taxas, inclusive resíduos sólidos e outros.




Isto para não falarmos das árvores que enfeitam os canteiros do prédio que parecem abandonadas à sua sorte, sim porque tirando o canteiro defronte da Pastelaria do Edifício, para não parecer mal, o resto é como se não existisse. Umas carecem de poda outras de cuidados de um jardineiro, pois correm o risco de ficar submergidas pelo mato alto ou ainda os canteiros onde haviam árvores e agora não há nada.




Bem, se fosse noutro lado e local, já o problema teria sido resolvido.




Mas, o melhor é junto dos contentores do lixo que ora estão a abarrotar, ora são sacudidos pela Higiene para o chão, não parecendo haver cuidado de nenhuma espécie.



Entre o 104 e um prédio vizinho, onde os apartamentos se encontram todos alugados há lugar para o mato, com mais de dois metros de altura, para um colchão e vários objectos.



Destaque ainda especialmente para o lixo que se nota em frente ao prédio, sinal claro que o aspirador camarário já aqui não passa há muito. Dizia-me um morador: “- Ele só passa depois dos moradores mandarem fotografias e reclamarem por escrito!”




Mas, o melhor está reservado para a parte detrás do prédio que se encontra localizado bem atrás do Estaleiro da Câmara, onde as silvas ameaçam saltar o muro e invadir os jardins do logradouro do prédio.
Há muita gente que se interroga: “-Será que algum candidato passa por aqui?”
“- Sim, porque se aproximam as eleições e mais de 130 eleitores podem fazer a diferença…”
Aguardemos…


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...