terça-feira, junho 28, 2011

Paulo Júlio na Administração Local e Reforma Administrativa

Paulo Júlio, tomou posse hoje como secretário de Estado da Administração Local e Reforma Administrativa, defendendo uma “agenda reformista” para as autarquias e no relacionamento destas com o Governo.

“Há assuntos que têm a ver com competências que definitivamente têm de ser resolvidas”, considera, o ainda presidente da Câmara Municipal de Penela, cargo que desempenha desde 2005.

Na sua perspectiva, “há um problema de centralismo” e “há grandes questões que têm de ser discutidas”.


Paulo Júlio entende que as autarquias são mais indicadas para assumir certas competências que actualmente estão na esfera da administração central, com ganhos de eficácia e financeiros, e no sentido de reforçarem o seu trabalho junto dos cidadãos.

Por outro lado, admite que há competências que estão na esfera dos municípios que poderão passar a ser de nível supra municipal.

“O programa do Governo defende o reforço do municipalismo em Portugal”, sublinha, frisando que as mudanças terão de ser “devidamente debatidas e discutidas”.

Paulo Júlio assume que “o conhecimento intrínseco” que tem das autarquias, pelas funções de presidente numa pequena Câmara Municipal, como a de Penela, no interior do país, é algo “a favor” para esta pasta de secretário de Estado.

Com esta chamada para o Governo, para Secretário de Estado da Administração Local e Reforma Administrativa, Paulo Júlio suspende as funções de presidente da Câmara Municipal de Penela, sendo substituído no cargo pelo actual vice-presidente, António Alves.

Doa a quem doer Paulo Júlio deixou em seis anos de trabalho à frente do Município de Penela, uma vasta obra, tendo tirado Penela do marasmo e elevado a vila a um patamar nunca antes alcançado, trabalho esse reconhecido a nível nacional e internacional. Para além dos prémios fica a obra e o exemplo a ser seguido por outros autarcas.

segunda-feira, junho 27, 2011

Concentração nacional de motorizadas - 50 cc

"Sê aldeão, tira a motorizada do barracão"
1 a 3 de Julho de 2011, na Quinta da Cerca, Espinhal, Penela

quarta-feira, junho 22, 2011

15º Encontro dos Povos da Serra da Lousã


Numa organização da Caperarte e dos Jornais Trevim, Mirante e Comarca com o apoio dos municípios de Castanheira de Pera, Lousã e Miranda do Corvo é já no próximo dia 9 de Julho que acontece mais um encontro dos povos da serra no Santo António da Neve.
Local de beleza ímpar deixa adivinhar muita música tradicional ao vivo, festa e convívio.

Leve o seu farnel e passe um dia entre amigos!

São João do Deserto em festa

São João 2011

Seminário Permanente "Penela e a sua gente em meados do século XIX"

Dia 25 de Junho, próximo sábado, às 15H30, o Centro de Estudos de História Local e Regional Professor Doutor Salvador Dias Arnaut (CEHLR), recebe mais um Seminário Permanente subordinado ao tema "Penela e a sua gente em meados do século XIX” , proferido pela Dr.ª Guilhermina Mota, inserido num Ciclo de Conferências programadas para este centro que se realizam mensalmente.

O objectivo deste seminário é abordar Penela, em meados do século XIX, na altura uma vila marcada pela ruralidade, com alguns proprietários abastados e muitos trabalhadores e assalariados, predominando as famílias pequenas e de organização simples. Terra pobre, com uma economia pouco dinâmica, em que a vida era dura e a infância acabava cedo.

Participe nesta Conferência, venha saber mais sobre a história local.

Penela convida a caminhar!

Temos uma proposta para vir caminhar connosco em Penela e conhecer melhor esta Vila!

No próximo sábado, dia 25 de Junho, pelas 21H30, tem inicio a Caminhada Nocturna “Rota da Vila”, um percurso que vai dar a conhecer o lado nocturno da Vila de Penela e os seus encantos!

As inscrições estão abertas!

Informações e Inscrições:

Joaquim.horta@cm-penela.pt
Tel.: 239 560 123 | 239 560 124

Já calçou as sapatilhas?

terça-feira, junho 21, 2011

Desvios...

Por linhas travessas, aparte projectos, eis que surgem após o inicio das obras em Janeiro de 2010, as primeiras alterações de fundo, ao projecto do Metro Mondego, perdão da CP, desculpem queria dizer da Refer, perdão, da Transdev (!?)

Glup…


Desculpem não era bem isto, aquilo que escrevi, ia para dissertar sobre as rotundas na Lousã e em Serpins, onde antes passava o comboio, agora o que quer que seja que se desloque, sobre carris, perdão sobre rodas, contornará a rotunda.

Desculpem e que dizer da travessia localizada junto ao Estaleiro, ou ainda a sonhada ligação entre a 25 de Abril e a Santa Catarina, em Miranda do Corvo, isto para não falarmos das obras junto à Estação de Miranda do Corvo, onde os carris estão a ser recolhidos…


Se dúvidas houvessem que algum dia por aqui passariam comboios ficaram dissipadas, sim porque numa conhecida página alguém disse que não vamos fazer muitas ondas, porque ainda agora o nosso primeiro tomou posse e só daqui a 15 dias é que o podemos relembrar promessas recentes.

“-Olha lá não devias ter escrito isso!…”


Enfim…

Foi um aparte e que dizer desta magnifica passagem provisória localizada perto duma cabine da EDP (com alta tensão!) e de um depósito de gás com mais de 5.000 litros, localizados a menos de dois metros da estrada, perdão do atalho.

Um cocktail verdadeiramente explosivo e magnificamente planeado, 5 estrelas! Um “must”.


Ainda, no fim-de-semana passado, na companhia dalguns amigos na esplanada da Cafetaria Santa Catarina observamos a passagem atribulada dalguns automobilistas, naquele curto percurso com 20 metros e por uma série de vezes o acidente não se deu. Comentava-se: “Se há um acidente de viação, com o depósito de gás e com a cabine da EDP, por perto quem paga os estragos?”

Retorquiu outro: “- Deixa lá se houver um estouro desses, depois podem fazer aqui um hotel, um shopping e o metro pode passar pela garagem, fazem uma estação subterrânea e com o dinheiro das indemnização nós compramos casa noutro lado.”


Gargalhada geral do pessoal, que está farto das promessas inócuas dos políticos…

“- Vão sonhando vocês vão todos de camioneta até Coimbra, esta terra já deu o que tinha a dar.”

“- Esqueçam ao fim-de-semana fazemos-nos à ciclovia até à cidade dos poetas, vai ser um espectáculo de Bike até Serpins. Isto é que é qualidade de vida, nem os "gajos" do BTT, nem os do Ramal do Dão. Nós vamos ter a ciclovia mais cara do país…



(desculpem lá qualquer coisinha)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...