domingo, agosto 15, 2010

Ecos de órgão no Mosteiro de Semide


No próximo dia 15 de Agosto, pelas 18 horas, o Mosteiro de Semide vai acolher o segundo concerto de uma série de 4, integrados no programa Ecos de Órgão 2010, promovido pela Delegação Regional da Cultura do Centro, com o apoio da Câmara Municipal de Miranda do Corvo. 

O concerto será interpretado pelo organista João Santos que vai percorrer um programa bastante variado: Joahnn Kaspar Kerll (1627-1693) Passacaglia Ex D, Johann Jakob Froberger (1616-1667) Ricercar Iv (1656), Girolamo Frescobaldi (1583-1643) Toccata Per L’elevazione (Messa delli Apostoli), Capricio Sopra La Bassa Fiamenga, Christian Erbach (1568-1635) Toccata Primi Toni, Andrea Gabrieli (c.1532-1585) Canzon Ariosa Toccata Del 6. Tono, Jan Pieterszoon Sweelinck (1562-1621) Fantasia Ut Re Mi Fa Sol À 4, SWWV 263 e Georg Muffat (1653-1704) Toccata Duodecima Et Ultima.

João Santos é licenciado em Música Sacra pela Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa (UCP) - Porto, onde estudou com Luca Antoniotti (Órgão, nota máxima em exame), Eugénio Amorim (Composição e Direcção de Coros), Cesário Costa (Direcção de Orquestra), Anselm Hartmann (Piano), José Paulo Antunes (Liturgia), entre outros.

Iniciou os estudos musicais no Seminário Diocesano de Leiria e em 1996 ingressou na Escola de Música do Orfeão de Leiria (EMOL), obtendo, em 1997, o primeiro prémio "exaequo" do escalão B do 1º Concurso Jovens Organistas da cidade do Lis. João Santos alcançou também o terceiro prémio no Terceiro Concurso de Composição Coral (2001) da ACAL (Associação de Coros da Área de Lisboa) e, em 2002, recebeu o prémio "Jovens Compositores", no primeiro concurso para Bandas "Maestro Silva Dionísio" com a obra "Antologia", interpretada durante do XXI Festival de Música em Leiria.

Em 2004, foi apresentada em primeira audição a sua obra "Summa Augustiniana" para coro, barítono, saxofone, sinos, tímpanos e órgão, encomendada pela diocese de Leiria para a comemoração do Ano Agostiniano. Foram também apresentadas em primeira audição as seguintes obras: "Dies Natalis" para coro, órgão, piano e clarinete solo (2003), "Jesu Dulcis Memoria" para coro, piano e sinos (2005) e "O Quarto Sinal" para orquestra de cordas (2005).

João Santos foi o representante português em 2004 e 2005 do projecto europeu "Church Organs, Mobility of Traditions" inserido no Programa Sócrates, no qual contactou com organistas como Theo Jellema, Wolfgang Zerer, Michel Bouvard, Jan Janssen, François Espinasse, entre outros.

Efectuou vários recitais de órgão tanto no país (Leiria, Aveiro, Porto, Mafra) como no estrangeiro (Rheiner Orgelsommer, Alemanha). Lecciona Órgão na EMOL e na Academia de Música do Orfeão de Ovar. Lecciona também Técnicas de Composição na UCP- Porto. É organista e director do coro da Catedral de Leiria.

O Mosteiro de Semide tem cerca de 10 séculos de história. Foi inicialmente uma casa masculina que foi convertida em convento feminino em 1183, sendo a sua 1ª Abadessa D. Sancha Martins, descendente de Martim Anaia que foi quem concedeu a 1ª carta de povoamento a Semide. A actual igreja, onde se realizará o concerto é seiscentista e ao longo da sua história foi sofrendo várias obras que a foram enriquecendo com diversos estilos arquitectónicos e decorativos, entre eles o barroco e o rococó.

O órgão da igreja do Mosteiro de Semide é de carácter ibérico com 5 corpos de tubos, situa-se na parede do fundo, no coro, exibe uma caixa de estilo rococó, atribuindo-se a sua construção a António Xavier Machado e Cerveira em 1796, tendo sido recentemente restaurado.

Estão assim reunidas todas as condições que permitirão realizar um concerto memorável, quer pela envolvência do espaço, quer pela mestria do executante quer pelo rico reportório que será interpretado.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...