terça-feira, fevereiro 01, 2011

Delegação parlamentar do PSD visitou obras do Ramal/Metro Mondego

“O líder parlamentar do PSD, Miguel Macedo visitou no passado sábado, os concelhos de Miranda do Corvo, Lousã e Coimbra, fazendo um périplo por alguns pontos das obras do Metro Mondego.

A visita surgiu por convite da Presidente da Câmara Municipal de Miranda do Corvo, Dr.ª Fátima Ramos. Acompanharam também a visita os presidentes de câmara da Lousã e de Coimbra, Fernando Carvalho e Barbosa de Melo, os deputados do PSD eleitos por Coimbra, Pedro Saraiva, Rosário Águas, Paulo Mota Pinto e Nuno Encarnação, o deputado Emídio Guerreiro, o deputado Jorge Costa, coordenador da Comissão de Obras Públicas, Transportes e Comunicações, vários autarcas e cidadãos dos três concelhos e Jaime Ramos, do Movimento Cívico de Lousã e Miranda.

Durante a visita Miguel Macedo defendeu que é necessário e urgente que o Governo encontre soluções para o impasse das obras do Metro Mondego.

Miguel Macedo referiu que “foram gastos cem milhões de euros, levantou-se uma linha que tinha mais de cem anos, que servia um milhão de pessoas por ano e neste momento temos obras iniciadas». Caso não avancem as obras será um desperdício de dinheiro uma vez que muitas delas não estão consolidadas e degradar-se-ão rapidamente.

O líder social-democrata referiu que a sua intervenção não pretende criar uma guerra política, demonstrando que o diálogo é neste momento mais importante, de forma a repor rapidamente uma linha que funcionava há mais de 100 anos.

Miguel Macedo alertou para as consequências “gravíssimas, do ponto de vista da coesão regional”, considerando que “os políticos não podem falar da protecção do interior” e “quando chega a hora de efectuar projectos como este, que é estruturante para a região”, deixar que fique “em águas de bacalhau”. Este “é de facto um projecto em relação ao qual não temos nenhuma dúvida” que “é prioritário e queremos que haja urgência, pois em cada dia que passa aumenta” o seu custo, disse o social-democrata.

O líder parlamentar social-democrata advertiu para que “não contem connosco para discursos irrealistas”, advertiu o deputado, admitindo contudo a recalendarização das obras em curso no Ramal da Lousã, não abdicando contudo “de repor, no mínimo, a situação que existia”, isto é, criar uma “ligação ferroviária” entre Coimbra e Serpins, concluiu.

Fátima Ramos agradeceu o apoio dado e reiterou a necessidade de o Governo dar continuidade às obras do Metro do Mondego, frisando que não se tratam de obras novas mas sim da reposição de um serviço que existia e servia milhares de pessoas diariamente e como tal tem que ser reposto.”

Fonte: Câmara Municipal de Miranda do Corvo

Recordo o programa da viagem (29 de Janeiro de 2011):

9H00 – Estação de Miranda do Corvo

10H00 – Estação da Lousã

11H00 – Antigo apeadeiro das Carvalhosas

11H20 – Baixinha de Coimbra

Relembro a Composição da Delegação de Deputados do GP/PSD:

- Dr. Miguel Macedo, Presidente;

- Dr. Jorge Costa, Coordenador da Comissão de Obras Públicas, Transportes Comunicações;

- Professor Doutor Paulo Mota Pinto;

- Drª. Maria do Rosário Águas;

- Engº. Nuno Encarnação;

- Professor Doutor Pedro Saraiva.

(Vamos ver o que ficou desta visita no imediato e daqui por alguns meses!)

A visita através dos jornais:

As Beiras

Público

Comentário meu: Em tempo de guerra não se limpam armas…

1 comentário:

Anónimo disse...

E as 3 Câmaras Municipais não têm culpas com constituição do Metro Mondego? Agora, até já pedem para colocarem o material circulante antigo!!!! Vá Lá vai!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...