sábado, agosto 13, 2011

Villa romana descoberta na Eira Velha

Realizou-se uma reunião, seguida de visita à obra do IC3, acompanhada pelos responsáveis da obra e da ASCENDI.

Nesta visita, visitaram-se os achados arqueológicos da villa romana da Eira Velha.

Estes achados, que correspondem à pax rústica de uma villa romana, não conferem em princípio, segundo informação dada pela ASCENDI, motivo de desvio da estrada, segundo opinião do IGESPAR – Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico.

Estas escavações arqueológicas têm estado a ser acompanhadas pelo IGESPAR. Neste momento encontram-se no terreno cerca de 30 arqueólogos e alguns voluntários a realizar o levantamento e estudo dos achados.

Segundo a indicação dos arqueólogos no terreno, é provável que junto desta pax rústica exista uma pax urbana da vila romana da Eira Velha.

Os trabalhos agora desenvolvidos vão ser destruídos dado a estrada passar a uma cota inferior, caso o IGESPAR mantenha a sua opinião.

A Câmara Municipal de Miranda do Corvo, sendo os custos comportáveis, tentará trasladar para espaço museológico o lagar de vinho encontrado na pax rústica, tentando para isso encontrar e celebrar os apoios e protocolos necessários junto de técnicos de museologia e restauro.

A autarquia irá também estudar o modo mais adequado financeiramente para iniciar um ciclo de campanhas de exploração arqueológica no sentido de tentar proceder à descoberta da pax urbana da vila romana da Eira Velha. Com este objectivo deverá ser estudada a metodologia financeira mais adequada, estudada a aquisição dos terrenos e um plano de intervenção para a realização destas campanhas.

Também no campo arqueológico do Alto do Castelo foi descoberta uma necrópole, presumivelmente e de acordo com informação do IGESPAR, visigótica.

O município entende que é necessário criar condições para que o espólio encontrado no Alto do Castelo e na Eira Velha fique no concelho.

A Câmara Municipal de Miranda do Corvo irá de imediato iniciar os contactos para a criação de um pólo museológico para que o IGESPAR tenha condições para expor os achados arqueológicos no concelho.

Fonte: CMMC

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...