quarta-feira, novembro 15, 2006

Um Passeio a... Penela

Ameia do Castelo de Penela e vista para os Paços do Concelho

E que tal, num fim de semana próximo, agarrar no automóvel, na família, percorrer os 15 quilómetros de estrada, que nos separam da vila de Penela e do seu milenar castelo e mergulhar na história…

Castelejo ou Forte, interior do Castelo de Penela

Acredita-se que a ocupação da região remonte aos primitivos povos celtas, por lá passaram romanos, visigodos e árabes…

Foto do Forte

Na época da Reconquista cristã da península, os domínios de Penela terão sido tomados pelas tropas de Fernando Magno, em 1064. Em 1065, o rei de Leão concedeu carta de povoamento a Penela, já então murada, e a mais quatro povoações da região. No testamento do conde Sesnando Davides - 1087, a quem o soberano entregara a administração do condado Conimbricense, afirma-se ter sido o conde a povoar os domínios do Castelo de Penela.

A ofensiva muçulmana que, em vagas sucessivas 1116 e 1117, conquistou e destruiu o Castelo de Miranda do Corvo, causando o abandono do Castelo de Soure, integrantes da linha de defesa de Coimbra, terá ameaçado o Castelo de Penela. A perda ou abandono de sua posição explicaria a conquista que é atribuída a D. Afonso Henriques em (1112-1185). A carta de Foral, foi outorgada pelo soberano em 1137.

Trás dos Castelos, presumível estábulo

A antiga fortificação chegou ao século XX em estado de abandono e ruína.

Escadaria de acesso ao Forte

Castelo de montanha, em pedra de granito, ocupa uma área aproximada de meio hectare. Apresenta planta com o formato poligonal irregular, orgânica (adaptada ao terreno), com elementos dos estilos românico, gótico e manuelino. Os estudiosos admitem que os seus trabalhos se desenvolveram em duas etapas construtivas principais:

- No Século XIV, quando foi erguido o circuito das muralhas, onde se conservam quatro das doze torres que o integravam; e

- No Século XV, a que pertence a Porta da Vila (a Sudoeste) e o castelejo ou forte, evolução estrutural da antiga Torre de Menagem.

Subsistem ainda a chamada Porta da Traição ou dos Campos (Nordeste), e os vestígios da Torre de Menagem.

Outras fotos:

Casa Centenária na Vila de Penela

Penela tão longe e tão perto…

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...