quarta-feira, junho 27, 2007

Affair Maddie McCann


«António Toscano, que vive em Valência, Espanha, viajou hoje de manhã até ao Algarve para ser ouvido no Departamento de Investigação Criminal (DIC) de Portimão, após ter afirmado publicamente ter informações sobre um alegado raptor da menina inglesa de quatro anos que desapareceu na Praia da Luz.

Toscano disse aos jornalistas que a sua deslocação a Portugal visou «fornecer informações à Polícia sobre o desaparecimento de Madeleine», sublinhando que a criança «foi raptada por um homem conhecido nos meios pedófilos pela alcunha de 'El Francês'».

«Trata-se de um homem, de cerca de 50 anos, 1,70 metros de altura, de cabelo e olhos claros e que actua numa rede de pedofilia na Europa, com ramificações em todo o Mundo», disse Toscano.

O jornalista, que se deslocou a Portugal acompanhado pelo presidente da Associação de Defesa das Crianças Vítimas de Corrupção Sexual Infantil, de Espanha, Reinaldo Colas, disse aos jornalistas que «a pista fornecida à PJ surgiu a partir de informações que apontavam para a actuação do 'El Francês', que terá sido visto num bar em Sevilha, uma ou duas semanas antes do desaparecimento da menina».

«Acredito e tenho quase a certeza que terá sido ele o autor do rapto», garantiu Toscano aos jornalistas, acrescentando que «o perfil onde se encaixa Madeleine vale nos meios pedófilos entre um a dois milhões de euros».

Para aquele jornalista free-lancer, a menina britânica «está viva e a rede onde actua o alegado raptor não faz mal às crianças sob pena de serem perseguidos e excluídos», acrescentando que o paradeiro de 'El Francês' é desconhecido desde Fevereiro último, apesar de, garante, «saber que se encontra na Europa».

Toscano, que se intitula 'jornalista-investigador' há oito anos, diz conhecer os meios pedófilos e garante ter tido sucesso «em 14 dos 15 desaparecimentos de crianças que investigou» em Espanha, observando que trabalha há 46 dias no caso Madeleine «por conta própria e sem qualquer interesse na recompensa» que é oferecida por informações sobre o paradeiro da menina.

«Caso as minhas informações sejam determinantes para encontrar Madeleine, o dinheiro será entregue a organizações de apoio às crianças», garantiu Toscano.

Depois de ser ouvido pela PJ, o jornalista, que irá permanecer em Portugal durante dois a três dias, pretende ir à Praia da Luz e falar com os pais da criança, o casal britânico Gerry e Kate McCann.»
In Sol/LUSA, 27.06.2007




Impensável...
Como se pode movimentar livremente, por essa Europa fora, uma pessoa suspeita de raptos de menores?
Como pode funcionar impunemente uma rede que se dedica à pedofilia?
E a Polícia não lhe(s) deita a mão!?
Onde anda a Interpol?
E a Europol?
Estaremos realmente seguros?
Que interesses escondem os poderosos?
Deve haver um submundo, para além da nossa imaginação, onde tudo é permitido, circulação de armas, lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, de seres humanos (para os mais variados fins), diamantes, armas nucleares(!)...
Onde o dinheiro é Lei.
E a Lei e o Estado nada podem fazer.
Enfim é bom nem pensar nisso...
Um caso para Fox Mulder e Dana Scully...
A verdade anda algures por aí...

Texto Mário Nunes

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...