terça-feira, setembro 07, 2010

Feira do Mel do Espinhal regressou ao renovado centro histórico da vila


"Requalificação pretende, segundo a autarquia, ser o mote para um novo desenvolvimento da vila, atraindo agora o investimento privado

A 21.a edição, a Feira do Mel do Espinhal voltou ontem ao centro da vila, agora de cara lavada, após uma obra de requalificação que foi inaugurada num clima festivo, depois de cerca de um ano de pó, barulho e incomodidade para os moradores.
Para além da mudança de local – o certame tem sido realizado no Largo da Feira – foi significativo o facto de os discursos da sessão de abertura terem sido proferidos no renovado adro da Igreja Matriz (Largo D. Luíz de Alarcão), perante dezenas de populares e apicultores.
O presidente da Junta de Freguesia do Espinhal desvalorizou os incómodos e preferiu enfatizar que «a requalificação do centro histórico da vila é algo porque ansiávamos há muito», explicando que «só foi possível graças ao empenho do presidente da Câmara de Penela».
Jorge Pereira defendeu ainda que as obras realizadas têm como objectivo «melhorar a qualidade de vida dos espinhalenses», ideia em que foi secundado pelo edil Paulo Júlio que considerou tratar-se de um investimento que «pode servir para um novo início de desenvolvimento da vila».
Para isso, o autarca conta, agora, com maiores argumentos para atrair o investimento privado à vila, considerando mesmo que «o Espinhal pode vir a ser uma das principais portas de entrada da Serra da Lousã», território onde está inserida a freguesia.
Esta estratégia passa, segundo Paulo Júlio, pela valorização e desenvolvimento do mundo rural, um trabalho que não considera, de todo, fácil, muito por culpa da dispersão da propriedade, o que obriga a trabalho desumano para identificar os proprietários dos terrenos.
Com a perspectiva de que o cadastro florestal do país só esteja concluído daqui a cerca de 15 anos, o presidente da Câmara Municipal de Penela antevê tempos difíceis neste aspecto, e dá o exemplo da empresa Prolote, que, pretendendo investir vários milhões de euros nas aldeias abandonadas do Esquio e Pessegueiro, teve um trabalho hercúleo de três anos, concluído com a assinatura de cerca de quatro mil escrituras relativas à compra dos terrenos.
«Precisamos de outro olhar sobre o desenvolvimento territorial», clamou Paulo Júlio, considerando que, «Governo após Governo, não existe uma verdadeira política de coesão florestal».
O autarca insurgiu-se ainda contra a forma como são distribuídas as verbas de apoio ao desenvolvimento rural, sustentando que se encontram desajustadas dos projectos dos pequenos investidores, instando o director adjunto da Direcção Regional de Agricultura e Pescas a uma reflexão conjunta sobre o assunto.
Paulo Júlio ressalvou que Câmara de Penela tem feito o seu trabalho, com uma candidatura a um “Living Lab” assente no desenvolvimento rural, algo inédito no país, anunciando também que a Quinta do Vale do Espinhal vai acolher um habitat de inovação para o sector agro-florestal.

Centro Educativo é hoje adjudicado
Durante a sua intervenção, Paulo Júlio anunciou que o Centro Educativo será hoje mesmo adjudicado, tratando-
-se de uma obra que custará cerca de um milhão de euros.
O autarca falou ainda de outros projectos, dando relevo à aprovação recente, por parte do Tribunal de Contas, da Concessão Pinhal Interior Norte, que incluirá estradas como o IC8, IC3 e a Estrada nacional 347, que liga o Espinhal a
Castanheira de Pêra.
A requalificação desta última, segundo Paulo Júlio, deverá arrancar em Outubro, mas o ênfase do edil de Penela vai para a construção do novo IC3, uma via que, na sua óptica, colocará a sede de concelho «a 20 minutos de Coimbra e pouco mais de uma hora de Lisboa».
Esta «nova centralidade», como lhe chamou, já estará a fazer efeito junto dos investidores. «Tínhamos projectos no parque industrial que agora estão a avançar com outra velocidade, só por causa desta aprovação», explicou.
Paulo Júlio anunciou ainda uma candidatura ao programa “+ Centro” para a construção do Centro de Informação da Pedra da Ferida, revelando também que já está quase pronto o projecto para a Casa da Cultura."

Fonte: Diário de Coimbra


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...