sábado, julho 28, 2012

Metro: muita consersa e nada resolvido

"A reunião dos accionistas da Metro Mondego (MM), agendada para hoje, terminou sem que fossem eleitos os órgãos sociais da sociedade e alterado um dos artigos dos estatutos, tendente à redução do número de membros do Conselho de Administração (CA). Para o dia 31 de Agosto ficou marcada uma nova assembleia-geral.
Convocada pelo fiscal único da MM, na sequência da renúncia aos cargos de todos os administradores executivos e não executivos, a assembleia geral extraordinária que se realizou hoje de manhã tinha por objectivo proceder a alteração ao artigo 16.º dos estatutos, visando a redução do número de elementos do CA de sete para três.
Destes, propõe-se que apenas um tenha poderes executivos, nomeadamente, a gestão corrente da sociedade e outros poderes e competências que venham a ser aprovados.
A eleição dos órgãos sociais era o segundo ponto da ordem de trabalhos, que acabou por não se cumprir, tendo sido reagendada uma nova reunião para discutir estes assuntos.
Tratou-se de “uma reunião sem desfecho”, afirmou aos jornalistas João Paulo Barbosa de Melo, presidente da Câmara de Coimbra, à saída do encontro.
O edil acrescentou que o representante do Estado, accionista maioritário da empresa de capitais exclusivamente públicos, pediu a marcação de uma nova assembleia geral para dar continuidade aos trabalhos e, em concreto, proceder à eleição dos órgãos sociais, cuja composição estará a ser ultimada e validada.
“Sem dramas, vamos esperar até ao fim de Agosto”, afirmou o presidente da edilidade conimbricense.
João Rebelo, antigo vice-presidente da Câmara Municipal de Coimbra e ex-administrador executivo da sociedade MM, é um dos nomes apontados para assumir a presidência do Conselho de Administração da empresa, segundo o jornal “Campeão das Províncias”.
O capital social da MM é maioritariamente detido pelo Estado (53 por cento), cabendo 42 por cento às câmaras municipais de Coimbra, Lousã e Miranda do Corvo (14 por cento a cada uma), 2,50 por cento à CP e 2,50 por cento à Refer."


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...