quinta-feira, abril 03, 2008

Bloco de Esquerda Promoveu Debate Sobre SNS Em Miranda do Corvo


«Nenhuma das forças políticas presentes, na tarde do passado dia 24 de Fevereiro, na Biblioteca Municipal de Miranda do Corvo, no debate sobre o Serviço Nacional de Saúde (SNS), esteve de acordo com as reformas do governo Sócrates no sector. Mais ainda: sobre a nova ministra ninguém nutre quaisquer expectativas de mudança política.»



«Sem os socialistas, que não responderam ao convite, como sublinhou a moderadora Júlia Correia (BE), mas com a presença do deputado bloquista João Semedo, de Carla Baptista (Vereadora do PSD), Márcia Simões (PCP) e Jaime Ramos, presidente da Direcção da Associação para o Desenvolvimento e Formação Profissional (ADFP), o debate pôs a nu as deficiências do SNS. A principal crítica recaiu sobre o encerramento casuístico dos SAP (Serviço de Atendimento Permanente), nos Centros de Saúde, sem que tivessem sido criadas alternativas credíveis.



João Semedo (BE) acusou o PS de «impedir que a ministra fosse ao parlamento expor as suas ideias», acrescentando que «ela está em tournée pelo país em torno do que não é contestável, as USF (Unidades de Saúde Familiar)».


Carla Baptista (PSD) apresentou números da OMS (Organização Mundial de Saúde): «Portugal recuou do 12º para o 19º lugar em termos de qualidade e eficiência». Para esta antiga Directora do Centro de Saúde local, «não pode haver desumanização dos serviços de saúde, o que faz crescer a insegurança das populações», e o que mudou «foi rápido demais e mal estruturado, com os SAP arrancados traiçoeiramente às populações».(…)

Ler mais em:

http://adfp.pt/sartigo/index.php?x=2439


Decorridos cerca de um mês e uma semana, após reflexão, tanta unanimidade merece um comentário, porque motivo as forças políticas mirandenses, não deram as mãos, em defesa do SAP?

Porque motivo, não protestaram veementemente contra o encerramento nocturno do SAP?

Porque não foi interposto o competente procedimento cautelar no Tribunal de Comarca ou no Tribunal Administrativo de Coimbra?

Porque não foi tomada a mesma posição, que a população de Anadia adoptou?

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...