quarta-feira, novembro 05, 2008

Metro Mondego deverá lançar em breve novo concurso


As três propostas para o material circulante do Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM), que prevê a instalação de um metro ligeiro na área de Coimbra, foram ontem recusadas devido a «irregularidades diversas».


Um novo concurso internacional para aquisição do material circulante deverá ser lançado «no mais curto espaço de tempo», disse à agência Lusa uma fonte ligada ao processo.


«As propostas foram excluídas por não estarem de acordo com o caderno de encargos», adiantou a mesma fonte, sublinhando que foi ontem “encerrado” o procedimento do concurso cujas propostas foram analisadas durante a tarde.


As candidaturas eram da Bombardier (Canadá), CAF (Espanha) e Ansaldobreda (Itália), tendo esta última sido «excluída por irregularidades processuais» logo que foram abertas as propostas, numa reunião ontem em Lisboa. As propostas da Bombardier e da CAF seriam também recusadas, por «não cumprirem todos os requisitos do concurso», segundo uma das fontes, que revelou ainda terem estas empresas recorrido da decisão.
O concurso, que terminou quinta-feira ao final da tarde, previa o fornecimento de 20 a 22 veículos para serviço suburbano, que corresponde ao actual ramal da Lousã, em quase toda a sua extensão, entre Coimbra e Serpins, com um prazo de entrega de 26 meses. O concurso abrangia mais 16 a 20 composições para circular na cidade de Coimbra. Os veículos, com 43 metros de comprimento máximo, são «modernos, de design atraente e confortáveis» e têm capacidade de aceleração e velocidades máximas compatíveis com os dois serviços: urbano e suburbano.
O Sistema de Mobilidade do Mondego prevê a instalação de um metro ligeiro de superfície do tipo “tram-train” – com capacidade para circular nos eixos ferroviários, urbanos, suburbanos e regionais – no Ramal da Lousã, entre Coimbra e Serpins (Lousã), e na cidade de Coimbra.


A adjudicação do material circulante, segundo o presidente do conselho de administração da Metro Mondego, Álvaro Maia Seco, deveria ocorrer ainda no primeiro trimestre de 2009.

In Diário de Coimbra

http://www.diariocoimbra.pt/19685.htm


1 comentário:

Anónimo disse...

OBJECTIVO:
- a linha deve encerrar o mais rápido possível ... para nunca mais lá circular coisa nenhuma! (é esse o objectivo)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...