quarta-feira, abril 30, 2008

1º de Maio em Coimbra


Em Coimbra, as comemorações promovidas pela União dos Sindicatos de Coimbra (USC), começam às 09:30, com uma arruada pelas ruas da cidade. Subordinado ao lema nacional da CGTP-IN alusivo à efeméride - "Todos ao 1º de Maio da CGTP! Vivam os trabalhadores portugueses e de todo o mundo" -, o programa inclui, de manhã, provas de atletismo, com destaque para a 30ª Volta à Cidade, e uma "Mega Sopa dos Trabalhadores".
O desfile, às 15:00, cumpre o tradicional percurso entre a praça da República e a praça 08 de Maio, na Baixa, que termina com uma intervenção sindical, seguida da actuação de grupos de música popular e ranchos folclóricos.

domingo, abril 27, 2008

Pedra da Ferida


«Há a cascata, mistério de água tão pura. A água nunca lá seca e a ferida nunca se cura.» Clementina Pereira

sexta-feira, abril 25, 2008

Abril em Portugal


É Primavera, de novo em Portugal, estação de mudanças.

É Abril, de novo em Portugal.

Foi tempo de mudança há 34 anos atrás.

Recordamos com saudade «E Depois do Adeus» e «Grândola Vila Morena», interpretadas por Paulo de Carvalho e por José Afonso, respectivamente e em jeito de “slow motion” colocamos no DVD “Capitães de Abril”, de Maria de Medeiros e a nossa memória colectiva é de novo assaltada pelas imagens da progressão dos tanques, numa longínqua noite de 24 para 25, em Abril, de 1974 (já lá vai mais de um quarto de século), da sua progressão, do evoluir da situação desde o Terreiro do Paço, até ao cerco do Quartel do Carmo.


A revolução dos cravos, a revolução das flores, uma das mais belas do século XX e onde o sangue praticamente não correu.

Recordamos de novo Salgueiro Maia, um Homem com H bem grande, o capitão de Abril, o Homem que fez a revolução e por todos foi injustamente esquecido.

O Homem que libertou Portugal do jugo da ditadura, do esquecimento, do marasmo e que ajudou o país a colocar termo a uma guerra injusta.

Eram tempos de chumbo e em África, Portugal travou 13 anos de guerra, numa das mais longas guerras do século XX, em diversos teatros de guerra, numa frente com milhares de quilómetros, com milhares de baixas, feridos e estropiados.

O país debateu-se contra tudo e contra todos, até sermos vencidos pelos ventos da História.

O dia 25 de Abril de 1974 marcará para sempre a História de Portugal.

Em poucas horas, um golpe militar pôs fim ao regime ditatorial que durante 48 anos dominara o país.

Um golpe que a euforia popular depressa transformou na Revolução dos Cravos. Tendo as flores tomado de assalto os tapa chamas das espingardas automáticas do exército português.

Foi a última revolução romântica do velho continente.

Os mortos desta revolução são às mãos da toda e omnipotente Policia Política do regime de então, a PIDE/DGS – 4 mortos e dezenas de feridos. Só às 09:30 horas do dia 26 de Abril de 1974, se obterá a rendição da António Maria Cardoso.

A revolução de Abril e a consequente descolonização pecaram por tardias.

Tardámos em acordar e em reagir…

A descolonização deveria ter sido efectuada em 1961, seria então a altura certa para negociar, sem mortos, sem sangue, sem guerra e sem feridas por sarar, que o tempo demora em apagar.

Haveria em África então lugar para todos e em paz. Salazar foi um homem de vistas curtas, que foi ultrapassado pelos ventos da Modernidade.

E ainda hoje pagamos por isso, o atraso do país, a falta de aposta na educação, na modernização e na sua industrialização.

Abril chegou tarde para um país que estava adormecido e tardou em acordar.

Os ideais de uma revolução, que posteriormente foram traídos por aqueles que de socialistas tem muito pouco e que de socialismo nada vêem, quando negam os cuidados essenciais de saúde e de educação, ao interior do país, quando era suposto estes serem para todos.

Recordam-se do lema do MFA «A Paz, a Habitação, o Pão, a Saúde e a Educação»?

Pois bem, estes ideais da revolução dos cravos foram traídos por aqueles em quem o povo duplamente confiou!

Texto Mário Nunes, publicado por mim no ano transacto e novamente re-publicado, para que não se esqueça Abril e Salgueiro Maia

quinta-feira, abril 24, 2008

Eventos nas Aldeias do Xisto


25.04.2008 a 01.05.2008

Mostra Gastronómica da Cortiçada

O Município de Proença-a-Nova vai organizar uma mostra gastronómica, em parceria com os restaurantes aderentes do concelho.



21.04.2008 a 25.04.2008

I Semana da Floresta

Considerando o interesse manifesto que o sector florestal tem para o Concelho, o Município de Figueiró dos Vinhos promove entre 21 e 25 de Abril a I Semana da Floresta.


Trata-se de uma iniciativa que integra várias actividades, com públicos-alvo diferenciados, mas com uma temática comum relacionada com o sector florestal, as suas potencialidades, usos e necessidades de intervenção, não esquecendo a vertente das medidas preventivas da ocorrência de incêndios.

Faça o download do programa aqui.



25.04.2008 a 25.04.2008

Caminhada - Rota das Aldeias do Xisto da Serra da Lousã

Percurso com cerca de 10 Km, circular, com alguns declives acentuados e de médio grau de dificuldade. O piso é em certos locais irregular. É conveniente ter alguma resistência física. Inclui visita às aldeias do Talasnal, Vaqueirinho, Chiqueiro e Casal Novo, com passagem por locais de rara beleza, como a levada, soutos centenários, ermidas de Nª Sra. da Piedade, Central Hidroeléctrica da Ermida, etc.

Descubra as Aldeias do Xisto da Lousã



25.04.2008 a 27.04.2008

Transzêzere - Travessia em kayak no rio Zêzere

O Rio Zêzere é o cenário para uma aventura de três dias onde a tranquilidade da água, a beleza da paisagem e o convívio entre amigos se conjugam numa experiência única.


Experimente a liberdade e a sensação de perfeita comunhão com a Natureza proporcionada pela canoagem de travessia em autonomia.


Com início na Aldeia do Xisto de Álvaro, o percurso atravessa alguns dos locais mais bonitos do Rio Zêzere, como a foz da Ribeira de Pêra, a Bouçã e a Foz do Alge, passando ainda pela Aldeia do Xisto de Pedrógão Pequeno, até chegar à histórica vila de Dornes. O acampamento será feito em locais fantásticos junto ao rio, com jantar incluído.



25.04.2008 a 27.04.2008

Fim-de-Semana de Aventura e Liberdade

Fim-de-Semana multiactividades.

São três dias e duas noites com a alojamento na Residencial Casa Sto. António em APA. No dia 25: Percurso pedestre Rota das Aldeias do Xisto com jantar em restaurante); no dia 26: Canoagem - Descida do rio Alva com jantar em restaurante; no dia 27 Canyoning na Ribeira das Quelhas.



25.04.2008 a 27.04.2008

Fim-de-Semana de Aventura e Liberdade

Fim-de-Semana multiactividades.


São três dias e duas noites com a alojamento na Residencial Casa Sto. António em APA. No dia 25: Percurso pedestre Rota das Aldeias do Xisto com jantar em restaurante); no dia 26: Canoagem - Descida do rio Alva com jantar em restaurante; no dia 27 Canyoning na Ribeira das Quelhas.



26.04.2008 a 26.04.2008

Canoagem - Descida do rio Alva

É a parte mais acessível do Rio Alva.

Sector com 9 km com 2 sectores distintos: a parte inicial com um açude de 2m e uma sucessão de pequenos rápidos até à paragem do almoço. A parte final tem um açude partido a meio que tem sempre uma passagem difícil. A partir daí apanha-se o efeito da Mini-Hidríca de Secarias e a água torna-se parada, praticamente até ao final. Embora possa ser realizado como iniciação à canoagem, recomenda-se experiência anterior, principalmente se o rio estiver forte.



27.04.2008 a 04.05.2008

Pedestre - Tejo e Aldeias Históricas

Descubra uma das Regiões mais bonitas de Portugal. Aqui vai poder explorar a pé, usando antigos trilhos, as Aldeias Históricas de Portugal, com os seus belos casarios e castelos em pedra granítica secular. Nas Aldeias do Xisto, nas imediações do rio Zêzere, sentiremos a forte influência de um outro tipo de paisagem e suas gentes. Completando o programa, nada como caminhar no Parque Internacional do Tejo Internacional com os seus miradouros deslumbrantes e uma enorme variedade de fauna e flora.



27.04.2008 a 27.04.2008

Canyoning – Ribeira de Quelhas, Serra da Lousã

Actividade que envolve a descida a pé da Ribeira das Quelhas.Actividade que envolve a descida a pé da Ribeira das Quelhas, com recurso a saltos, descidas em rapel e travessias por dentro de água. As Quelhas é uma ribeira básica, com um troço curto e adequado para iniciação na actividade. Tem 6 rapéis interessantes com cerca de 14 a 20 metros. Tem também alguns saltos pequenos para a água e, em certos locais, é necessário realizar pequenos destrepes. Recomenda-se experiência anterior com a actividade ou pelo menos com rapel.

Descubra as Aldeias do Xisto da Lousã





Massa Crítica... Bicicletada!


Aparece e traz amigas/os Smile

  • Aveiro - Início de encontro na Praça Melo Freitas (perto do Rossio) a partir das 18h, saída às 18h30.

  • Coimbra - Concentração no Largo da Portagem, junto à estátua do Mata Frades.

  • Lisboa - Concentração na Marquês Pombal, no início do Parque Eduardo VII.

  • Porto - Concentração na Praça dos Leões.

    Divulguem junto dos vossos contactos...



Às 18 horas de amanhã, dia 25 de Abril de 2008, aparece no largo da portagem, em Coimbra, com a tua bicicleta. Prometo que vais gostar.


http://www.massacriticapt.net/?q=sobre-a-massa-critica/massa-critica-em-coimbra

http://www.massacriticapt.net/?q=ligacoes



quarta-feira, abril 23, 2008

Semana do Livro e da Cultura

A Feira do Livro de Penela – edição 2008 – abriu ontem oficialmente as portas, decorrendo até ao dia 29 de Abril com vários eventos.


A Feira do Livro deste ano está localizada junto ao Pavilhão Multiusos, na Praça do Rossio, permitindo também gerar uma dinâmica com a Feira de Produtos Endógenos e Gastronomia, que irá decorrer de 24 a 27 de Abril.


Entre outras actividades estarão decorrer diariamente neste espaço cultural: a feira do livro, teatro infantil, hora do conto, espectáculos musicais, exposições diversas, peças de teatro, etc.
De realçar que durante os dias 24, 25 e 26 de Abril, das 21h30 às 23h00, decorrerão Ateliers para Crianças na Feira do Livro.



  • INAUGURAÇÃO DA SEMANA DO LIVRO E DA CULTURA - Comemorações do Dia Mundial do Livro, de 23 a 29 de Abril, na Praça do Rossio, em Penela, sempre às 10h00
  • Hora do Conto, Teatro com Encerrado para Obras e Atelier para Crianças, 24 de Abril, Praça do Rossio - das 10h00 às 23h30
  • Animação Infantil e Hora do Conto, 25 de Abril, Praça do Rossio - A partir das 10h30
  • Apresentação do livro "Rio de Sombras", de António Arnaut, 25 de Abril, Praça do Rossio - 15h30
  • Dramatização do livro "Convento de Cristo, Berço de um Grande Império, 25 de Abril, Praça do Rossio - 18h30
  • Apresentação do livro "Cartas a Ana de Leonardo", de Edgard Panão, 26 de Abril, Praça do Rossio - 17h30
  • Contadores de Histórias para Adultos, 26 de Abril, Praça do Rossio - 18h30

Comemorações do 25 de Abril - Lousã 2008


domingo, abril 20, 2008

Meo, Afinal o Futuro não passa por aqui…

Havia quem já esfregasse as mãos de contentamento…

Telefone, com chamadas para a rede fixa de borla, Internet, com ADSL e descargas ilimitadas, TV Cabo, com um pacote de mais de 100 canais de televisão e ainda disponíveis mais de 1.000 filmes, tipo videoclube…

Tudo isto por 50 €!

Parecia banha da cobra, mas é pura realidade!

E isto sem prato, o sinal era suposto chegar a nossa casa através da fibra óptica do telefone.

Mas há sempre um mas, o serviço não está disponível em Miranda do Corvo!?

Supremo balde de água fria.

Como?

Porquê!?

Para uns, o servidor terá avariado.

Para outros há sobreposição de frequências e impõem-se a intervenção da ANACOM.

Inacreditável, dirão outros, na Lousã há Meo, TV Cabo por cabo (serviços disponíveis dentro de alguns meses), gás natural urbano (serviços disponíveis dentro de alguns meses).

Em Condeixa há Clix, Meo e Zon.

E nós?

Não temos direito a nada?

A vila de Miranda do Corvo tudo teria a ganhar com a retirada das velhinhas antenas UHF E VHF e dos pratos que enfeitam telhados, varandas e sacadas de muitos prédios.

Agora, não tenho dúvidas que o futuro passa ao lado de Miranda do Corvo...

http://www.meo.pt

http://www.anacom.pt

Texto – Mário Nunes

Feira de Produtos Endógenos e Gastronomia de Penela

Entre os dias 24 a 27 de Abril, o Parque Multiusos de Penela irá receber mais uma Feira de Produtos Endógenos e Gastronomia. No recinto da Feira, para além dos expositores estarão presentes as afamadas “Tasquinhas”, locais onde as ementas são constituídas por pratos típicos da nossa região.

Este certame, essencialmente gastronómico, pese embora a venda de produtos endógenos (Queijo Rabaçal, Mel “Serra da Lousã”, Vinho “Terras de Sicó”, Nozes) e seus derivados contribuam significativamente para o seu sucesso, é idealizado como espaço privilegiado de valorização e promoção dos produtos certificados do concelho e da região e, em simultâneo, como uma oportunidade de devolver auto-estima às populações, este evento constituiu-se ainda como um momento ímpar de demonstração colectiva de uma enorme capacidade de organizar e realizar.

Para além dos produtores/expositores de produtos endógenos, a Mostra tem o seu expoente máximo no excelente desempenho das diversas associações culturais que, em colaboração com as respectivas Juntas de Freguesia, assumem o funcionamento das seis tasquinhas (uma representando cada freguesia) e reproduzindo alguns dos pratos mais tradicionais da nossa gastronomia, incluindo a recriação de alguns que praticamente já haviam caído em desuso.

Os Restaurantes Concelhios também participam na Feira de Produtos Endógenos e Gastronomia, com a iniciativa da elaboração de um Menu Sicó, especialmente confeccionado para o efeito e através do qual se associam à valorização das potencialidades naturais do concelho de Penela.

PROGRAMA DA FEIRA

24 de Abril

18h00 - Arruada com Gaiteiros e Gigantones
19h00 - Inauguração da Feira de Produtos Endógenos e Gastronomia
22h00 - Música Tradicional Portuguesa - Grupo GTT de Soure
24h00 - Encerramento da Feira

25 de Abril

12h00 - Abertura da Feira
18h00 - Animação Cultural
22h00 - Tributo a Zeca Afonso - Banda Futrica
24h00 - Encerramento da Feira

26 de Abril

12h00 - Abertura da Feira
15h00 - Animação Cultural
22h00 - "A Sala da Brincadeira", Espectáculo Etnográfico pelo Projecto Eiranças
24h00 – Encerramento da Feira

27 de Abril

12h00 - Abertura da Feira
15h00 - Encontro de Tunas Académicas
22h00 - Grupo de Fados Aeminium
24h00 - Encerramento da Feira

Em Defesa do Ramal da Lousã

«O recém criado Movimento de Defesa do Ramal da Lousã tem em marcha uma petição on-line dirigida ao primeiro-ministro, ao presidente da Assembleia da República, à Administração da Sociedade Metro Mondego e às autarquias de Coimbra, Lousã e Miranda do Corvo, exigindo a elaboração de um estudo que pondere a electrificação das infra-estruturas e comboios, antes de qualquer alteração definitiva no Ramal da Lousã.»

http://ramaldalousa.blogspot.com

sábado, abril 19, 2008

II Concurso Doce Regional Sicó


Com objectivo de sensibilizar a população para a valorização das potencialidades naturais das Terras de Sicó e criar um incentivo à produção e comercialização dos produtos intimamente ligados àquele território (noz, mel, vinho e queijo do rabaçal ou seus derivados), o Município promove o II Concurso “Doce Regional de Sicó”, desafiando a criação original de um doce ou bolo confeccionado com base naqueles produtos.

quarta-feira, abril 16, 2008

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...