sábado, outubro 31, 2009

Trânsito infernal bloqueou Coimbra ao final da tarde

Agora, podem imaginar como será quando começarem as obras no Ramal da Lousã?

A merecer profunda reflexão...


http://www.diariocoimbra.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=4594&Itemid=135

A arte que o Côa guarda

Está patente, até 18 de Novembro, na Biblioteca Municipal Miguel Torga (Miranda do Corvo) a exposição “A Arte que o Côa Guarda”.

O vasto conjunto artístico gravado nas margens do rio Côa, classificado como Património da Humanidade, e os seus sítios arqueológicos, são dados a conhecer através desta exposição constituída por painéis e réplicas à escala, que reproduzem algumas das mais expressivas gravuras do Vale do Côa e pela reconstituição de um acampamento Paleolítico.

A par da exposição estão a decorrer “Oficinas de Arqueologia Experimental” para alunos do 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico.

Mediante marcação prévia decorrerão visitas guiadas à exposição.

Esta exposição é organizada pela Câmara Municipal de Miranda do Corvo, em colaboração com o Parque Arqueológico do Vale do Côa e a Câmara Municipal da Guarda.



X Feira da Árvore de Semide


Decorre neste fim-de-semana, dias 30 e 31 de Outubro e 1 de Novembro, a X edição da “Feira da Árvore” que se realiza novamente nas instalações da Escola Ferrer Correia, no Senhor da Serra.

A inauguração oficial da feira decorre hoje, dia 30 de Outubro, pelas 18 horas, com a visita das entidades oficiais ao recinto.

Trata-se de um certame que alcançou grande tradição, organizado pela Câmara Municipal de Miranda do Corvo, Junta de Freguesia de Semide e Associação de Viveiristas do Distrito de Coimbra. Como em anos anteriores, o certame conta o apoio do Agrupamento de Escolas Ferrer Correia.

A feira conta com cerca de 50 inscritos entre viveiristas, instituições públicas, e stands de equipamentos para a actividade.

O objectivo do certame passa por divulgar e defender uma actividade de grande importância no concelho de Miranda do Corvo e que assume um papel também importante em concelhos vizinhos, nomeadamente Coimbra (Freguesia de Ceira) e Lousã.

Salienta-se o facto de na freguesia de Semide se encontrar a maioria dos agricultores que desenvolve esta actividade no país, tornando-se assim uma área de grande expressão que importa apoiar e desenvolver. Do seu sucesso enquanto viveiristas depende não só um aspecto importante de riqueza concelhia e regional mas também da sua representatividade nacional.

Apesar de ser uma zona relativamente pequena, cerca de 80% da produção nacional de viveiros provêm da freguesia de Semide e região envolvente, como é o caso de Ceira e Lousã.

Para além da divulgação da actividade e produtos viveiristas, a feira serve também como ponto de encontro entre profissionais que desta forma podem trocar experiências através da realização de jornadas técnicas. Este ano as jornadas realizam-se no dia 31, a partir das 9 horas e vão debater os temas “Análise da actividade viveirista no sector agrícola actual” e “sensibilização na defesa da floresta”.

Também à semelhança de anos anteriores, a gastronomia terá lugar de destaque na Feira da Árvore. Estando a origem da chanfana ligada à freguesia de Semide, a organização vai promover a realização da 3.ª prova gastronómica de chanfana, que decorrerá durante toda a feira.

A animação tem marcado também a realização da Feira da Árvore. Este ano, o programa é bastante rico e diversificado:

Dia 30-10

18H00 Abertura da Feira da Árvore com os Jovens Gaiteiros do Espinho

21H00 Actuação do grupo “Cepa Torta”.

Dia 31-10

17H00 Actuação do grupo de música tradicional “Vai ou Racha”, de Penela

22H00 Baile com o grupo “Tekos”

Dia 1-11

15H00 Actuação do Orfeon Universitário do Porto

Grupo de Pauliteiros

Grupo de danças etnográficas

Tuna Feminina

Grupo de Cantares de Maçadeiras

Coro Alentejano

17H00 Magusto

17H30 Actuação do grupo “Roncos & Couriscos”

Lançamento do livro "A Linha da Lousã"

No dia 1 de Dezembro vai ser lançado na Lousã, o livro comemorativo dos 100 anos do Ramal da Lousã, da autoria do fotógrafo Dario Silva, uma edição da Câmara Municipal da Lousã, apoiada pela Metro Mondego.

No mesmo dia será promovida uma viagem especial de comboio entre Coimbra Parque e Serpins.

As obras no Ramal da Lousã começam em Dezembro anunciou a Metro Mondego


De acordo com a informação avançada, no passado dia 28 de Outubro, pela Metro Mondego, o Ramal da Lousã irá encerrar já no próximo dia 2 de Dezembro. O encerramento do serviço ferroviário entre Serpins e Miranda do Corvo marca o início da obra para a instalação do metro de superfície (tram-train).


Após a consignação da empreitada de infraestrutura entre Serpins e Miranda do Corvo será interrompido o serviço. A data marca também o início da entrada em funcionamento dos serviços alternativos, que ao que tudo indica vão realizar-se numa fase inicial só "entre Serpins e Miranda do Corvo". "Atempadamente, os utilizadores do Ramal da Lousã serão avisados dos horários e da localização de cada uma das paragens", informa a sociedade responsável pelo processo.


Entretanto, já no dia 25 de Novembro será consignada a empreitada de infraestrutura entre Serpins e Miranda do Corvo, o primeiro troço a intervencionar para a implementação do Sistema de Mobilidade do Mondego.


O troço Serpins/Miranda do Corvo tem uma extensão aproximada de 16,4 km, representando cerca de 42% da Linha Verde (Linha da Lousã) e está integrado na 2ª etapa da 1ª Fase do Sistema Mobilidade do Mondego.


Fonte: Trevim


Comentário meu:

As obras já estiveram previstas para o inicio deste ano, tendo sido adiadas sucessivamente para Agosto, Setembro e Outubro de 2009, veremos se será desta?

Vamos ver se não vamos ficar todos a ver passar comboios, depois de tanto estudo, tanto projecto e tanto dinheiro gasto ao longo deste tempo todo em salários chorudos, a merecer por certo a atenção da tutela.

Ou se o Ramal não encerrará de vez...

quarta-feira, outubro 28, 2009

Tomada de posse


Na próxima quinta-feira, dia 29, vai realizar-se a sessão de tomada de posse e instalação da Câmara e Assembleia municipais de Miranda do Corvo, para o mandato 2009-2013.

A nova composição dos órgãos autárquicos resulta das eleições do passado dia 11 de Outubro.

A cerimónia realiza-se pelas 18 horas, no auditório do edifício dos Paços do Concelho.


Escolas de quarentena


Foi notícia e capa de jornal, certo, certo é que ninguém fala do número de óbitos causados todos os anos pela gripe sazonal em Portugal – 8.000 a 10.000.

Passou-se do 8 ao 80, tanta histeria colectiva e pânico para quê?

Estarão a ser dados os passos correctos?

Mais pormenores em:


http://www.asbeiras.pt/?area=coimbra&numero=77303&ed=28102009

Auditório Municipal de Penela recebe Teatro As Beiras com “LOL.POP”


No próximo dia 1 de Novembro, Domingo, pelas 17H00, o Auditório Municipal de
Penela recebe a companhia Teatro As Beiras com a peça “LOL.POP”, um espectáculo para pais, filhos e toda família.

LOL.POP? Faz login e entra na açucarada imaginação de três amigos. Num dia-a-dia recheado de desafios, peripécias e obstáculos. Nesta era da informação, com os pais ocupados e filhos que preenchem os tempos livres com a televisão, a internet e os jogos, que espaço resta à criança para se desenvolver como ser verdadeiramente humano, íntegro e único, provido de personalidade, gostos e valores próprios? Um espectáculo que visa a exploração do mundo actual das crianças, dos estímulos por nós enviados, com a procura incessante do novo e a distanciação das relações humanas. Temos por objectivo possibilitar um outro olhar sobre o que os rodeia, de forma a tornarem-se únicos, a lutar e a construir um mundo melhor.

FICHA TÉCNICA
Encenação: Sónia Botelho
Cenografia: Fernando Landeira
Desenho de luz e sonoplastia: Vasco Mósa
Interpretação: João Ventura, Rui Raposo Costa e Teresa Baguinho
Produção: Alice Dias
Secretariado: Eugénia Nunes
Assessoria de imprensa: Vanessa Silva
Fotografia: João Antão

Venha ao Teatro a Penela! A entrada é gratuita!

domingo, outubro 25, 2009

Postais Antigos da Vila de Miranda do Corvo (2)


Miranda do Corvo - Anos 30
Igreja sem cruz, derrubada por um raio.
Edição para o Jornal «Mirante», 1999
Esta magnífica colecção de postais pode ser adquirida naquele jornal, em Miranda do Corvo, por 3,50 €.

terça-feira, outubro 20, 2009

Obras vão deixar 232 quilómetros de via férrea sem qualquer comboio


“É uma situação inédita na rede ferroviária nacional. A Refer tem vindo a encerrar linhas para efectuar obras, contrariando uma prática centenária em que os trabalhos se realizavam sem interrupção do tráfego ferroviário.

As linhas do Tâmega, do Corgo e do Tua, e os troços Guarda-Covilhã e Figueira da Foz-Pampilhosa, estão fechados e não se sabe ao certo quando reabrirão. Isto porque, em alguns casos, nem sequer há projecto para avançar com as obras.

A situação contrasta com os grandes eventos do início da primeira legislatura de José Sócrates que anunciavam uma aposta forte no caminho-de-ferro em Portugal, como foi o caso da apresentação das orientações estratégicas para o sector ferroviário. Quatro anos depois, não só a Refer atingiu os mínimos em investimento na rede como, de momento, existem 178 quilómetros de via-férrea sem comboios, número que subirá para 232 quando em Maio se encerrar e renovar o troço Vendas Novas-Évora.

Com excepção da linha do Tua (onde subsistem dúvidas quanto ao seu futuro devido à construção da barragem que a poderá submergir) e do troço Guarda-Covilhã (onde decorrem obras em pontes), as restantes linhas aguardam pela concretização dos projectos de engenharia com a respectiva calendarização do investimento. Para o Corgo e Tâmega há uma vaga referência ao "início de 2011" para a sua reabertura, mas entre Figueira da Foz, Cantanhede e Pampilhosa não se sabe quando ali voltará o comboio a apitar.

Comum a quatro destas linhas foi o seu encerramento abrupto, sem qualquer aviso prévio às populações, fundamentado, mais tarde, por relatórios que alertavam para iminentes situações de risco. Nestes casos, foi criado serviço rodoviário alternativo.

Os autocarros entre a Guarda e a Covilhã custam à gestora de infra-estruturas 10.500 euros mensais desde Março deste ano. A linha já antes estivera encerrada por motivo de obras e voltou a fechar em Março, com reabertura prevista para este mês. Contudo, uma segunda empreitada deverá mantê-la encerrada por mais seis meses.

Para substituir as automotoras na linha Figueira da Foz-Cantanhede, a Refer paga 13.680 euros por mês a uma empresa rodoviária. O contrato termina em Março, mas deverá ser prorrogado, pois esta é a linha mais "esquecida" de todas, não havendo sequer projecto de modernização. Nas linhas de via estreita (Tua, Corgo e Tâmega) é a CP que suporta o transporte de substituição, mas a empresa não quis divulgar esses custos.

Para as populações locais subsistem dúvidas sobre se alguma vez o comboio voltará, apesar das promessas em contrário da secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino, reforçadas durante as eleições num périplo pelo Norte.

Certo é que, apesar de a CP ser a empresa incumbente do serviço público naqueles eixos, nada consta no seu site acerca dos horários dos autocarros a seu serviço. Foi assim que, nos anos oitenta, se concretizou o fecho definitivo das linhas de reduzido tráfego em Trás-os-Montes e no Alentejo,

Nelson Oliveira, presidente da Associação Portuguesa dos Amigos dos Caminhos-de-Ferro, diz que não é por acaso que a maioria das vias encerradas para obras são do interior, com pouca procura e exploração deficitária. E lamenta que "a deficiente potenciação do efeito de rede no serviço ferroviário tenha afastado estas linhas de uma efectiva articulação dentro da oferta global da CP". Mais contundente, o presidente da Associação para o Desenvolvimento do Transporte Ferroviário (Adfer), Arménio Matias, diz que a modernização da rede sempre se fez sem interrupção da circulação. O encerramento, diz, "é mais uma consequência da política errada [da tutela] nos últimos anos, escondida sob um manto de falsa sabedoria e alimentada por uma poderosa máquina de propaganda, que anunciou e tentou implementar as mais absurdas opções ferroviárias".”

In Público, suplemento de Economia de 19.10.2009

A arte que o Côa guarda


A exposição “A Arte que o Côa Guarda” está patente desde o passado dia 9 de Outubro de 2009, até ao dia 18 de Novembro de 2009, na Biblioteca Municipal Miguel Torga, em Miranda do Corvo.

O vasto conjunto artístico gravado nas margens do rio Côa, classificado como Património da Humanidade, e os seus sítios arqueológicos, são dados a conhecer através desta exposição constituída por painéis e réplicas à escala, que reproduzem algumas das mais expressivas gravuras do Vale do Côa e pela reconstituição de um acampamento Paleolítico.

Durante a permanência da exposição, o Parque Arqueológico do Côa assegurará “Oficinas de Arqueologia Experimental” para alunos do 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico. Mediante marcação prévia decorrerão visitas guiadas à exposição.

sábado, outubro 17, 2009

Marionetas ao Centro



De 19 a 25 de Outubro, Penela volta a receber o Festival Marionetas ao Centro, sendo esta a 4ª edição, uma organização do Município de Penela com o apoio da Companhia Marimbondo.

Nestes dias será dada a conhecer a Arte da marioneta nas mais variadas vertentes, apresentando uma programação recheada de espectáculos teatrais, exposições e animação de rua, com as Companhias Companhias S. A. Marionetas, Limite Zero, Pão Mole Criações e Companhia Marimbondo , entre outras…


PROGRAMA:

PÃO MOLE CRIAÇÕES
19 a 23 de Outubro - Ateliers

SA MARIONETAS
20 e 21 de Outubro
O Mistério dos Livros Desaparecidos

MARIMBONDO
23/10 – Banir a Banana – 22H00 – CDR Penelense
24/10 – Sonhos Flutuantes – 21H30 – Auditório Municipal

LIMITE ZERO
25/10 – Estórias do Dia e da Noite – 17H00 – Auditório Municipal


Visite Penela e encante-se com as Marionetas!

quarta-feira, outubro 14, 2009

X Feira da Árvore de Semide

Na Agenda de Miranda do Corvo, mês de Outubro de 2009

Semide

A agenda de Miranda do Corvo disponível só esta semana em:

http://www.mirandadocorvo.com/index.php?pagina=agendacultural

domingo, outubro 11, 2009

Autárquicas 2009 - Miranda do Corvo



Resta-nos dar os parabéns à Ilustre Vencedora da noite, a Dra. Fátima Ramos, que bateu sem margens para dúvidas Miguel Batista e toda a concorrência, confirmando que as Autárquicas não são as Legislativas, conforme demonstraram os resultados, mostrando que o povo ainda se revê na sua candidatura e nas gentes da terra.
Outras ilações pode retirar o Bloco de Esquerda, ao quedar-se pela última posição, sendo batido claramente pela juventude da CDU.
Porque as legislativas são uma coisa, as autárquicas são outra.
Houve pessoas que comentaram o que se passa no BE (nesta lista) perdeu-se qualquer coisa, a juventude e a irreverência de há quatro anos atrás...
O PSD obteve 48,53%, 3545 votos e 4 mandados.
O PS obteve 43,89%, 3206 votos e 3 mandados.
A CDU obteve 2,59%, 189 votos.
O BE obteve 2,26%, 165 votos.

Para a Assembleia Municipal de Miranda do Corvo, vitória do PS, 11 mandados, 10 para o PSD, a CDU em terceiro e o Bloco na última posição, sem quaisquer mandados.
PS, 45,25%, 3306 votos, 11 mandados
PSD, 44,53%, 3253 votos, 10 mandados
CDU, 3,60%, 263 votos
BE, 3,53%, 258 votos

Vitória na Assembleia de Freguesia de Miranda do Corvo para o PS, seis mandados para o PS, 6 para o PSD e 1 para a CDU. Aqui o Bloco jogava forte mas perdeu. Foi batido pela CDU, 255 para 205.

A única Junta de Freguesia conquistada pelo PSD, Semide. Curioso, a CDU bate novamente o BE e alcança um mandado.





Rio de Vide, Lamas e Vila Nova foram para o PS.
(Para ampliar os quadros é favor clicar sobre os mesmos, duas vezes)

Autárquicas 2009 - Lousã

Na Lousã vitória clara de Fernando Carvalho que alcançou 57,21% dos votos, 5092 votantes, 5 mandados, o PSD obteve 2854 votos e 2 mandados, o Bloco 449 votos e nenhum mandado, a CDU 236 votos e nenhum mandado.

Para a Assembleia Municipal da Lousã, 13 mandados para o PS, 7 para o PSD e 1 para o Bloco.

As Juntas de Freguesia foram todas para o PS.



Autárquicas 2009 - Penela


Em Penela, Paulo Júlio e o PSD obtiveram 62,49% e 2379 votos ou sejam 3 mandados.

Para o PS, 32,34%, 1231 votos, 2 mandados.

A CDU obteve 1,47% e 56 votantes.

Na Assembleia Municipal, o PSD obteve 2148 votos, 9 mandados, o PS 1423 votos e 6 mandados, a CDU obteve 78 votos.

O PSD manteve as Juntas de Freguesia do Espinhal, S. Miguel e Santa Eufémia.

O PS ficou com a Cumieira e o Rabaçal.

sexta-feira, outubro 09, 2009

C'est fini...

Acabou.

Ponto final na campanha às zero horas. Esta foi animada, sucederam-se as tropelias dos candidatos e a algazarra, face à incerteza dos resultados, que são uma incógnita.

Os beijinhos e os apertos do momento chegaram ao fim.

No último dia foi demais, à noite para espanto dos passageiros dos comboios, que regressavam de Coimbra, de mais um dia de trabalho, tinham a espera-los todas as forças partidárias ,que os mimaram com mais uns folhetos.

E para culminar, que tal um jantarzinho?

O Bloco ofereceu um churrasco, na Praça da Cruz Branca, a CDU percorreu as ruas de Miranda do Corvo e levou as febras, para o Largo da Feira dos Bois, o PS deu um comício-jantar no Pavilhão da Casa do Povo (que estava lotado) e segundo ouvi dizer, o PSD ofereceu um porco, aos mirandenses.

Da leitura dos inúmeros diários regionais constatei que foram apresentadas inúmeras queixas à CNE, por diversas forças partidárias.


E prontos, acabou-se a animação, a algazarra, os carros a apitar, a música nas ruas e os papelinhos coloridos.


… tenham calma, daqui por quatro anos há mais…

Desproporção de meios


«Outdoors» grandes nesta campanha só vi, os do PSD e do PS.

Disseram-me há quatro anos atrás, que cada «outdoor» dos grandes custavam cerca de 1500,00 €.

Se for atribuída a cada força partidária 1000,00 €, a contabilidade fica apertada, especialmente se cada partido espalhar pelo concelho de Miranda do Corvo 10 «outdoors».

É um campeonato que o Bloco e a CDU não podem disputar…

Uma pergunta me assalta a mente:

Quem é que paga «outdoors», folhetos, autocolantes, canetas, bandeirinhas e aventais?

Felizmente, o circo é de quatro em quatro anos…



Será?



Ao vivo e a cores, em 64 páginas, o programa do PSD, para o concelho de Miranda do Corvo:

http://www.fatimaramos.net/php/programa.php

«Gente nova para acabar com vícios antigos»

Para que não fique tudo igual...

O programa do PS para Miranda do Corvo



O programa do PS disponível para quem o quiser consultar:

http://miguelbaptista.com/c09/index.php?option=com_content&view=article&id=91&Itemid=96

Em Bloco...?





Último dia da campanha, só hoje me chegou às mãos, a lista dos candidatos e o programa do Bloco para o concelho de Miranda do Corvo.
Relembro o ditado popular: «Muita parra e pouca uva.»

O Debate em análise




Como alguns mirandenses acompanhei esta noite, o debate, através da Rádio Dueça, passe a publicidade, entre os candidatos ao Município de Miranda.
Durante a primeira hora, este decorreu sensaborão, tendo estado em foco, o Ramal da Lousã, comboio versus metro, o «tram train», as obras e os transportes alternativos/rodoviários, a entrada em Coimbra.
Não se falou das polémicas expropriações levadas a cabo, pela REFER e pela Metro Mondego…
Depois, o debate evoluiu para as acessibilidades a Coimbra, ao estrangulamento de Ceira, passando pela rede de transporte a ser criada pelo município, pelos projectos da IC3, passando por questões de pormenor do PDM.
A privatização da água foi defendida pelo PSD e pelo PSD, não tendo o Bloco e a CDU contrariado devidamente este tema.
Bem estiveram todos os candidatos na primeira hora, à excepção do candidato do Bloco, que pareceu um pouco nervoso (é minha opinião), tendo deixado cair a bandeira da água com azeite, tema da campanha de 2005 do Bloco e mostrou conhecer menos bem o concelho, quando se falou de saneamento, não se conseguiu lembrar de Vale d’ Açor e das Chãs de Semide.
O debate foi monopolizado, como tem sido monopolizado toda a campanha pelo PSD e pelo PS, que mantiveram acesa disputa, que os outros dois candidatos não souberam contrariar.
Na segunda hora passou-se em revista a requalificação histórica do centro da vila, a defesa do comércio tradicional, o estado de degradação da zona industrial, tendo o candidato do PS falado na criação dum Parque Empresarial com comércio, indústria e serviços.
Foi mencionada a criação dum parque industrial em Lamas em conexão com a futura IC3, bem como a criação dum pequeno pólo em Vale Marelo.
Sim ou não às médias superfícies.
Foi defendido pelo candidato do PS, a criação de estágios para os jovens mais qualificados, nas empresas mirandenses, bem como a criação de um ninho de empresas.
O PS veio muito mal falar do apoio à política de esvaziamento do serviço nacional de saúde praticado pelo Governo de José Sócrates. Referiu este candidato o apoio à criação duma Unidade Familiar de Saúde.
A saúde em privado também foi abordada pela candidata Fátima Ramos, tendo esta candidata defendido a manutenção do serviço de Urgências depois das obras que foram feitas no Centro de Saúde, tendo este acabado por fechar um mês depois.
A acção social da câmara e o papel que cada um dos partidos defende também foi motivo de conversa.
Para culminar a Educação, a revolução no Parque Escolar e o Ginásio fora da escola referido pelo candidato João Santo do Bloco.
Henriqueta Val-do-Rio falou na localização do Pré Escolar e da Primária tão perto do rio. A candidata do PCP irradiou simpatia durante o debate manifestando profundas preocupações sociais.
João Santo melhorou a sua prestação no segundo tempo.
Fátima Ramos falou de obra feita, estradas, largos, passeios durante o debate todo.
Miguel Batista manifestou espírito de luta.
Ao lado de todos os candidatos, falou-se muito da vila de Miranda do Corvo e menos dos lugares.

Agora a pergunta sacramental:
Quantos mirandenses terão ouvido este debate?

Prognósticos só no final do jogo. Desejo a todos os candidatos:
Boa Sorte!

Esquecia-me duma coisa não houve tempo para se falar de justiça. É que depois do Agrupamento de Centros de Saúde, vem aí as NUT III…

terça-feira, outubro 06, 2009

O Debate...

Acompanhe o debate entre os candidatos: Miguel Baptista, pelo PS, Fátima Ramos, pela coligação «Sempre mais e melhor», Henriqueta Val-do-Rio, pela CDU e João Santo, pelo BE. O debate irá ter lugar entre as 21 e as 23 horas, do próximo dia 8 de Outubro de 2009 e poderá ser escutado em 94.5 FM e em http://82.102.16.24:8044.

De lado ficou a hipótese de um debate público, num local público e com público real a assistir, por insuficiência de meios físicos e técnicos, isto apesar da Rádio Dueça, levar até nós:os relatos do futebol, as transmissões em directo da Expo Miranda e a missa dominical.



P'ra CDU, as pessoas contam!





Bom, aqui as imagens falam por si, apesar de não terem página conhecida até esta altura, fizeram-me chegar a lista dos candidatos e o único programa conhecido até ao momento…


CDU Miranda do Corvo

Câmara Municipal

Henriqueta Val-Do-Rio - Professora

Mário Sol Silva - Bancário

Pedro Brito - Vigilante

Teresa Paz - Educadora de Infância

Nelson Paulo - Professor

M.ª José Dias - Professora

Rogério Caetano – Aposentado

Assembleia Municipal


Odete Gonçalves - Correspondente de Línguas


Assembleia de Freguesia Miranda do Corvo

Hermenegildo Soares - Bombeiro Sapador

Assembleia de Freguesia Semide

Zolá Carvalho Lopes Gonçalves

Assembleia de Freguesia Lamas

Lídia Silveira – Enfermeira

Assembleia de Freguesia Rio de Vide

Paula Alexandra Gonçalves

Assembleia de Freguesia Vila Nova

Elisabete Pena – Prof. Aposentada

A Lista do PSD


Encontra-se disponível em:

http://www.fatimaramos.net/php/candidatos.php



O Programa estará disponível: brevemente!

Apesar de faltarem só 5 dias.

Também o PSD organizou uma caravana automóvel que não sei quantos carros levou, agora contam-se espingardas, carros, presenças em jantares, etc.

Quanto a programas nada, ninguém abre jogo, nem dum lado, nem doutro…

Os candidatos do PS



Conheça a composição das listas do PS à Câmara Municipal de Miranda do Corvo, à Assembleia Municipal de Miranda do Corvo e às Juntas de Freguesia de Miranda do Corvo, Rio de Vide, Semide, Vila Nova e Lamas.


http://miguelbaptista.com/c09/index.php?option=com_content&view=article&id=121&Itemid=128


O PS reclama que no passado dia de ontem fez uma caravana com quase 98 automóveis, no entanto ainda não é conhecido o programa para o Município de Miranda do Corvo, apesar de faltarem só 5 dias!

A lista do Bloco de Esquerda à Assembleia de Freguesia de Miranda do Corvo

Para ampliar clique duas vezes por favor sobre as imagens



Para lá da lista à Assembleia de Freguesia de Miranda do Corvo, ainda não são públicas as listas do Bloco à Câmara Municipal de Miranda do Corvo e à Assembleia Municipal, também não é conhecido o programa para 2009.

Nada consta aqui:

http://outramiranda.blogspot.com/



Também o Bloco esteve particularmente activo, com a presença de Ana Drago, no passado dia 5 de Outubro de 2009, à hora de almoço, no Restaurante «O Caniço», em Miranda do Corvo, isto segundo a página http://coimbra.bloco.org/


Programação do Cinema de Miranda do Corvo - Mês de Outubro de 2009


Disponível em http://www.adfp.pt/sartigo/index.php?x=2981


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...