sábado, novembro 10, 2007

Fórum Desenvolvimento Económico, em Penela


«Debater o desenvolvimento económico do concelho de Penela é o principal objectivo do 2.º fórum organizado pela autarquia. O evento realiza-se hoje, no auditório municipal.


Turismo, energias renováveis e competitividade são os três grandes temas que vão estar hoje em debate no Auditório Municipal de Penela, no 2.º Fórum de Desenvolvimento Económico. O primeiro painel aborda a área do turismo, ligado à cultura e ao património, num contexto de espaço rural de baixa densidade demográfica. Este é, aliás, uns sectores estratégicos da autarquia. “Porque se há uma área em que somos diferenciadores, é aí”, garantiu ao jornal Diário As Beiras, Paulo Júlio, presidente da Câmara Municipal de Penela. O concelho – lembra – está inserido num eixo ligado ao património histórico, com os castelos de Penela, o Castelo de Germanelo (que vai entrar em obras de beneficiação já em Dezembro) e a Villa Romana do Rabaçal. Por outro lado, o município tira partido da natureza: veja-se, por exemplo, a Praia da Louçainha (uma seis das praias fluviais, este ano, a receber bandeira azul), a Pedra da Ferida (“um circuito pedonal que termina num espaço muito bonito que tem uma cascata” e que está a ser alvo de intervenção) e o Centro de Interpretação do Sistema Espeleológico do Dueça (que a Câmara Municipal de Penela quer começar divulgar, a nível nacional, em todas as escolas). ”Existe, à volta deste património histórico e da natureza, um potencial muito rico. Há, por isso, mais investimento que pode aparecer e, por consequência, ser gerador de mais emprego e de mais riqueza”, adiantou o autarca.
O segundo painel é dedicado às energias renováveis, uma área à qual “o próximo Quadro Comunitário de Apoio vai continuar a dar muita importância”. Para Paulo Júlio impunha-se debater este sector, sobretudo numa altura em que entraram em funcionamento dois novos parques eólicos no concelho – um no Monte de Vez e outro na Serra do Espinhal. “Dois investimentos privados e que fortalecem a área das energias renováveis”, adiantou.


A competitividade é o centro do debate do último painel do Fórum. Trata-se, segundo Paulo Júlio, de um painel generalista, onde se vai discutir um conceito cada vez mais importante “nesta fase de macroeconomia que a Europa está a viver”.


Mas este painel traz um outro conceito inovador: o de “business angels” (ou seja, aquele que dispõe de capital (de risco) e o aplica em (boas) ideias de outros). Neste campo, há também, segundo o autarca, “uma filosofa de trabalho que advém do 1.º curso de Empreendedorismo da Universidade de Coimbra que foi, pela primeira vez, realizado fora de portas, em Penela. “Sei que agora vão aplicá-lo em vários outros concelhos”, adiantou o presidente da autarquia. Do curso saíram 10 boas ideias de negócio. Dessa dezena, algumas poderão ser implementadas pelos próprios “criadores”. Quanto às outras, pode haver interessados com capital e que queiram “pegar nelas” e implementá-las no terreno.


Neste Fórum de Desenvolvimento Económico, a autarquia de Penela pretende, para além de promover o concelho, mostrar os grandes projectos que o transformam num dos mais apetecíveis para investir.»

In As Beiras, 10.11.2007

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...