sexta-feira, junho 13, 2008

Greve dos Camionistas parou o país em 3 dias…


9428 empresas de camionagem e 73665 camionistas imobilizaram Portugal!

Atónitos muitos comentadores televisivos e alguns governantes despertaram para o país real, aquele que desconhecem.

Todos os dias centenas de pequenas e médias empresas encerram portas atirando milhares de trabalhadores para o desemprego.

Estes já ultrapassam o meio milhão e provavelmente o seu verdadeiro número é desconhecido, pois parece que as estatísticas andam manipuladas, a bel prazer deste (des)governo.

Também ainda ninguém sabe quantos portugueses deixaram o país a caminho do estrangeiro, desde que Sócrates é o chefe de governo.

Nem ninguém se preocupa com a crise que se abateu sobre a classe média.

É com preocupação crescente que muitas famílias assistem ao macabro aumento diário dos combustíveis, dos transportes, das prestações bancárias relacionadas com a habitação, da alimentação…

Nalguns lares não se vive, sobrevive-se.

No noticiário da noite de 4ª feira, na TVI, o comentador de serviço sugeriu o uso da força para a resolução da crise…

Sugeriu que o estado se tinha demitido das suas funções e que tudo se resolveria com umas bastonadas…

Houve ainda quem dissesse que a autoridade do Estado tinha sido colocada em causa e que um dia destes qualquer classe profissional poderia parar de novo o país.

Provavelmente tudo se resolveria se o Governo tivesse baixado o ISP ou se o Chefe do Governo tivesse chamado as petrolíferas à razão.

Se este governasse e zelasse pelo bem estar de todos os portugueses e não só de alguns, se este governasse em função de Portugal como um todo e não em função de Lisboa ou do Porto ou ainda dos Directórios cinzentos de Bruxelas.

É que provavelmente a mecha já está acesa…

Texto – Mário Nunes

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...