terça-feira, março 04, 2008

Penela reforça mobilidade dos cidadãos


«Os cidadãos de Penela ganharam ontem uma nova mobilidade com a inauguração das carreiras de um mini bus, que ligam o concelho a Coimbra em intervalos de duas horas e meia. Para a autarquia trata-se de mais uma peça no puzzle do desenvolvimento.

O autocarro do projecto “Penela Não Pára”, com capacidade para 20 passageiros, liga o Espinhal a Coimbra e passa por Condeixa e Cernache, dando alternativas de transporte público aos cidadãos, uma mais-valia quando se fala de um concelho como Penela, que joga todas as suas cartas na atracção de novos munícipes.
Trata-se de uma colaboração do município com a transportadora Transdev, visando uma maior mobilidade de e para a capital de distrito, com carreiras que se iniciam às 7h20, no Espinhal, onde o veículo regressa pela última vez às 20h10.


Para Paulo Júlio, que ontem fez a viagem entre Coimbra e Condeixa, trata-se de «um projecto de mobilidade que estamos a implementar e que se encaixa no puzzle de desenvolvimento que preconizámos para o concelho de Penela».


O autarca lembra que esta iniciativa vem no seguimento lógico de outras, como o projecto de fixação de jovens, considerando que, «provavelmente, há três anos atrás, não faria sentido».
Na sua cruzada para inverter «certo tipo de coisas», Paulo Júlio lembra que a posição geográfica de Penela e as acessibilidades não são favoráveis ao desenvolvimento, frisando que apenas Miranda, Lousã e Poiares têm subido nos indicadores demográficos.


Para inverter o estado das coisas, «ou fazemos o que os outros fazem, ou então fazemos diferente», disse, sustentando que «a mobilidade pesa quando as pessoas escolhem viver num concelho».


Acerca do projecto ontem iniciado, Paulo Júlio, considera tratar-se do encerramento de um primeira fase de intervenção da autarquia na estratégia de desenvolvimento do concelho. «Agora podemos dizer às pessoas que, em Penela, há qualidade de vida, mobilidade e, dentro em pouco, novas habitações», disse, referindo-se também às urbanizações que estarão terminadas dentro de um par de meses.


As carreiras do mini bus, vão funcionar em regime experimental durante seis meses, período de tempo em que o serviço será avaliado, podendo ser feitos os ajustes necessários.
As viagens são gratuitas durante o mês de Março porque, como salienta o autarca, «queremos que as pessoas possam experimentar sem compromissos antes de se comprometerem com a compra de passes».


Trata-se, na óptica de Paulo Júlio, de «um transporte público diferenciado e de qualidade (até tem jornais para os passageiros), resultante de um pequeno investimento e sem megalomanias, que são comuns em Portugal», desabafou.


O director-geral da Transdev partilhou o autocarro com o edil de Penela e foi peremptório em afirmar que este projecto «vem ao encontro da nossa política», uma vez que, «sem parcerias, não é possível a sustentabilidade» do serviço.


Admitindo que «gostaria que, dentro de algum tempo este veículo já não fosse suficiente», Rui Silva explicou que se trata de um «projecto ímpar», no sentido em que «abrimos as contas a Penela e aceitámos fazer um serviço sem margem de lucro, sendo que a Câmara Municipal aceitou cobrir eventuais défices de exploração».



Seis carreiras em cada sentido


O mini bus “Penela Não Pára” realiza o percurso entre o Espinhal e Coimbra seis vezes em cada sentido, numa viagem que tem uma duração estimada de 55 minutos, iniciando-se às 7h20 e terminando pelas 8h15. Durante todo o dia, o veículo realiza o vaivém entre os dois concelhos, acabando o dia no Espinhal, cerca das 20h10.
Sendo que durante o mês de Março o serviço é gratuito, a partir de 1 de Abril, os utentes podem optar pelo bilhete simples ou passe, ambos com preços diferenciados consoante o percurso que precisem de efectuar.


Por exemplo, do Espinhal a Coimbra, o bilhete custa 3,20 euros e o passe 91,50 (o mesmo para o percurso inverso). Para a viagem Espinhal-Condeixa, os preços são 1,40 e 68.70, respectivamente, sendo que só até Penela fica em 1,40 e 32,80.


Existem ainda duas modalidades de preços que têm Penela como ponto de partida, custando o bilhete 3,00 euros e o passe 84,00. Se a viagem for só até Condeixa, uma só passagem fica em 2,00 euros e o passe em 51,30.»

In Diário de Coimbra

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...