sábado, abril 28, 2007

IV Capitulo da Real Confraria da Cabra Velha


A Real Confraria da Cabra Velha realizou hoje dia 28 de Abril de 2007, o seu IV Capitulo.

Esta confraria foi constituída com o intuito de defender e promover os pratos feitos à base da carne de cabra velha: chanfana, negalhos e sopa de casamento.

A Chanfana é um prato típico e originário do concelho de Miranda do Corvo que se expandiu praticamente por toda a região centro onde adquiriu várias nuances. É muito apreciada e servida em quase todos os restaurantes do concelho e não só. De salientar que constitui prato obrigatório quando decorrem as festas religiosas anuais em Miranda do Corvo pelo S. Sebastião, em Janeiro.

Os negalhos e a sopa de casamento são pratos que se encontram apenas neste concelho e resultam da vivência pobre das suas gentes. Tudo era aproveitado, desde as vísceras dos animais até aos restos da chanfana.

Miranda do Corvo conseguiu transformar estes pratos de gente simples numa verdadeira especialidade gastronómica. Nas palavras de José Hermano Saraiva, “é curioso como aqui este prato que é feito, no fundo da pobreza, se transformou numa atracção. Vem aqui muita gente comer a chanfana e com razão, porque a chanfana feita aqui, no forno da lenha, porque de outra forma isto não resulta bem, feita na vasilha de barro, feita com o condimento do tempo, das muitas horas, acaba por ser um dos melhores petiscos da velha cozinha portuguesa. E muita gente vem mesmo de longe, provar a tal chanfana”.

As cerimónias do IV capítulo iniciaram-se pelas 10 horas com a concentração das confrarias participantes junto à igreja matriz. Seguindo-se a realização de uma missa solene.

No final da celebração religiosa, as confrarias desfilaram até à Praça José Falcão. Seguindo-se no auditório da câmara municipal a entronização dos novos Confrades.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...