terça-feira, maio 01, 2007

Dia Mundial do Trabalhador


Assinala-se hoje, dia 1 de Maio, o Dia Mundial do Trabalhador.

Para além das efemérides e dos discursos inflamados de circunstância, sejam eles de direita ou de esquerda, nunca como hoje, em Portugal, os trabalhadores viram os seus direitos serem espezinhados, quer pelo patronato, quer pelo Estado. Nestes dois últimos anos de governo socialista, regredimos até 1886. Nunca, nenhum governo tinha ido tão longe prejudicando a classe média e os mais pobres, proporcionando aos trabalhadores a precariedade laboral e a insegurança face ao futuro, quer na protecção social (segurança social e reformas), quer no bem-estar social (educação e saúde).

Metade do país está em vias de ser encerrado, ficando o interior condenado à desertificação.

Jamais, governante algum tinha ido tão longe.

É caso para dizer que alguém se presta muito bem ao papel de lacaio do Sr. Jean-Claude Trichet e de Bruxelas.

Texto: Mário Nunes






No dia 1 de Maio de 1886 realizou-se uma manifestação de trabalhadores nas ruas de Chicago nos Estados Unidos da América. Essa manifestação tinha como finalidade reivindicar a redução da jornada de trabalho para 8 horas diárias e teve a participação de centenas de milhares de pessoas. Nesse dia teve início uma greve geral nos EUA. No dia 3 de Maio houve um pequeno levantamento que acabou com uma escaramuça com a polícia e com a morte de alguns protestantes. No dia seguinte, 4 de Maio, uma nova manifestação foi organizada como protesto pelos acontecimentos dos dias anteriores, tendo terminado com o lançamento de uma bomba por desconhecidos para o meio dos policiais que começavam a dispersar os manifestantes, matando sete agentes. A polícia abriu então fogo sobre a multidão, matando doze pessoas e ferindo dezenas.

Três anos mais tarde, a 20 de Junho de 1889, a segunda Internacional Socialista reunida em Paris decidiu convocar anualmente uma manifestação com o objectivo de lutar pelas 8 horas de trabalho diário. A data escolhida foi o 1º de Maio, como homenagem às lutas sindicais de Chicago. Em 1 de Maio de 1891 uma manifestação no norte de França é dispersada pela polícia resultando na morte de dez manifestantes. Esse novo drama serve para reforçar o dia como um dia de luta dos trabalhadores e meses depois a Internacional Socialista de Bruxelas proclama esse dia como dia internacional de reivindicação de condições laborais.

A 23 de Abril de 1919 o senado francês ratifica o dia de 8 horas e proclama o dia 1 de Maio desse ano dia feriado. Em 1920 a Rússia adopta o 1º de Maio como feriado nacional, e este exemplo é seguido por muitos outros países.

In Wikipedia

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...