terça-feira, setembro 15, 2009

Um estranho cheiro a… sulfato!?

Esta tarde, quando regressava a casa, após mais um dia de trabalho, pelas 19 horas, entre a entrada de Miranda do Corvo e o Corvo, notava-se no ar, um estranho cheiro a sulfato (poluição química do ar em curso)…

Algum tratamento agro-pecuário?

Alguma descarga para a atmosfera?

Ainda comentei o caso com alguns vizinhos.

Sinceramente não consigo identificar o poluidor.

Mas, nesta vila e neste concelho, tudo acontece em matéria ambiental, apesar de inúmeras queixas às entidades competentes, desde incêndios florestais, rios poluídos, água para consumo imprópria para beber e por último, o ar poluído, sem que os infractores sejam devidamente identificados e punidos.

Exige-se mão pesada, por parte das autoridades e punição exemplar.



2 comentários:

Anónimo disse...

... sulfato de peuga certamente !!

Mário Nunes disse...

Por certo, que não era sulfato de peúga, o cheiro a químicos estava bem patente no ar, apesar de não haver muitas fábricas a funcionar na Zona Industrial de Miranda do Corvo.
Poucas resistiram à crise.

Os rios aparecem poluídos, as fábricas efectuam descargas directas nos cursos de água, estes por vezes aparecem com outra coloração.
Por onde andará a fiscalização do SEPNA? Da GNR? Do INCN? Da Guarda Florestal? E da CMMC?
Há mais de cinco anos que uma conhecida unidade industrial do concelho vizinho da Lousã polui o Rio Ceira e ninguém actua, apesar das inúmeras queixas efectuadas. Isto apesar da Lei da Água ser bem clara.
A captação de água de Segade da rede pública abastece a vila de Miranda do Corvo, por vezes para além do cheiro a azeite esta deita um cheiro nauseabundo.
É com desgosto que vimos desaparecer a mancha verde que rodeia Miranda do Corvo, isto perante a complacência de todos, não pode ser!

Que Ambiente para amanhã?
Que país vamos deixar aos nossos filhos e netos?
As preocupações ambientais deveriam de estar na agenda de todos os partidos e de todos os munícipes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...