domingo, setembro 30, 2007

Feira de S. Miguel, Penela - A Feira das Nozes


Hoje, dia 30 de Setembro de 2007 é dia da Feira de S. Miguel, a Feira das Nozes…

Os preparativos para a feira começam cedo. A chegada dos feirantes e dos produtos obedece quase a uma espécie de ritual. Na véspera do grande dia começam a chegar as já afamadas tranças de cebolas, no próprio dia chegam as centenas de sacas de nozes. Pelas ruas abundam os artesãos, feirantes, comerciantes e visitantes, que trazem a Penela um movimento pouco usual no seu dia a dia.

Durante o dia juntam-se às dezenas de comerciantes e feirantes milhares de visitantes que aqui vem procurar as afamadas nozes e cebolas, para além de uma diversificada gama de artesanato (cestaria, latoaria, olaria, têxteis, etc) ou bens essenciais.

Por todo o lado há um movimento invulgar e sente-se no ar, o cheiro dos mais diversos petiscos. Sardinha e chouriço assado, frango de churrasco, farturas, pipocas e algodão doce fazem as delícias de muitos que vêm aqui passar o dia.

O som dos carroceis, dos grupos de foclore e das bandas filarmónicas preenchem o ambiente da feira.

Hoje, a feira de S. Miguel está muito diferente da idealizada por D. Pedro.

Actualmente há um encontro harmonioso das trocas comerciais com a promoção e divulgação de serviços, instituições e artesanato, com a cultura, a diversão e o lazer, que atraem às anuais Festas de S. Miguel e à centenária Feira das Nozes.

FAGRIP 2007 (2)

Para ampliar, clique duas vezes sobre a imagem.

Começaram no passado dia 22 de Setembro de 2007, as festas do concelho de Penela. A ancestral Feira de S. Miguel, conhecida como Feira das Nozes, a contemporânea FAGRIP – Feira Agrícola, Comercial e Industrial, as tasquinhas com a gastronomia regional e a animação são alguns dos ingredientes que prometem atrair largos milhares de visitantes ao concelho de Penela.

sábado, setembro 29, 2007

Os «Lobos» no Mundial de Rugby

Honraram o país, no Campeonato do Mundo de Rugby, realizado em França.

Para além da 1ª participação, todos os jogadores concretizaram um sonho, um sonho dum país…

Das 20 selecções apuradas para este campeonato, era a única selecção amadora, as restantes eram profissionais…

Os nossos jogadores tem as profissões mais diversas: advogados, estudantes, engenheiros, médicos, veterinários,…

Cantaram o hino português como nunca o ninguém tinha feito até então. E jogaram destemidamente em todos os jogos, marcando pontos e ensaios. Foram apelidados carinhosamente pelo público, como os «Lobos»

Foi um prazer ver jogar a selecção de Portugal de Rugby, nos jogos contra a Escócia, Nova Zelândia, Itália e Roménia, apesar de os terem perdido todos. Para recordar o embate contra os «All Blacks», único contra a melhor selecção do mundo de rugby da actualidade!

Quatro ensaios e por três vezes, os portugueses foram distinguidos com o prémio do melhor jogador em campo.

Num país em que os holofotes das televisões e as parangonas dos jornais estão voltados para o futebol e as suas estrelas milionárias pagas a peso de ouro.

No entanto, nas modalidades ditas amadoras surgem os milagres, os resultados e as medalhas olímpicas. E o prazer de envergar a camisola da selecção nacional!

Um senão, a televisão pública prestou mais uma vez, um péssimo serviço ao país, ao não exibir um único jogo da nossa selecção. Os jogos foram transmitidos em sinal fechado na Sport TV.

Texto - Mário Nunes

Desce Euribor Desce!


A Euribor não obedece e já vai nos 4,72%!
Passe a publicidade...
E o BCE ameaça rever em alta brevemente as taxas de juro.
Para onde isto vai?

Dia Mundial do Coração

Espinho, Festa da Juventude


Espinho, Miranda do Corvo

quinta-feira, setembro 27, 2007

Festa da Nossa Senhora da Guia


«O dia começava bem cedo para os convivas. A missa, marcada para as 10:00 da manhã na Capela do Chiqueiro, local de culto comum às três aldeias, obrigava a levantar ao raiar do sol para deixar a vida organizada, antes de sair a pé do Talasnal em direcção à aldeia vizinha, a fim de participar nas orações. Do Casal Novo saia outro grupo, também a pé, com o mesmo destino.


Havia sempre quem tivesse feito alguma promessa e, por isso, no fim da missa na Capela do Chiqueiro, o pão benzido era distribuído aos que tinham assistido aos serviços religiosos pelo devoto ou devota que pedia o milagre à santa. Era o designado “bodo”.


A festa começava findada a missa e servida “a refeição ao senhor prior”. A refeição tradicional juntava apenas alguns em torno da chanfana, do bacalhau frito, do vinho tinto morangueiro ou do arroz doce feito apenas com açúcar e água. Os outros, menos abastados, regressavam a casa para comer e seguir com a plácida vida de dia santo, até, já mais para a noite, poderem juntar-se para o arraial que tinha lugar na aldeia do Talasnal.


No Chiqueiro, em certos anos, havia baile durante a tarde. Noutros, os convivas partilhavam apenas a refeição do prior e alguns jogos tradicionais, até chegar a hora de partirem em direcção ao Talasnal.


À tardinha chegava o grupo de Vale Nogueira ao Casal Novo, trazendo os tocadores de concertina. Eram eles que iriam animar o arraial que, todos os anos, se prolongava pela noite dentro na aldeia vizinha. Todos juntos, moradores de Vale Nogueira e do Casal Novo, dirigiam-se, divertidos, para o Talasnal, onde iriam encontrar também os moradores do Chiqueiro.
Chegados os grupos, os habitantes do Talasnal largavam as cartas e o fito para se entreterem a dançar e a cantar “até às tantas”, num baile interrompido apenas pelo leilão, para o qual todos tinham contribuído como podiam, dando cebolas ou alhos, vinho ou azeite, e que serviria para angariar fundos para preservar a Capela do Chiqueiro, um bem comum.»

In Trevim

Mais em:

http://www.trevim.pt/noticia.asp?edcid=272&sccid=112&ntcid=5422

Villa Romana do Rabaçal


A Villa Romana do Rabaçal localizava-se junto à via Romana que ligava Olisipo a Bracara Augusta no troço entre Sellium e Conímbriga.

A Residência Senhorial, desenvolve-se à volta de um peristilo central octogonal, de 24 colunas, em mármore de Estremoz.

É a partir deste centro que irradia toda a construção.

Ao longo de sucessivas escavações, a descoberta mais marcante terá sido o pavimento de mosaico polícromo, no corredor Sul, onde fiadas de tesselas negras delimitam golfinhos, folhas de hera ...

Para os lados do poente encontram-se os mais belos mosaicos do Rabaçal, desenhando graciosas figuras que representam as estações do ano: o Outono deixa-se adivinhar pelas uvas. O Verão é uma exuberante Senhora adornada por frutos maduros. A Primavera tem flores e o Inverno uma alcachofra e uma árvore. Representam uma composição notável quer pela cor, quer pela simbologia!

Depois, os Mosaicos do Triclinium são uma festa para os olhos! Nós de Salomão. Flores. Quadrados. Círculos...

A pars urbana do Rabaçal é assim uma villa luxuosa, com um programa construtivo e iconográfico que encontra modelos paralelos nas villas tardo-romanas de todo o Império: as árvores e as flores são semelhantes aos pavimentos do Norte de África, os adornos das figuras femininas lembram os palácios da Síria, o modelo construtivo é semelhante ao de villas de Tarragona, Milão ou Madrid.

O Senhor do Rabaçal era assim um proprietário abastado.

"Sábios mudos…mundos faladores"

O Espaço Museu do Rabaçal-Villa Romana, no concelho de Penela vai receber na próxima sexta-feira, 28 de Setembro uma exposição de escultura e desenho do Artista plástico de Gaia, ÁLVARES DE SOUSA sob o título “SÁBIOS MUDOS…MUNDOS FALADORES”.

Trata-se de um diálogo entre o passado e a contemporaneidade, tendo em conta que as peças do Autor se entrosarão com as milenares apresentadas no Espaço Museu, um ícone, não sou nacional mas também mundial do que é a Arte que remonta a tempos bizantinos. (a Villa Romana representa o mais importante vestígio – em especificidade e em número em todo o planeta. Existem vestígios similares em Espanha e Itália mas Portugal detém a manifestação mais notória)

“…Num pretexto de reunir fragmentos da sua identidade, o Autor estabelece paralelismos diversos com o corpo humano, estímulos díspares que desaguam na cultura dos sentidos, disposição mental que se aproxima do maquinal, do sensual ou do cerebrismo, próprio do nosso tempo.

Trabalhas a parte do instinto, Quim, da natureza animal que nos é subjacente e infringes a derme humana. Desenvolves um discurso com as tuas fontes de inspiração, articulado numa linguagem muito própria, cuja coerência manténs, ainda que deambulando pelos suportes em que transitas – intenção poética de libertar, do seu peso – a escultura.

Este o vínculo entre o signo e a ideia, quer dizer, Sábios mudos…mundos faladores – o ícone e o texto remontam às escrituras ideográficas, cuja representação hoje também constitui, não uma forma elementar e eficaz, mas antes a sua própria representação, como conceito.

…Não é a Arte uma das linguagens de comunicação mais antigas? – Vagueia o pensamento, sintoma das últimas constantes vitais duma sociedade, que se apoltrona, hedionda e auto-satisfeita no horror que a mesma origina e provoca. Neste sentido, nada de especulações vagas sobre o real e o ilusório ou outras veleidades deleitantes. Não esqueçamos que decerto hoje é futuro! Não nos esqueçamos também que ser de hoje ou actual é uma verdadeira redundância – e o pensamento protagonizado pelos humanos propõe uma exaltação ao comportamento, um vasto espaço de interrogação, recorrendo ao sofá, ao equilíbrio instável, às entranhas, estranhas considerações de objectivos, inquietante desde logo, porque “Duas narrativas de uma vida”…”

A inauguração está marcada para as 18h30, com a presença de algumas individualidades, entre elas o Presidente do Município, Eng. Paulo Jorge Simões Júlio, o Director do Museu, Prof. Dr. Miguel Pessoa, o Presidente da Região de Turismo do Centro, Dr. Pedro Machado e espera-se confirmação de representação do Governo Civil de Coimbra.

Este escultor acaba de expor no Museu de Cáceres, exposição esta patrocinada pelo Museu e pela Junta da Extremadura com indelével êxito.

A exposição está patente até 25 de Novembro e pode ser visitada de 3ª a domingo das 11h00-12h30 e das 14h00-18h00.

Ambientes...

Após a passagem do Furacão Dean, pela Bull Bay, Kingston, Jamaica...
Um rasto de destruição varreu mais uma vez as Caraíbas!

Pisco, Perú, depois do tremor de terra...

Pisco, Perú, uma nação inteira a dormir ao relento...


A poluição industrial marca presença na nação mais poluída do mundo, a China...
O 2º maior consumidor mundial de petróleo!
Como será quando o ouro negro acabar?
Será que ninguém colocou uma perna esticada à China, ao levar para lá as fábricas todas?
Déja Vú?
Lembram-se da U.R.S.S.?
Cheira-me a debacle...

Texto - Mário Nunes
Fotos - Reuters

Imagens Antigas da Lousã (3)

Ainda, a Fábrica de Papel do Prado, na Lousã...

quarta-feira, setembro 26, 2007

Pronto para dar aos pedais?


Massa Critica - Sexta-feira, 28 de Setembro



Aveiro
18h00
Ponte Praça



Coimbra
18h00
Largo da Portagem



Lisboa
18h00
Marquês de Pombal



Em Lisboa faremos a Massa Crítica dos Executivos, para mostrar que a bicicleta não serve apenas para lazer ou para desporto (obrigando a calção de Lycra, camisola colorida e mala xpto), mas também é um meio de transporte que pode e deve ser usado por qualquer pessoa em qualquer ocasião.



Veste o teu casaco, calças e camisa, saia ou vestido.


Calça o teu sapato de escritório, sandália ou sapato alto.


Vem pedalar.



Porto
18h00
Praça dos Leões



O que é a Massa Crítica?


A Massa Crítica (Critical Mass) é um evento que ocorre tradicionalmente na última sexta-feira do mês em muitas cidades pelo mundo, onde ciclistas, skaters, patinadores e outras pessoas com veículos movidos à propulsão humana, ocupam seu espaço nas ruas. No Brasil e em Portugal, há um movimento ciclista inspirado na Massa Crítica, chamado Bicicletada. Os principais objectivos da Bicicletada são divulgar a bicicleta como um meio de transporte, criar condições favoráveis para o uso deste veículo e tornar mais ecológicos e sustentáveis os sistemas de transporte de pessoas, principalmente no meio urbano.



Mais informações:


www.massacriticapt.net

“Anda de bicicleta todos os dias, festeja uma vez por mês”

Penela vai ter Habitação a Custos Controlados


Lúcio da Silva Azevedo & Filhos, S.A. ganha concurso público

Trata-se de um edifício de habitação a custos controlados (CDH) a construir num terreno a adquirir à Câmara Municipal de Penela, na sequência de Concurso Público do qual resultou a escolha da equipa constituída por Lúcio da Silva Azevedo & Filhos, S.A. e João Álvaro Rocha, Arquitectos Ld.ª. O número total de habitações previsto é de quarenta e oito unidades, trinta e seis do tipo T3 (105m²) e doze do tipo T4 (120m²). O programa é completado por um aparcamento com capacidade para cerca de sessenta lugares localizado em cave, sob um dos recintos exteriores, ao qual se associam baterias de arrumos (uma unidade por fogo), e um edifício autónomo destinado a comércio diário (66,0m²).


O terreno tem uma área aproximada de 13 000 m² e apresenta uma topografia marcada por pendentes bastante acentuadas, situando-se nos limites da vila, numa zona de transição, apresentando traços característicos das periferias urbanas, onde a tensão entre espaços verdes e espaços construídos, espaços públicos e privados, se assume como o tema central de composição.
A implantação do edifício, à semelhança do castelo, define um recinto mas, ao contrário daquele tipo de estruturas defensivas, entranha-se no terreno criando espaços para uso colectivo que fazem parte do terreno e se expressam como topografia.
O edifício é constituído por três pisos, delimitados pelas galerias de acesso e distribuição que se situam entre o terreno e os fogos. Constituem deste modo espaços abertos, cobertos, iluminados e ventilados que funcionam como “almofada” entre o terreno e o espaço habitável. A implantação do conjunto configura duas grandes unidades que se constituem num edifício funcionalmente único. Os espaços exteriores criados são de considerável dimensão, cujo tratamento proposto privilegia cobertos vegetais sustentáveis e de fácil manutenção (espécies arbustivas e arbóreas autóctones, prado e relvado).
Sendo a repetição do módulo a base do desenho, estruturadora do ordenamento do edifício tanto nos aspectos estruturais como infraestruturais, constitui garantia de uma relativa flexibilidade do seu espaço interior permitindo ajustes decorrentes do seu uso e da própria dinâmica de transformação do agregado familiar, possibilitando a estandardização dos elementos construtivos, e a consequente racionalização da obra. A sustentabilidade (no aspecto mais amplo do termo) presidiu às preocupações de projecto. É no entanto de salientar a escolha do prado para o revestimento da cobertura do edifício e da cortiça para o revestimento das suas fachadas exteriores, o que contribui igualmente para a integração paisagística do edifício e para a melhoria dos seus comportamentos térmico e acústico, pois funcionam como isolantes, para além de que apresentam inegáveis vantagens económicas, nomeadamente nas poucas exigências de manutenção. Prevê-se ainda a instalação de painéis solares para aquecimento de águas domésticas de consumo, ventilação natural “cruzada” de todos os compartimentos habitáveis, mediante a colocação de grelhas auto-reguláveis nas caixilharias exteriores, reaproveitamento das águas pluviais e freáticas para alimentação da rega automática das áreas ajardinadas e pré-instalação de aquecimento central.

segunda-feira, setembro 24, 2007

Mil Cores, Cursos de Fotografia, Iniciação e Fotografia da Natureza

Curso de INICIAÇÃO à Fotografia, por José Romão
Outubro 13, 20 e 21 (2 sábados + 1/2Dom.), Lisboa
75 ou 60 euros
Veja "clicando" aqui http://www.milcores.pt/cursos/muc_info.htm

Workshop Prático de Fotografia de Natureza
O Outono no Gerês, por José Romão
Novembro 2, 3 e 4 (6ª-Dom.), Gerês
95 ou 80 euros
Veja aqui http://www.milcores.pt/cursos/geres/curso_geres.htm

Inscreva-se já: tel. 212 959 212, 969 871 009
ou 919 222 662

Diga aos seus amigos.

É caso para dizer passe a publicidade, mas vale a pena...

Apicultura na Serra da Lousã

Imagens Antigas da Lousã (2)


Fábrica de Papel do Prado

sábado, setembro 22, 2007

Pedra da Ferida, Espinhal, Penela

A Cascata da Pedra da Ferida localiza-se na Serra do Espinhal, e tem acesso inicial pelo caminho da Ribeira da Azenha. Para visitar este agradável local terá de deixar o carro a algumas centenas de metros e fazer um pequeno percurso pedonal.

Situada na povoação do Espinhal, o leito da ribeira da Azenha proporciona algumas quedas de água, sendo a Pedra da Ferida, a maior, nome pela qual ficou conhecida. Tem cerca de 25 metros. O percurso ao longo da ribeira é muito agradável e em alguns sítios, onde pode mesmo tomar-se banho.

É um dos sítios mais bonitos da Região Centro de Portugal

Por enquanto tem escapado ao Turismo de massas...

Porque é inacessível de automóvel!
E não vem nos roteiros turísticos.

Ouve-se a água a correr...
Límpida e gelada...
Escorre da montanha para o vale.

Num local paradisíaco...

sexta-feira, setembro 21, 2007

Antena 3 Party Zone… uma festa a não perder


No próximo Sábado, dia 22 de Setembro, o Castelo de Penela, símbolo sempre presente da nossa ancestralidade, será invadido por legiões de jovens, naquilo que já alguém definiu como a convergência de 3 vectores fundamentais ao desenvolvimento do concelho - a marca: “Penela”, o ícone: o ”Castelo”; o sonho: a “Juventude”.

Penela irá vibrar com a Antena 3 Party – Refresh 2007, além dos DJs da Antena 3 (The Fox, e DJ Nuno Miguel), a festa conta com as actuações e músicas de DJ’s special guests Toze Diogo, Kika Lewis, Augustto e com a animação visual protagonizada pelo Receyeclers.

Os bilhetes para esta noite de festa poderão ser adquiridos no próprio dia, sendo que o portador do Bilhete Jovem do Concelho, direito ao seu bilhete mediante a apresentação do Bilhete de Identidade ou Carta de Condução.

Aparece, esta é a tua festa!

Mário Mata “AO VIVO – 25 anos de carreira”

Mário Mata continua a esgrimir as palavras com invulgar habilidade.
Na próxima sexta-feira, dia 21 de Setembro, pelas 21h30, o Auditório Municipal de Penela enche-se para receber o cantor, acompanhado por João Maló, na sua pré-apresentação do novo trabalho “AO VIVO – 25 anos de carreira”.

O espectáculo será dividido em 2 partes tal como será o cd, um de inéditos e outro o percorrer dos maiores êxitos ao longo dos 25 anos.

quinta-feira, setembro 20, 2007

Penela associa-se ao Dia Europeu Sem Carros

Semana Europeia da Mobilidade “Melhores ruas para todos

No próximo dia 22 de Setembro, o Município de Penela vai assinalar o Dia Europeu sem Carros, com a promoção de diversas iniciativas com vista a alertar a população para a necessidade de adoptar formas não poluentes de locomoção e de viverem este dia sem sentirem restrições de mobilidade.

Assim, a autarquia adere à iniciativa restringindo a utilização dos veículos motorizados, entre as 09h00 e as 18h00 (nas ruas previamente definidas), disponibilizando aos Munícipes e turistas um circuito de transporte colectivo com paragens previamente definidas.

A actividade inclui ainda a apresentação dos trabalhos resultantes do Projecto de Mobilidade Sustentável, a ser desenvolvida pelo Instituto Politécnico de Tomar para a Vila de Penela, com uma exposição dos mesmos na Praça da República.

Semana Europeia da Mobilidade

Anualmente de 16 a 22 de Setembro, os cidadãos europeus têm a oportunidade de gozar uma semana inteira de actividades dedicadas à mobilidade sustentável, com o objectivo de se facilitar um debate alargado sobre a necessidade da mudança de comportamentos relativamente à mobilidade, em particular no que toca à utilização do automóvel particular.

O acontecimento consiste na restrição do tráfego motorizado em certas áreas das cidades e vilas (cuja definição compete aos Municípios que voluntariamente aderem à iniciativa), encorajando os cidadãos a utilizarem modos de transporte alternativos, sensibilizando-os simultaneamente para os efeitos na qualidade do ambiente que resultam da sua escolha do meio de transporte a utilizar quando se deslocam.

Como é hábito, a Semana culmina com o Dia sem Carros, no dia 22 de Setembro, durante o qual as cidades ou vilas participantes reservam uma área para peões, bicicletas, veículos eléctricos, veículos mais limpos (a GN, GPL, eléctricos,...) e, em particular, transportes públicos. Com essa acção pretende-se proporcionar às pessoas uma oportunidade para descobrirem outras formas de transporte e de viverem este dia sem sentirem restrições à sua mobilidade.

Fonte: C. M. Penela

quarta-feira, setembro 19, 2007

Sinal Vermelho na Costa Portuguesa

Dois quilómetros a norte da Praia da Tocha, caminhando pelo areal encontramos uma estranha lagoa de águas profundas (constituindo um perigo para os banhistas, menos avisados), sem sinais de aves, peixes ou quaisquer organismos vivos.

À superfície encontra-se uma estranha lama esverdeada.




A Lagoa desagua no mar…

Por perto, as dunas, o mar, o silêncio de uma comunidade onde os empregos não abundam…

Um quadro a merecer a viva atenção do SEPNA, do Instituto da Conservação da Natureza e da Direcção Geral do Ambiente.

Texto – Mário Nunes

Fotos de Mário Nunes, obtidas em Julho de 2007

Stolt Sea Farm, Praia da Tocha

Anda meio mundo distraído, a Quercus fala nos grandes viveiros, que a Pescanova (empresa espanhola) irá eventualmente construir na Praia de Mira, situada 15 quilómetros, a Norte da Praia da Tocha.

http://www.quercus.pt/scid/webquercus/defaultArticleViewOne.asp?categoryID=567&articleID=2056


Os ecologistas portugueses, contudo ignoram que a Stolt Sea Farm, multinacional do sector da pesca e da piscicultura, com instalações na Galiza, na Noruega, na Austrália já tem há muito um pé em Portugal, onde explora um complexo de piscicultura localizado na Praia da Tocha, onde detêm inúmeros viveiros.

Será que a Quercus já leu o que pensam os Nuestros Hermanos da Galiza Livre acerca da Stolt Sea Farm?

http://www.galizalivre.org/index.php?option=com_content&task=view&id=850&Itemid=2



É só pesquisar…

Imagens recolhidas por Mário Nunes, em Julho de 2007, na Praia da Tocha.

Texto – Mário Nunes

terça-feira, setembro 18, 2007

Microsoft Condenada pelo Tribunal Europeu


O Tribunal Europeu de Justiça confirmou, na manhã de 17.09.2007, a multa de 500 milhões de euros aplicada pela Comissão Europeia à Microsoft.

O Tribunal Europeu de Justiça rejeitou o recurso apresentado pela Microsoft à multa recorde aplicada pela Comissão Europeia por práticas anti-concorrenciais. Bruxelas multou o gigante informático norte-americano em 500 milhões de euros porque a Microsoft se recusou abrir o sistema aos concorrentes e a vender o Windows sem o programa «Windows Media Player». A Microsoft foi considerada culpada de abuso de posição dominante.

A exemplo doutros países é tempo dos portugueses arrepiarem caminho e procurarem outras soluções mais económicas, leves, rápidas, sem vírus, spywere, trojans, bugs e worms.

Está farto de ecrãs azuis?

Sim, então porque não experimenta o Ubuntu?

Mais informações em:

http://www.ubuntu-pt.org/Web/

Texto: Mário Nunes

Estranhas Brincadeiras...

17.09.2007 - França ameaça declarar guerra ao Irão!
18.09.2007 - Afinal não é bem assim, tudo não passou de um mal entendido...

http://www.rtp.pt/index.php?article=298631&visual=16

Novo Máximo Histórico!

81,80 Dólares, por Barril de Petróleo, a ser transaccionado no próximo mês de Outubro!

http://www.tvi.iol.pt/informacao/noticia.php?id=855452

domingo, setembro 16, 2007

Imagens Antigas da Lousã

"Praceta do Mercado": Mais Agradável e Mais Funcional

A empreitada de requalificação da Praceta Comandante Fernandes da Costa, vulgarmente denominada por "Praceta do Mercado" já se encontra concluída.



Esta obra contemplou a requalificação da área de estadia, reformulação da área pavimentada, facilitando assim o acesso de viaturas para cargas e descargas e também o acesso a garagens, requalificação da iluminação pública, implantação de mobiliário urbano (instalação de bancos, mesas, bebedouros e eco-ponto).



Esta empreitada com o custo de 87.752€ + IVA, irá para além de dar uma “nova vida” a este espaço, permitir a utilização do mesmo para outras actividades, como sejam, manifestações culturais, complemento ao Mercado, exposições ao ar livre entre outras.



No âmbito do desenvolvimento sustentado que tem sido politica da autarquia, esta intervenção contempla também a implementação de 2 novos lugares de estacionamento para pessoas com mobilidade reduzida, 3 lugares para cargas e descargas para além de 27 novos lugares de estacionamento.

Fonte – C.M. Lousã

sábado, setembro 15, 2007

A Magia desceu à Rua


A partir de um desafio feito pelas Terras de Sicó – Associação de Desenvolvimento, as Jornadas Mágicas de Sicó percorreram os concelhos de Alvaiázere, Ansião, Condeixa-a-Nova, Penela, Pombal e Soure no fim-de-semana passado.

Pozinhos de perlimpimpim, cartolas, coelhos, cartas, dados, aros de metal, foram apenas alguns dos utensílios usados pelos mestres da magia para fazerem aqueles truques que deixaram boquiabertos todos os Penelenses que assistiram aos espectáculos de magia.


A direcção artística esteve a cargo do mágico Luís de Matos que convidou estrelas internacionais para esta primeira edição das Jornadas Mágicas de Sicó: Alberto de Figueiredo (Espanha), JJ (Inglaterra), Doctor Marrax (Alemanha), Malo, Malíssimo (Estados Unidos da América), Jean Philippe Atchoum (França) e Peter Wardell (Inglaterra).


Com o apoio da Delegação Regional do Centro do Ministério da Cultura , o evento teve um orçamento global de 80 mill euros, das Terras de Sicó, com apoio comunitário do Programa Leader.

Fonte - C.M. Penela

sexta-feira, setembro 14, 2007

Gondramaz - As Aldeias do Xisto desafiam-no a conhecer o mel da serra da Lousã


São conhecidas as valências da Serra da Lousã na produção de mel, sendo neste momento a marca “Mel da Serra da Lousã” associada a qualidade e prestígio.

Reserve os dias 15 e 16 de Setembro e venha desvendar os segredos do mel e apreciar a Serra.

No dia 15 de Setembro realiza-se um workshop sobre Apicultura na Serra da Lousã, no Salão de Baile da Aldeia de Gondramaz.

O ponto de encontro é junto ao edifício da Câmara Municipal, às 10h00, donde se realizará o transporte para a aldeia.

O workshop sobre apicultura será realizado sob orientação de uma técnica especializada no mel da Serra da Lousã e incluirá uma apresentação de uma colónia de abelhas.

Segue se um passeio em redor da aldeia para observação da implementação de colmeias. O passeio prosseguirá até à Senhora da Piedade de Tábuas, onde na Antiga Hospedaria será servido um almoço volante.

Os que quiserem poderão descer a pé até à vila, após o almoço. Um autocarro recolherá os restantes participantes.

No dia 16 por volta das 10 horas será realizado um passeio, acompanhado, pelo centro histórico de Miranda do Corvo e visitas ao Mosteiro de Semide e Senhor da Serra.

Da parte da tarde poderão visitar a Feira do Mel e associarem se à animação cultural prevista para esse dia.

As inscrições estão abertas até ao dia 14 de Setembro, até às 12 horas e 30 minutos, no Município de Miranda do Corvo – através do telefone ou e mail – e têm um preço total por pessoa de 10 euros, tendo incluído almoço no dia 15, seguro, acompanhamento e transporte.

As Aldeias do Xisto são constituídas por 23 aldeias distribuídas por 13 Municípios do Pinhal Interior, na Região Centro de Portugal num território de enorme beleza e que oferece infinitas possibilidades de lazer.

Ao longo dos últimos anos, os 23 núcleos foram alvo de um programa de requalificação que permitiu às aldeias adquirir potencial humano de desenvolvimento, transformando-se em pólos de atracção turística dinâmicos que permitem a criação de uma nova base económica que passa, nomeadamente, pela recuperação das tradições, pela valorização do património arquitectónico construído, pela dinamização das artes e ofícios tradicionais e pela defesa e preservação da paisagem em que se enquadram. Este importante trabalho nunca perdeu de vista aquilo que era o seu principal objectivo: melhorar a qualidade de vida das populações das aldeias, elevando os seus níveis de auto-estima, qualificando o seu tecido social e agregando-as num processo participativo de desenvolvimento que é, antes de mais, seu.

Aldeias do Xisto.

A descoberta começa aqui.

Fonte - C.M. Miranda do Corvo

quinta-feira, setembro 13, 2007

Nine Eleven

In the City of God there will be a great thunder,
Two brothers torn apart by Chaos,
while the fortress endures,
the great leader will succumb

Na Cidade de Deus haverá um grande trovão,
Dois irmãos serão destruídos pelo Caos.
Enquanto a fortaleza resiste,
o grande líder sucumbirá.

Nostradamus



«Existe apenas um lugar na terra a podemos chamar a casa do Islão, e esse local onde um estado islâmico é constituído e a sharia é a autoridade e as leis de Deus são cumpridas… O resto do mundo é a casa da guerra.», Sayyid Qutb, A Religião do Islão (1967)

Já lá vão 6 anos, contudo estas imagens não saem da minha cabeça.

Da minha e de muitos outros ocidentais, que pensavam no fatídico dia 11 de Setembro de 2001 estar a viver um filme made in Hollywood.

Os ingredientes estavam lá todos – ódio, drama e morte…

A realidade por vezes surpreende-nos mais que a ficção.

Onde andava a USAF?

Ainda hoje não se sabe verdadeiramente quem foi o responsável pelo atentado…

Como é possível desferir um ataque a uma super potência?

Conseguiu a Al Qaeda desferir um murro no gigante americano?

Aquilo, que os russos não conseguiram durante a Guerra Fria, ver a América de joelhos.

Para muita gente soou a encenação!

Após o ataque ao World Trade Center, os EUA invadiram, primeiro o Afeganistão e depois, o Iraque, na mira do seu petróleo.

Contudo esqueceram-se da Arábia Saudita.

15 dos 19 piratas do ar eram sauditas.

A Al Qaeda é e era financiada com dinheiro da família real saudita.

Só o petróleo pode estar por detrás desta farsa, gerando um círculo viscoso de ganância, poder, dinheiro e morte.

Texto – Mário Nunes

quarta-feira, setembro 12, 2007

Rumo ao Crash!


80 dólares por barril de petróleo!

Apesar dos insistentes pedidos dos países consumidores de petróleo, para a OPEP aumentar a sua produção, esta só cedeu em mais 500.000 barris por dia...

Serão suficientes para aguentar a gula dos dois maiores consumidores (EUA e China)?



A civilização ocidental assenta em pés de barro, que ameaçam ceder a todo o momento...

Os mercados estão instáveis.

O Presidente do Banco Central Europeu apela a calma.

Porquê?

Será que a confiança se desvaneceu definitivamente?

Ele, melhor que ninguém conhecerá a resposta.



O que estará para vir?

Qual é o tamanho das nossas reservas?

Estará o Ocidente preparado para o derradeiro choque petrolífero?


Texto – Mário Nunes

FAGRIP 2007


As Festas do Concelho de Penela, com a ancestral Feira de S. Miguel (Feira das Nozes) e a contemporânea FAGRIP – Feira Agrícola, Comercial e Industrial, que decorrerão de 27 a 30 de Setembro próximos, constituem um momento único de afirmação da vitalidade social, económica e cultural dum território (e das suas gentes!...).
Este ano queremos continuar a apostar na inovação da FAGRIP tornando-a mais atractiva, mais profissional e mais funcional…
A música, o teatro, a animação de rua, as exposições, o lançamento de livros e as tasquinhas, como tema central, são os pratos fortes da programação. Desde os eventos de cariz marcadamente popular, até aos mais eruditos, passando pelos dirigidos aos alunos das escolas e aos espectáculos musicais de Ana Malhoa (28 de Setembro) e Quinta do Bill (29 de Setembro) com apresentação do seu mais recente álbum, são algumas das iniciativas, destinadas a proporcionar aos Penelenses e aos visitantes um agradável período.

Fonte - C.M.Penela

segunda-feira, setembro 10, 2007

Ao Encontro das Aldeias de Xisto…



A Associação de Recuperação do Casal Novo, na Lousã, está a promover alguns eventos com o objectivo de divulgar a aldeia e a serra, com um programa cultural, marcado para o dia 22 de Setembro.


A iniciativa, designada por “Conversando com Louzã Henriques – ao Encontro das Aldeias do Xisto da Serra da Lousã”, tem a finalidade de divulgar o Museu Etnográfico Dr. Louzã Henriques e o Casal Novo, assim como proporcionar a todos os interessados, a participação num colóquio informal sobre a história das aldeias do xisto e do seu meio envolvente.


A concentração será junto ao Museu Etnográfico Dr. Louzã Henriques, às 11:00, seguindo-se uma visita ao museu, guiada pelo próprio Louzã Henriques. A subida ao Casal Novo está marcada para as 13:00 e, meia hora depois, está prevista uma visita à aldeia e a realização de um almoço de confraternização, reunindo o contributo da cesta de cada um. Às 15:30, no largo da aldeia, junto à fonte, está marcada outra conversa com Louzã Henriques, desta vez sobre a história das aldeias serranas. O encontro finaliza com a apanha de amoras silvestres para fins diversos, como compotas e licores.
Para os interessados em participar neste encontro, os contactos para inscrição são: ana.espadana@gmail.com (918704453); jcmgama@gmail.com (963277166) e jcatela@gmail.pt (966714997).

Fonte - Trevim

Embalagens de Leite


Muita atenção quando forem comprar leite em embalagem! Fiquei sabendo por fontes seguras que, por não serem vendidas até determinado prazo, esses pacotes voltam para a fábrica para que o leite seja repasteurizado! Isso pode ocorrer por até 5 vezes, o que acaba deixando o leite com um sabor diferente, aumentando a possibilidade dele coalhar e reduzindo significativamente sua qualidade, já que o teor nutricional diminui.

Ao voltarem para a venda ao consumidor final, o pequeno número que está marcado na figura acima com a pequena seta é alterado. Esse número varia de 1 a 5 e o ideal é comprar até o número 3, acima disso, a qualidade do leite estará bem má. Esse pequeno número fica localizado no fundo da embalagem, se você for comprar uma embalagem fechada, basta verificar apenas um pacote, todas os outros terão a mesma numeração. Por exemplo, se uma embalagem tiver o número 1, significa que é a primeira vez que sai da fábrica e chega ao supermercado para a venda final, já se tiver o número 4, significa que ele já foi repasteuridado 4 vezes e depois retornou para o supermercado para a venda final e assim por diante... Dêem mais atenção, principalmente, quando a oferta for muito boa, geralmente, o supermercado coloca um valor menor para os produtos que já passaram várias vezes por esse processo, os de número 4 e 5.

Essas informações são de uma pessoa que já trabalhou na indústria alimentícia e conhece todo esse processo, por isso, não deixem de fazer sempre essa observação!

Saúde a todos!

E-mail a vogar na rede.

domingo, setembro 09, 2007

A Magia Saiu à Rua


Os passes mágicos de seis artistas internacionais espalharam-se durante este fim-de-semana pelas Terras de Sicó.


Por estes dias, nas ruas de Alvaiázere, Ansião, Condeixa, Penela, Pombal, Santiago da Guarda e Soure transformam-se balões em objectos, cospem-se cartas, martelam-se pregos no nariz e apagam-se nas mãos cigarros acesos. Estranho? A explicação é simples: começaram ontem as Jornadas Mágicas de Sicó.


A iniciativa partiu da Associação Terras de Sicó, em parceria com os seis municípios que a constituem, e com o Ayuntamiento de Zamora. Hoje e amanhã, os seis nomes da magia mundial convidados para o primeiro Festival Internacional de Magia de Rua prometem arrancar muitos aplausos e admiração ao público dos espectáculos. Os protagonistas são Alberto de Figueiredo, de Espanha, Malo, el Malíssimo, dos Estados Unidos da América, Jean Philippe Atchoum, de França, Doctor Marrax, da Alemanha, JJ e Peter Wardell, de Inglaterra.
A empresa Luís de Matos Produções assina a direcção artística e produção do evento. O mágico acredita que este festival vai fazer história pelo facto de englobar seis municípios e 84 espectáculos, a decorrer em 67 «palcos naturais». É esta «transversalidade territorial» que leva Luís de Matos a contar com a presença de milhares de espectadores.

http://www.luisdematos.pt/index2.html

Fonte: Diário de Coimbra

Basófias em Risco de Paragem Obrigatória

A “jóia do Mondego” está em risco de deixar de navegar. A areia que existe no rio afecta cada vez mais a circulação do barco que assinala mais um aniversário.

sábado, setembro 08, 2007

Tecnologia inovadora no combate a incêndios


Investigadores da Universidade de Coimbra estão a testar na Serra da Lousã uma tecnologia inovadora na prevenção e combate de incêndios, que assegura a cobertura de zonas remotas e alta capacidade na transmissão de dados. Desenvolvida na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) no âmbito do projecto europeu WEIRD (WiMax Extension to Isolated Research Data Networks), a aplicação está a ser testada na prevenção e monitorização de incêndios na Serra da Lousã.

Fonte: O Despertar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...