segunda-feira, janeiro 17, 2011

Apelo pelo Ramal da Lousã faz eco no jogo AAC-Benfica

Os futebolistas da Académica/OAF, que defrontaram o Benfica, hoje, em Coimbra, entraram em campo envergando uma camisola branca com a inscrição “Queremos o Metro!”.

A tradição de adesão a causas por parte da Briosa remonta, pelo menos, a 1969, quando, na final da Taça de Portugal, os seus jogadores fizeram eco da contestação estudantil ao regime ditatorial então vigente em Portugal.

Entre a moldura humana do Estádio Cidade de Coimbra avultavam as presenças do presidente do Município anfitrião e dos seus homólogos de Miranda do Corvo e Lousã, respectivamente, João Paulo Barbosa de Melo, Fátima Ramos e Fernando Carvalho. Os três autarcas encontram-se acompanhados por António Maló de Abreu (líder da bancada da coligação “Por Coimbra” na Assembleia Municipal), Horácio Antunes (deputado do PS à Assembleia da República) e Jaime Ramos (porta-voz do Movimento Cívico de Cidadãos de Lousã e Miranda do Corvo).

Membros da claque “Mancha Negra” empunhavam palavras de ordem em defesa do Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM), dando mais nas vistas a advertência de abstenção por ocasião da eleição do próximo Presidente da República.

Um dos principais patrocinadores da Briosa, a Efapel - Empresa Fabril de Produtos Eléctricos, está sediada em Serpins (Lousã), localidade que aspira a ficar ligada a Coimbra por um sistema de Metro de superfície.

No entanto, a Sport TV deu pouco ênfase à questão… Recordemos que Joaquim Oliveira anda nas boas graças do poder. E assim sendo publicidade à causa do Ramal fora de questão, terá dito o patrão da Sport TV.


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...