quarta-feira, janeiro 19, 2011

Movimento com Cavaco em Coimbra

Cavaco Silva apontou hoje o caso do Metro do Mondego, projecto que deverá ser suspenso, como “uma lição” que não se deve prometer aquilo que não se consegue cumprir.

Num jantar-comício em Coimbra, Cavaco Silva lançou esta noite uma dura crítica implícita ao Governo, ao falar da “preocupação” que existe no distrito com o projecto do metro de superfície.


“Há uma lição que se deve tirar deste caso, não se deve prometer aquilo que não se consegue cumprir, porque isso gera desconfiança e é um exemplo típico daquilo que eu tenho dito aos portugueses múltiplas vezes: a verdade gera confiança, mas a mentira e a ilusão é fonte de descrença”, afirmou Cavaco Silva, que foi prontamente aplaudido.

À tarde, durante uma arruada na Baixa de Coimbra, Cavaco Silva já se tinha confrontado com uma manifestação contra o encerramento do ramal da Lousã e suspensão do projecto do Metro do Mondego.

Ao SAPO Notícias, Jaime Ramos, porta-voz do Movimento Cívico da Lousã e Miranda do Corvo disse que queriam confrontar o Presidente candidato com a questão porque um Presidente da República não pode ser uma "Rainha de Inglaterra" e deve dizer se está ou não ao lado das políticas do governo. Esta noite, Cavaco Silva deu a resposta.

Sublinhando que compreende as preocupações da população do distrito, em especial das “gentes de Coimbra, de Miranda do Corvo, da Lousã, da Ceira, de Serpins”, o candidato apoiado pelo PSD, CDS-PP e MEP foi ainda mais longe, classificando o caso como “muito esquisito”.

“Tinham uma linha desde 1906 e agora não têm nada. É algo, muito, muito esquisito e eu compreendo as vossas preocupações”, disse.

In Sapo



As fotos são do António Penicheiro...

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...