domingo, agosto 26, 2007

Inimigo Público n.º 1 - O Fogo

Temperaturas elevadas a rondar os 48º C a 50º C, tem colocado os nervos em franja aos bombeiros gregos, que vêem impotentes a floresta ser devastada pelo fogo. O fogo inclusivamente já chegou aos arredores da capital grega, Atenas.

O Sul, o Peloponeso foi devastado pelas chamas.

Há quem fale em mãos criminosas.

Não estaremos a desviar-nos do verdadeiro problema, as alterações climáticas?


A mesma cena passou-se este ano em Itália.

O ano passado em Espanha, na Rússia e em França.

E há dois anos em Portugal, quando o fogo varreu de norte a sul o país, no espaço duma semana percorreu a distância entre a Pampilhosa da Serra e Coimbra, chegando inclusivamente a entrar dentro de Coimbra, deixando um rasto de destruição, devastando os concelhos da Pampilhosa da Serra, V.N. de Poiares, Lousã, Miranda do Corvo, Condeixa-a-Nova e Penela.

Este ano, a mesma cena poder-se-ia ter repetido em Portugal, mas graças às temperaturas amenas, o cenário de Dante afastou-se desta vez do nosso país para conhecer outras paragens...



Que interesses estarão por detrás disto tudo?

Imobiliários?

Indústria das Madeiras?

Ou quem aluga os Meios Aéreos?

Quem vende as caldas e os meios para combater os incêndios?

Ou os malucos do costume, os pirómanos? Será que há assim tantos pirómanos espalhados por esse mundo fora?


Será que não nos estaremos a afastarmos-nos do cerne da questão - As alterações climáticas?

Como vimos atrás, este problema não é exclusivo, a Portugal, todos os verões, o fogo regressa com mais violência.


A floresta mediterrânica está em causa e o deserto ameaça em breve, avançar para norte!


Se pudéssemos cá voltar, que floresta e que Europa do Sul encontraríamos daqui a 100 anos?

Que legado vamos deixar aos nossos netos?


Texto – Mário Nunes

Fotos – AP/BBC (Grécia)



Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...